quinta-feira, 26 de abril de 2012

YOSSEF AKIVA E O BESTEIROL QUE NÃO TEM FIM



ATENÇÃO: não deixe de ler nosso último arquivo acerca de Yossef Akliva seguindo esse link:

http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2012/07/yossef-akiva-e-suas-falsas-revelacoes.html

Desde que tive a atenção chamada por esse falso mestre e falso profeta me interessei bastante por conhecê-lo melhor.

Todavia é importante que eu diga que minha crítica anterior a ele, se concentrou em analisar as coisas que ele afirma acerca de si mesmo e também acerca da Palavra de Deus. Quem tiver interesse de ler o artigo anterior pode fazê-lo através desse link:


Esse artigo não será diferente. Irei me concentrar nas coisas que ele falou numa conferência missionária em Fortaleza. O clip da internet, cujo endereço forneço mais abaixo, está datado de 17/09/2011.

Peço aos leitores, especialmente os fãs desse falso mestre que sigam o conselho de Jesus e JULGUEM o que escrevo segundo a reta justiça — 

João 7:24 – 

“Não julgueis segundo a aparência, e sim pela reta justiça” — sem paixões envolvidas e sem me julgarem de forma temerária, como um fez me chamando de “invejoso”.

Como ficará demonstrado, não tenho nenhum motivo para ter inveja desse falso mestre.

1. Yossef Akiva, inicia sua palestra falando do sacrifício pessoal que fez para estar ali, tendo que pegar um avião no Rio Grande do Sul às 4 horas da manhã e desembarcado em Fortaleza depois das 15 horas. Mas ele afirma que seu sacrifício iria valer à pena porque Deus iria fazer algo grande naquela noite no meio daquele povo. Que pena que nosso falso mestre não aprendeu o significado de manter o mais absoluto segredo acerca dos sacrifícios que fazemos conforme nos ensinou Jesus em

Mateus 6:1-6:

1 Guardai-vos de exercer a vossa justiça diante dos homens, com o fim de serdes vistos por eles; doutra sorte, não tereis galardão junto de vosso Pai celeste.

2 Quando, pois, deres esmola, não toques trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas, nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos homens. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa.

3 Tu, porém, ao dares a esmola, ignore a tua mão esquerda o que faz a tua mão direita;

4 para que a tua esmola fique em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará.

5 E, quando orardes, não sereis como os hipócritas; porque gostam de orar em pé nas sinagogas e nos cantos das praças, para serem vistos dos homens. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa.

6 Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará.

2. A seguir o falso mestre confunde as palavras “discriminar” com “descriminalizar”. Ele queria dizer discriminar que significa: distinguir, separar, fazer diferença. Sua intenção era usar essa palavra para dizer que muitas pessoas dizem que ele é cearense, como uma forma de discriminá-lo. Em vez disso ele usou a expressão descriminalizar cujo significado é: absolver de crime, tirar a culpa de, inocentar.

3. A seguir faz uma afirmação despropositada dizendo que a Bíblia representa “um milésimo de segundo” do pensamento de Deus. De onde vem tamanho conhecimento e sabedoria? Isso é algo que foge à compreensão desse escriba.

4. Depois, para confortar seus ouvintes, Yossef Akiva afirma, de modo solene, que “deus me trouxe aqui na condição de profeta”. Algo que, evidentemente, não pode ser confirmado.

5. Yossef disse que muitas pessoas lhe fazem muitas perguntas. Não duvido. Ele fez referência a uma pergunta que lhe foi dirigida em tempos recentes por um jovem. A pergunta era: Qual é o segredo da Bíblia? Ele disse que “a Bíblia tinha muitos segredos, muitos mistérios, mas que a “espinha dorsal” dos segredos da Bíblia era que a mesma não era um livro para ser lido”. Segundo Akiva não vale à pena ler a Bíblia porque nos esquecemos de 70% de tudo o que lemos. É nesse tipo de afirmação que notamos a ação diabólica: quando um alegado profeta declara que a Bíblia não foi escrita para ser lida. Akiva afirma que não existe nenhum mandamento na Bíblia que nos ordena ler a mesma. Nessa afirmação Akiva exibe ignorância, covardia e toda sua má intenção com relação à Bíblia.

Nos dias em que não existiam cópias disponíveis para a leitura, seria absurdo Deus mandar o povo ler sua Palavra. Mesmo assim ele ordena o seguinte:

Deuteronômio 6:5-7

5 Amarás, pois, o SENHOR, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua força.

6 Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração;

7 tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te.

A pergunta é simples: como guardar no coração algo que não foi lido pela própria pessoa ou por um terceiro antes? Portanto, era necessário ler a Palavra de Deus de tal maneira que a mesma pudesse ser guardada no coração e, partindo daí, ser ensinada – literalmente inculcada – aos filhos.

Salmos 1:1-6

1 Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.

2 Antes, o seu prazer está na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite.

3 Ele é como árvore plantada junto a corrente de águas, que, no devido tempo, dá o seu fruto, e cuja folhagem não murcha; e tudo quanto ele faz será bem sucedido.

4 Os ímpios não são assim; são, porém, como a palha que o vento dispersa.

5 Por isso, os perversos não prevalecerão no juízo, nem os pecadores, na congregação dos justos.

6 Pois o SENHOR conhece o caminho dos justos, mas o caminho dos ímpios perecerá.

Pergunta? De que maneira pode um homem ter seu prazer na Lei do Senhor e meditar nela de dia e de noite se não tiver conhecimento da mesma anteriormente através da leitura ou pelo menos da recitação – via leitura ou memória – feita por alguém?

E mais, quando encontraram uma cópia da lei perdida no templo nos dias do rei Josias, o que fizeram com a mesma?

2 Reis 22:8-11:

8 Então, disse o sumo sacerdote Hilquias ao escrivão Safã: Achei o Livro da Lei na Casa do SENHOR. Hilquias entregou o livro a Safã, e este o leu.

9 Então, o escrivão Safã veio ter com o rei e lhe deu relatório, dizendo: Teus servos contaram o dinheiro que se achou na casa e o entregaram nas mãos dos que dirigem a obra e têm a seu cargo a Casa do SENHOR.

10 Relatou mais o escrivão Safã ao rei, dizendo: O sacerdote Hilquias me entregou um livro. E Safã o leu diante do rei.

11 Tendo o rei ouvido as palavras do Livro da Lei, rasgou as suas vestes.

2 Crônicas 34:30 

O rei subiu à Casa do SENHOR, e todos os homens de Judá, todos os moradores de Jerusalém, os sacerdotes, os levitas e todo o povo, desde o menor até ao maior; e leu diante deles todas as palavras do Livro da Aliança que fora encontrado na Casa do SENHOR.

E nos dias do profeta Jeremias, o que aconteceu?

Jeremias 36:13

Micaías anunciou-lhes todas as palavras que ouvira, quando Baruque leu o livro diante do povo.

E quando o povo de Israel voltou do desterro da Babilônia e encontrou uma cópia da Lei do Senhor, o que foi que Neemias fez com a mesma?

Neemias 8:3 

E leu no livro, diante da praça, que está fronteira à Porta das Águas, desde a alva até ao meio-dia, perante homens e mulheres e os que podiam entender; e todo o povo tinha os ouvidos atentos ao Livro da Lei.

Neemias 8:18 

Dia após dia, leu Esdras no Livro da Lei de Deus, desde o primeiro dia até ao último; e celebraram a festa por sete dias; no oitavo dia, houve uma assembléia solene, segundo o prescrito.

Neemias 13:1 

Naquele dia, se leu para o povo no Livro de Moisés; achou-se escrito que os amonitas e os moabitas não entrassem jamais na congregação de Deus

Na história do Rico e de Lázara, Abraão diz para o homem rico o seguinte:

Lucas 16:31 

Abraão, porém, lhe respondeu: Se não ouvem a Moisés e aos Profetas, tampouco se deixarão persuadir, ainda que ressuscite alguém dentre os mortos.

Como poderiam ouvir se alguém não estivesse lendo as Escrituras para eles? Ou, sendo ricos, talvez pudessem ter cópias particulares.

Jesus disse aos judeus:

João 5:39 

Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim.

Como podiam examinar as mesmas se não estivessem lendo o que estava escrito?

Já nos dias do Novo Testamento, com muitas cópias da Bíblia disponíveis tanto em hebraico quanto em grego, o que Paulo disse que Timóteo deveria fazer?

1 Timóteo 4:13 

Até à minha chegada, aplica-te à leitura, à exortação, ao ensino.

A que tipo de leitura Paulo estaria se referindo? Será que ele estava mandando Timóteo ler a “Folha de Éfeso” ou talvez “O Estado de Roma”. Não creio. A leitura diz respeito às cópias da Escrituras Sagradas disponíveis naqueles dias.

E quando Paulo escreveu a Timóteo as palavras abaixo, o que ele queria dizer?

2 Timóteo 4:13 

Quando vieres, traze a capa que deixei em Trôade, em casa de Carpo, bem como os livros, especialmente os pergaminhos.

Todos os estudiosos concordam que a expressão grega τὰ βιβλία – ta Biblía – os livros, faz referência a cópias manuscritas das Escrituras Sagradas. Pra que Paulo ia querer que Timóteo levasse os livros para ele se não pretendia ler os mesmos?

No início do Apocalipse, o próprio Senhor Jesus diz o seguinte:

Apocalipse 1:1-3:

1  Revelação de Jesus Cristo, que Deus lhe deu para mostrar aos seus servos as coisas que em breve devem acontecer e que ele, enviando por intermédio do seu anjo, notificou ao seu servo João,

2  o qual atestou a palavra de Deus e o testemunho de Jesus Cristo, quanto a tudo o que viu.

Bem-aventurados aqueles que lêem e aqueles que ouvem as palavras da profecia e guardam as coisas nela escritas, pois o tempo está próximo.

Ora, ora, ora sr. Akiva, quanta besteira e quanta ignorância o senhor falou acerca daquilo que a Bíblia ensina de verdade.

6. Em defesa de Yossef Akiva precisamos mencionar que ele diz que a leitura da Bíblia não é importante. porque existe algo mais importante, que é meditar na Palavra de Deus. Mas, nós temos que perguntar o seguinte: Como posso meditar em algo que não li, em algo que não ouvi? Espero que os fãs do sr. Akiva percebam a inconsistência.

Além do mais, aqui vai um pequeno esquema que mostra que a questão mais importante com respeito a Palavra de Deus, não é nem a leitura, nem a meditação e sim, colocar em prática seus ensinamentos no dia a dia. Assim, cada leitor olhando o gráfico abaixo poderá dizer em que degrau se encontra e, com a ajuda de Deus ir avançando até o topo:
                                                                                                                      PRATICANTE
                                                                                                    MEDITADOR
                                                           MEMORIZADOR
                              LEITOR
OUVINTE

Diante dessa escada em que degrau você se encontra caro leitor com respeito à sua Bíblia?

Devemos nos lembrar da advertência de

Tiago 1:22 

Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos.

Mas como podemos nos tornar praticantes se antes não passarmos pelos degraus da Audição, da Leitura, da Memorização, da Meditação até nos tornarmos Praticantes de fato, que é o que realmente importa.

7. Por fim, Yossef Akiva alegou que a expressão Antigo Testamento é imprópria porque a Palavra de Deus é eterna e não envelhece. Portanto, nos diz Akiva, não podemos concordar com essa expressão. Mas meu caro Yossef, a expressão Antigo Testamento é equivalente à expressão Antiga Aliança e é nesse sentido que ela é usada na Bíblia. Ela se refere à aliança que Deus fez com o povo de Israel, mas que foi anulada pelos pecados do povo de Israel, e então, uma NOVA ALIANÇA foi anunciada pelo profeta Jeremias que viria substituir a anterior ou Antiga –

Jeremias 31:31-34

31 Eis aí vêm dias, diz o SENHOR, em que firmarei nova aliança com a casa de Israel e com a casa de Judá.

32 Não conforme a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; porquanto eles anularam a minha aliança, não obstante eu os haver desposado, diz o SENHOR.

33 Porque esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o SENHOR: Na mente, lhes imprimirei as minhas leis, também no coração lhas inscreverei; eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo.

34 Não ensinará jamais cada um ao seu próximo, nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece ao SENHOR, porque todos me conhecerão, desde o menor até ao maior deles, diz o SENHOR. Pois perdoarei as suas iniqüidades e dos seus pecados jamais me lembrarei.

Além disso, o Novo Testamento reconhece o Antigo Testamento ou Antiga Aliança como tal:

2 Coríntios 3:14 

Mas os sentidos deles se embotaram. Pois até ao dia de hoje, quando fazem a leitura da antiga aliança, o mesmo véu permanece, não lhes sendo revelado que, em Cristo, é removido.

E por fim o autor aos Hebreus nos diz que a Antiga Aliança, enquanto testamento, estava ficando para trás  e estava mesmo prestes a desaparecer:

Hebreus 8:8-13

8 E, de fato, repreendendo-os, diz: Eis aí vêm dias, diz o Senhor, e firmarei nova aliança com a casa de Israel e com a casa de Judá,

9 não segundo a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os conduzir até fora da terra do Egito; pois eles não continuaram na minha aliança, e eu não atentei para eles, diz o Senhor.

10 Porque esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o Senhor: na sua mente imprimirei as minhas leis, também sobre o seu coração as inscreverei; e eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo.

11 E não ensinará jamais cada um ao seu próximo, nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece ao Senhor; porque todos me conhecerão, desde o menor deles até ao maior.

12 Pois, para com as suas iniqüidades, usarei de misericórdia e dos seus pecados jamais me lembrarei.

13 Quando ele diz Nova, torna antiquada a primeira. Ora, aquilo que se torna antiquado e envelhecido está prestes a desaparecer.

Não que o Antigo Testamento não tenha valor, mas como aliança ele foi suplantado pela Nova Aliança conforme encontramos afirmado em:

Hebreus 8:6-7

Agora, com efeito, obteve Jesus ministério tanto mais excelente, quanto é ele também Mediador de superior aliança instituída com base em superiores promessas.

7  Porque, se aquela primeira aliança tivesse sido sem defeito, de maneira alguma estaria sendo buscado lugar para uma segunda.

Creio que não é necessário nos estendermos mais. Quem quiser ver o sr. Yossef Akiva fazer um tolo de si mesmo, poderá fazê-lo acessando o link abaixo:


Quanto àquele indivíduo que me chamou de “invejoso”, de forma bastante temerária, gostaria de perguntar:

1. Por que teria inveja de uma pessoa que não sabe usar a língua portuguesa de forma correta?

2. Por que teria inveja de alguém que não conhece a Bíblia e não entendendo a mesma, é capaz de fazer afirmações estapafúrdias como deixei provadas acima?

3. Por que teria inveja de alguém que se mete a pregar a Palavra de Deus, como profeta de deus, imaginem, mas sem o devido conhecimento teológico envolvido na mesma e que não entende sequer o que a expressão Antigo Testamento significa, como ficou provado pelas afirmações absurdas que fez?

Certamente a afirmação encontrada no site do sr. Yossef Akiva de que o mesmo é um "Exegeta por Excelência" tem o objetivo apenas de impressionar os incautos, aqueles que se deixam levar por palavras pomposas e não verdadeiras. Se o que ele demonstra nesse clip que analisamos é considerado, por ele mesmo, com "excelente exegese", então o mundo evangélico neo-pentecostal perdeu o rumo de vez.


Pelo que posso depreender o sr. Yossef Akiva se encaixa perfeitamente na descrição que Paulo faz de homens como ele:

1 Timóteo 1:5-6:

5 Ora, o intuito da presente admoestação visa ao amor que procede de coração puro, e de consciência boa, e de fé sem hipocrisia.

6 Desviando-se algumas pessoas destas coisas, perderam-se em loquacidade frívola,

7 pretendendo passar por mestres da lei, não compreendendo, todavia, nem o que dizem, nem os assuntos sobre os quais fazem ousadas asseverações.

Bem, é certo que não sou famoso, mas considere que talvez eu não queira mesmo ser famoso. É certo também que não falo para grandes auditórios, mas o fato é que Deus me chamou para pastorear um pequeno rebanho – veja Lucas 12:32  “Não temais, ó pequenino rebanho; porque vosso Pai se agradou em dar-vos o seu reino”

E meu chamado é para ser fiel nesse trabalho mesmo pequeno - ver 1 Coríntios 4:1-2. Prefiro ser fiel no pouco a ser infiel, como o Akiva é, para grandes auditórios. Quando um falso profeta como Yossef Akiva diz que a Bíblia foi escrita, mas não para ser lida, ele não tem ideia do enorme mal que faz, no longo prazo, na vida de seus muitos ouvintes. Ele nem imagina como o diabo irá usar sua frase para desestimular os crentes de lerem – já leem tão pouco – a Palavra de Deus. Por isso, Jesus diz que:

Mateus 17:15-23

15 Acautelai-vos dos falsos profetas, que se vos apresentam disfarçados em ovelhas, mas por dentro são lobos roubadores.

16 Pelos seus frutos os conhecereis. Colhem-se, porventura, uvas dos espinheiros ou figos dos abrolhos?

17 Assim, toda árvore boa produz bons frutos, porém a árvore má produz frutos maus.

18 Não pode a árvore boa produzir frutos maus, nem a árvore má produzir frutos bons.

19 Toda árvore que não produz bom fruto é cortada e lançada ao fogo.

20 Assim, pois, pelos seus frutos os conhecereis.

21 Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.

22 Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado 
em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres?

23 Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniquidade.

Que Deus abençoe a todos.

Alexandros Meimaridis

PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no Facebook através do seguinte link:

Desde já agradecemos a todos.

45 comentários:

  1. que guarda do sabado tamben e mandamento de deus
    como o dizimo tamben e

    ResponderExcluir
  2. Caro anônimo,

    Você está enganado. No Novo Testamento não temos mais obrigações relativas à guarda do sábado, nem o pagamento obrigatório de dízimos - no plural mesmo - como os judeus estavam obrigados.

    Alguns versos para ajudar você a entender essas verdades:

    Romanos 10:4 Porque o fim da lei é Cristo, para justiça de todo aquele que crê.

    Hebreus 7:12 Pois, quando se muda o sacerdócio, necessariamente há também mudança de lei.

    Medite nesses versos e Deus irá iluminar teu entendimento acerca do verdadeiro ensino do Novo Testamento.

    Abraço,

    Irmão Alex

    ResponderExcluir
  3. O sr. Acaba de mencionar a palavra meditar e me perdoe quanta ignorância dizer que nao se pode meditar sem ler . E lógico que nao as palavras nao vem do além ,mas conheço pessoas que já leram biblia 15 x e nao sabem nada por favor respeite as pessoas e ao invés de criticar vá ORAR ah...acho que o sr. Esqueceu depois de tantos versiculos citados o que disse JESUS "NAO JULGUEIS PARA NAO SEREM JULGADOS"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Em primeiro lugar quero deixar bem claro para você que o anonimato é crime e você deveria evitar se apresentar dessa maneira. Se você é crente deve entender as implicações de violar as leis do país que proíbem o anonimato.

      Quanto a seu comentário ao me chamar de ignorante, fique à vontade para expressar sua frustração, mas o que escrevi, dentro do contexto, continua sendo verdade.

      Claro que a pessoa pode ler a Bíblia muitas vezes e não entender a mesma. É o caso de Yossef Akiva.

      Não me esqueci das palavras de Jesus não. Aliás eu escrevi um artigo acerca desse assunto que você faria bem em ler. O mesmo pode ser acessado através do seguinte link:

      http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2011/05/o-cristao-pode-julgar.html

      Cordialmente,

      irmão Alex

      Excluir
    2. Caro irmao alex,
      Li teus comentarios e sinto te dizer que vc esta equivocado no que vc falou...
      Primeiro na forma q vc expressa suas criticas a msg de yossef vc age ja descumprindo mateus 7,desculpe falar
      Mas vc age isolando coisas q ele falou...ex
      Vc criticou a respeito de a biblia nao ser um.livro para ser lido,mas se esqueceu de.postar o q ele falou na sequencia q a biblia tem q ser MEDITADA,combinando com.salmos ,1...
      Caro irmao se vc isolar o q ums pessoa fala e simplismente criticar e rebater com versiculos isolados vc.se torna indouto e age pior q um nescio...
      Desculpa te falar mas acusar alguem de falso profeta eh algo serio, vc se esquece q a biblia nos ensina a provar os espiritos e examinar as profecias,CUIDADO IRMAO pq se yossef eh um homem de Deus vc corre o risco de levar um AI....
      NAO TOQUEIS NOS MEUS UNGIDOS E NAO MALTRATREIS OS MEUS PROFETAS .....LEMBRA?
      Fica ai uma dica pro irmao
      Abrass

      Excluir
    3. Meu caro Anônimo

      Serei breve, porque tudo que você escreveu já foi respondido.

      Quanto ao mandamento de Jesus em Mateus 7 quem está equivocado é você. Para corrigir teu erro sugiro que leia nosso artigo “O CRISTÃO PODE JUGAR?” através desse link aqui:

      http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2011/05/o-cristao-pode-julgar.html

      Você parece que não leu com atenção o que escrevi e me acusa falsamente quando diz: “Vc criticou a respeito de a biblia nao ser um.livro para ser lido,mas se esqueceu de.postar o q ele falou na sequencia q a biblia tem q ser MEDITADA,combinando com.salmos ,1...”.

      Veja abaixo o item 6 que eu escrevi e que está no artigo acima:

      6. Em defesa de Yossef Akiva precisamos mencionar que ele diz que a leitura da Bíblia não é importante, porque existe algo mais importante, que é meditar na Palavra de Deus. Mas, nós temos que perguntar o seguinte: Como posso meditar em algo que não li, em algo que não ouvi? Espero que os fãs do sr. Akiva percebam a inconsistência.

      Portanto, o restante de suas acusações não passam de bobagens.

      Quanto a sua última frase, onde você diz:

      “Desculpa te falar mas acusar alguem de falso profeta eh algo serio, vc se esquece q a biblia nos ensina a provar os espiritos e examinar as profecias,CUIDADO IRMAO pq se yossef eh um homem de Deus vc corre o risco de levar um AI....
      NAO TOQUEIS NOS MEUS UNGIDOS E NAO MALTRATREIS OS MEUS PROFETAS .....LEMBRA?”

      Aqui vai uma dica prá você. Não fale de coisas que você realmente não entende. Nossa sugestão é que leia nosso artigo “NÃO TOQUEIS NOS MEUS UNGIDOS” através do link abaixo:

      http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2012/04/nao-toqueis-nos-meus-ungidos.html

      Abraço,

      Irmão Alex

      PS. Da próxima vez que escrever use seu nome verdadeiro. O anonimato é crime federal e sério pecado contra Deus.

      Excluir
    4. meus amados em cristojesus,e com muita tristeza q tenho q entra nesse assunto ao qual traz muita tristeza ao nosso papai.
      quando acusamos um dos nossos irmãos desse modo grave precisamos entender que quem perde éo reino dos céus por q um reino dividido não subsistira.
      precisamos usar o nosso pouco conhecimento para ganharmos almas.,aquele q ganha sabio é.

      Excluir
    5. Cara Ewelyn,

      Não é necessário falar mais, pois o que tinha que ser dito já foi dito. O artigo em questão já tem mais de um ano.

      Então o melhor é cada um andar conforme a quantidade de luz que tem, pois esse será o padrão pelo qual seremos julgados, sem sermos desculpados se não buscarmos desenvolver nossa salvação com temor e tremor.

      Abraço fraterno,

      irmão Alex

      Excluir
  4. TARCISIO

    ACHO SIM QUE O DIZIMO É DE DEUS, POIS JEUS É O MESMO ONTEM, HOJE E SEMPRE. ELE É O VERBO QUE ESTAVA COM DEUS. E O PROPRIO DEUS ATRAVES DO SEU SERVO MALAQUIAS DEIXOU ESCRITO EM MALAQUIAS 3:10. E EM NEHUM MOMENTO NO NOVO TESTAMENTO JESUS É CONTRA ESTE MANDAMENTO. QUE PAZ SEJA COM TODOS.

    ResponderExcluir
  5. Caro Tarcísio,

    Obrigado por suas palavras a respeito de algo que escrevi. Quanto às suas afirmações acima, pediria, por favor, que levasse em conta os seguintes fatos:

    1. Quando Jesus falou sobre o dízimo ainda nos encontrávamos sob a Antiga dispensação, antes da ressurreição do Senhor, que veio fazer Novas todas as coisas. Se você notar bem a expressão dízimo aparece no Novo Testamento a última vez nos lábios de Cristo em Mateus 23:23, antes da Sua ressurreição, portanto. Depois ela desaparece por completo do Novo Testamento, voltando a ser mencionada apenas no livro de Hebreus onde as duas alianças são contrastadas – a Antiga e a Nova. Já a expressão “dízimos” no plural, não aparece nenhuma vez no Novo Testamento com exceção de quatro menções no livro de Hebreus — Capítulo 7 versos 5—6 e 8—9 — onde novamente temos o contraste entre as duas alianças.

    2. Aqui gostaria de sugerir a você a leitura de dois artigos do blog que tratam desse aspecto de “NOVIDADE” no Novo Testamento. Os mesmos poderão ser acessados nos links abaixo:

    http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2012/06/jesus-veio-para-tornar-novas-todas-as.html

    http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2012/06/transicao-do-templo-em-jerusalem-para.html

    3. Depois pediria que você lesse com bastante atenção os capítulos 8 e 9 de 2 Coríntios. Neles você encontrará os parâmetros neo testamentários para uma contribuição correta — PROPORCIONAL — e não baseada em nenhum valor fixo.

    4. Por fim, considere a necessidade apresentada em Hebreus 7:12 que diz:

    Pois, quando se muda o sacerdócio, necessariamente há também mudança de lei.

    Note que o sacerdócio levítico foi substituído pelo sacerdócio de Melquisedeque. Essa mudança implica também em uma mudança da lei mosaica para os princípios do Reino de Deus. Lei 2 Coríntios 4 onde Paulo contrasta, com palavras contundentes, a duas alianças — a Antiga e a Nova.

    Espero ter podido te ajudar. Leia o material como sugeri e peça que Deus ilumine o teu entendimento.

    Grande abraço,

    Irmão Alex.

    ResponderExcluir
  6. Caro irmão Alex, a paz.

    Escrevi um texto longo em atenção a sua publicação, defendendo o pr. youssef, elogiando seu artigo,sua ousadia e firmeza.

    Contudo, após ver seu comentário sobre "dízimos", no sentido de "não ser mais obrigatório", confesso que fiquei preocupado.

    Pergunto, qual a igreja que você pertence?

    É importante você mencionar isso no seu perfil, é fundamental p/ saber com quem os visitantes estão tratando.

    Após responder esta pergunta, colocarei minha convicção sobre o assunto tratado aqui. Forte abraço, Jesus te guarde.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro Igor,

      Obrigado por me escrever. Dentro do possível gosto de responder a todos que me escrevem. Única exceção que faço é quando meus críticos apelam para os palavrões e etc. Nesses casos costumo não responder e apago os comentários tão logo os localizo. É claro que esse não é seu caso que me escreve de forma educada e sinceramente preocupado. Respeito sua preocupação. Todavia peço que considere o seguinte:

      1. O motivo porque assino meus artigos apenas como “irmão Alex” é porque gostaria que os mesmos fossem lidos e julgados exclusivamente com base na verdade. Ou seja: o que escrevi é verdadeiro? Então o leitor está comprometido com a verdade ali apresentada. O que escrevi é mentira, então o leitor deve, simplesmente, me ignorar, ou chamar minha atenção para que possa me corrigir. Estou sempre aberto para aprender.

      2. Como disse, gostaria de ter meus artigos julgados com base na verdade. Mas isso não muda em nada certas verdades a meu respeito, as quais não tenho nenhum problema de compartilhar com você:

      • Sou grego de nascimento e criação e, portanto, fluente nesse idioma. Não estou em nenhuma hipótese pretendendo ser algo que não sou quando cito o Novo Testamento no original.

      • Sou bacharel em teologia, mestre em educação cristã e tenho cursos de especialização na área do Novo Testamento, tendo a feliz oportunidade de ter sido aluno de Moisés Silva, Dan Macartney, Phillip Edgcumbe Hughes, Richard B. Gaffin Jr, e do falecido e inesquecível Dr. Carl B. Hoch.

      • Estudei no Brasil e no exterior no Cornerstone Seminary e no Westminster Theological Seminary.

      • Estudei hebraico com o saudoso Raymond Dillard no Westminster Theological Seminary.

      • Sou pastor ordenado e atualmente sou o nono pastor auxiliar da Igreja Presbiteriana do Brasil em Pinheiros, na cidade de São Paulo, com campo designado como pastor missionário na cidade de São João da Boa Vista, junto a Igreja Presbiteriana Boas Novas, também da IPB.

      • No próximo mês de Agosto de 2012 estarei completando 32 anos de ministério pastoral. Comecei a escrever tardiamente, depois do 40 anos, porque queria pensar bem antes de começar a escrever. Em todos esses anos de ministério pastoral tive o privilégio de pastorear apenas 4 igrejas.

      • Fui professor de Novo Testamento e de Educação Cristã no Instituto Bíblico do Brasil, no Seminário Bíblico de São Paulo e no Seminário Palavra da Vida. Fiquei no magistério durante 15 anos.

      • Sou casado com Simone e hoje — 6 de Julho — estamos completando 27 anos de casados. Temos três filhos adultos, todos crentes e membros de igrejas em suas respectivas localidades.

      •Falando assim até parece que sou alguma coisa, mas sei que não sou nada – ver 1 Coríntios 4:7. Mas também sei que, infelizmente, muita gente muda da água para o vinho no relacionamento comigo quando fica sabendo essas coisas e é exatamente isso que eu quero evitar.

      Quanto a questão do dízimo gostaria de repetir o que disse ao Tarcísio e acrescentar mais alguns outros dados:

      1. Quando Jesus falou sobre o dízimo, ainda nos encontrávamos sob a Antiga dispensação, antes da ressurreição do Senhor, que veio fazer Novas todas as coisas. Se você notar bem a expressão dízimo aparece no Novo Testamento a última vez nos lábios de Cristo em Mateus 23:23, antes da Sua ressurreição, portanto. Depois ela desaparece por completo do Novo Testamento, voltando a ser mencionada apenas no livro de Hebreus onde as duas alianças são contrastadas – a Antiga e a Nova. Já a expressão “dízimos” no plural, não aparece nenhuma vez no Novo Testamento com exceção de quatro menções no livro de Hebreus — Capítulo 7 versos 5—6 e 8—9 — onde novamente temos o contraste entre as duas alianças.

      2. Aqui gostaria de sugerir a você a leitura de dois artigos do blog que tratam desse aspecto de “NOVIDADE” no Novo Testamento. Os mesmos poderão ser acessados nos links abaixo:
      http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2012/06/jesus-veio-para-tornar-novas-todas-as.html

      http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2012/06/transicao-do-templo-em-jerusalem-para.html

      Continua

      Excluir
  7. 3. Depois pediria que você lesse com bastante atenção os capítulos 8 e 9 de 2 Coríntios. Neles você encontrará os parâmetros Neo Testamentários para uma contribuição correta — PROPORCIONAL — e não baseada em nenhum valor fixo. Veja minhas notas pessoais acerca desses capítulos mais abaixo.

    4. Por fim, considere a necessidade apresentada em Hebreus 7:12 que diz:

    Pois, quando se muda o sacerdócio, necessariamente há também mudança de lei.

    Note que o sacerdócio levítico foi substituído pelo sacerdócio de Melquisedeque. Essa mudança implica também em uma mudança da lei mosaica para os princípios do Reino de Deus. Leia 2 Coríntios 4 onde Paulo contrasta, com palavras contundentes, a duas alianças — a Antiga e a Nova.

    Notas sobre 2 Coríntios capítulos 8 — 9

    A Prática Cristã de Contribuir

    Introdução

    • Não temos como não notar o fato de que Paulo dedica dois capítulos inteiros à prática cristã de contribuir.

    • Também não temos como não nos surpreender com a atitude, no mínimo estranha, daqueles que procuram no Antigo Testamento, a inspiração e o exemplo a ser seguido com relação à prática cristã de contribuir.

    • Temos que nos lembrar que ao terminar o capítulo 7 de 2 Coríntios, Paulo disse aos crentes daquela igreja local: “Alegro-me porque, em tudo, posso confiar em vós — 2 Coríntios 7:16”.

    • Para Paulo a prática da contribuição cristã está intimamente relacionada com a saúde espiritual da igreja. Alguém já disse que “nossa carteira ou bolsa” é a última “parte do nosso corpo” a consagrarmos a Deus.

    • Vejamos então os princípios estabelecidos por Paulo para a:

    A Prática Cristã de Contribuir

    I. O Exemplo das Igrejas da Macedônia.

    • Quando Paulo Escreveu a epístola de 2 Coríntios existiam na região da Macedônia duas comunidades cristãs: uma em Filipos e outra em Tessalônica. Detalhes de como estas igrejas foram iniciadas podem ser encontrados em Atos 16:11—40 no caso de Filipos e em Atos 17:1—10 para a igreja em Tessalônica. Paulo faz questão de dar a conhecer as atitudes ou características com que os Macedônios contribuam – 2 Coríntios 8:1

    • Quais eram as características de contribuição daquelas igrejas?

    1. Contribuíam com alegria — 2 Coríntios 8:2. De fato “Deus ama a quem dá com alegria” — 2 Coríntios 9:7.

    2. Contribuíam de forma sacrificial — 2 Coríntios 8:2—3a. A contribuição sacrificial não é exigida dos coríntios – ver 2 Coríntios 8:11—13.

    3. Contribuíram de forma voluntária — 2 Coríntios 8:3b. Ninguém deve ser induzido nem forçado a contribuir contra a própria vontade — 2 Coríntios 8:8 e 10. Nossa motivação em contribuir deve, acima de tudo, se inspirar no exemplo do próprio Senhor Jesus – 2 Coríntios 8:9.

    4. Contribuíram de forma persistente – 2 Coríntios 8:4.

    5. Por fim, não contentes em contribuir financeiramente acabaram por se entregar a si mesmos a Deus – 2 Coríntios 8:5.

    6. O desejo do apóstolo Paulo era que os Coríntios se espelhassem no exemplo dos Macedônios e que a graça de contribuir fosse abundante entre eles – 2 Coríntios 8:6—7. Caio Fábio d’Araujo Filho disse que “esta é uma graça que poucos desejam”!

    II. O Cuidado que Deve ser Exercido com as Ofertas.

    • Integridade é a palavra de ordem quando o assunto é o manuseio das ofertas do povo de Deus. No texto de 2 Coríntios 8:16 até 9:5 Paulo estabelece as normas para garantir a absoluta integridade com relação a todas as ofertas levantadas.

    1. Paulo envia Tito a Corinto — 2 Coríntios 8:16—17 – envia um segundo irmão — 2 Coríntios 18—19 – e envia ainda um terceiro irmão — 2 Coríntios 8:22. Fidelidade é a única maneira genuína de se promover no serviço cristão. “Foste fiel no pouco, sobre muito te colocarei!” — ver Mateus 25:21.

    2. O objetivo de Paulo ao enviar estes irmãos está declarado em 2 Coríntios 8:20— 21.

    3. Paulo pede a igreja em Corinto, que receba bem estes homens — 2 Coríntios 8:23—24.

    • Um segundo motivo era o de preparar o caminho para a chegada do próprio apóstolo conforme 2 Coríntios 9:1—5.

    Continua...

    ResponderExcluir
  8. III. A Prática da Contribuição Cristã como uma Sementeira.

    • A prática da contribuição cristã funciona como uma sementeira — 2 Coríntios 9:6. É uma sementeira de dinheiro, de tempo e de forças. Vejam como a sementeira funciona:

    1. Todos devem contribuir com a atitude descrita em 2 Coríntios 9:7.

    2. Deus é quem nos supre as necessidades que temos e nos fornece condições adicionais para contribuirmos — 2 Coríntios 9:8.

    3. É Deus quem nos dá as sementes para plantar! É Deus também quem nos concede uma colheita abundante — 2 Coríntios 9:10—11.

    • Vejam como este processo é pervertido nas igrejas que pregam a prosperidade. Deus não dá a semente. É a pessoa que tem que dar a semente como prova de que possui fé em Deus. Neste ambientes, como não poderia deixar de ser, alguns têm fé demais e outros fé de menos.

    IV. Resultado Final de Todo Este Processo.

    • As necessidades daqueles que precisam são satisfeitas — 2 Coríntios 8:13—– 15.

    • Deus será louvado e engrandecido — 2 Coríntios 9:12.

    • A comunhão será fortalecida e os beneficiários irão orar por aqueles que os auxiliaram — 2 Coríntios 9:13—14.

    Conclusão.

    1. O exemplo estabelecido pelas igrejas da Macedônia deve ser nosso modelo de prática da contribuição cristã. O exemplo deles é em muito superior ao estabelecido no Antigo Testamento. O Exemplo supremo foi nos dado pelo próprio Senhor Jesus – ver 2 Coríntios 8:9.

    2. Que tipo de contribuintes nós somos? Do tipo que contribui resmungando ou daquele tipo especial que “pede com muitos rogos a graça de participar”? – ver 2 Coríntios 8:4.

    3. Não devemos cair no erro de achar que as únicas necessidades que existem sejam materiais e relacionadas ao dinheiro somente. Note que os Macedônios além de contribuir financeiramente acabaram por se entregar a si próprios a Deus e ao apóstolo e seus companheiros para ajudá-los. Hoje também temos muitas necessidades:

    A. Precisamos de pessoas para orar por pessoas, por circunstâncias, para entendermos a vontade de Deus, para fazermos a vontade de Deus, para sermos guardados do mal.

    B. Precisamos de pessoas para visitar os enfermos, os abatidos e todos aqueles que precisam ser confortados pela presença amiga de alguém que está disposto a levar a prática da compaixão e da misericórdia cristã à sério.

    C. Precisamos de pessoas para nos ajudar com os ministérios da Igreja que sempre demandam maiores esforços e envolvimento de mais pessoas

    D. Espero que os irmãos entendam onde estamos querendo chegar.

    4. O apóstolo Paulo falando aos pastores da igreja em Éfeso disse: Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é mister socorrer os necessitados e recordar as palavras do próprio Senhor Jesus: Mais bem-aventurado é dar que receber - Atos 20:35.

    5. Quando metemos a mão no bolso para contribuir da maneira como Deus tem providenciado para contribuirmos, nós damos um eloqüente testemunho da genuinidade da nossa profissão de fé como cristãos.

    6. Em Lucas 6:38 nós lemos as seguintes palavras de Jesus: “dai, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos darão; porque com a medida com que tiverdes medido vos medirão também”.

    7. Terminamos com as palavras do apóstolo Paulo em 2 Coríntios 9:15 que diz: “Graças a Deus pelo seu dom inefável!”.

    Igor, espero que a resposta tenha sido satisfatória e me coloco à disposição caso você tenha ainda qualquer questão ou dúvida. Afinal de contas o nome do blog é: O Grande Diálogo.

    Grande Abraço,

    Irmão Alex.

    ResponderExcluir
  9. Olá, meu nome é Fabrício, descobri o seu blog por acaso na net, enquanto eu via uma imagem do pr yassef akiva no google imagens e fui redirecionado pra cá.
    Sobre o dízimo, o q eu entendi foi: q vc disse em um dos seus comentários q o fato de Jesus ter falado sobre o dízimo apenas em Mt23:23 antes de sua ressureição, pois ele ainda não teria feito nova todas as coisas, invalida a observância desse mandamento. Bom, se for esse o caso, tudo o q jesus ensinou seria invalidado, pois ele ainda não era ressureto, porém Jesus ensinou em Mt 5:17-20 q Ele veio pra dar o sentido completo da Lei, não para acabar com ela e q a nossa justiça deve exceder em muito a dos fariseus se quisermos herdar o reino dos céus, em outra passagem Mt23:1-3 Jesus ensina q deve-se obdecer o q os fariseus ensinavam da Lei de Moisés (embora ele tenha dito em Mt8:15 p guardar-se do "fermento" dos fariseus), por isso acho sim, q o dízimo deve ser observado juntamente com as ofertas. No capítulo 5 de Mt, Jesus dá o sentido completo de várias coisas, após usar a expressão "Vcs ouviram o q foi dito", mas não menciona o dízimo. Se fosse pra ser mudado isso certamente seria mencionado por Ele. E como explicar o fato de Abraão ter dado o dízmo sem q a Lei tivesse sido revelada aos homens?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro Fabrício,

      Obrigado por ter lido algo que escrevi e feito o comentário acima. Como você irá perceber argumentar dentro da teologia não é uma tarefa fácil. Eu mesmo só comecei a escrever aos 48 anos de idade, quando já estava convertido há mais de 30 anos, depois de muito pensar para não cometer, dentro do possível, nenhum erro, especialmente de lógica — uma vez que sendo grego cresci aprendendo de meu pai a lógica aristotélica de raciocínio.

      Note como seu raciocínio é falho — sem ofensas, por favor — quando você diz: “Bom, se for esse o caso, tudo o q jesus ensinou seria invalidado, pois ele ainda não era ressureto”. Por favor não misture as coisas. Jesus tinha um duplo relacionamento com os seres humanos:

      1) Como judeu Ele tinha a obrigação de viver de acordo com as normas estabelecidas para os judeus conforme você mesmo disse: “Jesus ensinou em Mt 5:17-20 q Ele veio pra dar o sentido completo da Lei, não para acabar com ela”. Isso é fato, mas você precisa entender a Verdade em todo seu contexto e não apenas em fragmentos da mesma. Jesus, de fato, veio cumprir a Lei e Ele fez exatamente isso, com tanta perfeição, que a mesma foi completamente abolida depois da sua Ressurreição conforme nos ensina o apóstolo Paulo em Romanos 10:4 — Porque o fim da lei é Cristo, para justiça de todo aquele que crê. Você crê?

      2) Como Salvador de toda a humanidade, judeus e gentios, conforme

      Isaías 42:6 Eu, o SENHOR, te chamei em justiça, tomar-te-ei pela mão, e te guardarei, e te farei mediador da aliança com o povo e luz para os gentios.

      Isaías 49:6 Sim, diz ele: Pouco é o seres meu servo, para restaurares as tribos de Jacó e tornares a trazer os remanescentes de Israel; também te dei como luz para os gentios, para seres a minha salvação até à extremidade da terra.

      João 1:11—14

      11 Veio para o que era seu, e os seus não o receberam.

      12 Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome;

      13 os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.

      14 E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai.

      Jesus veio e ensinou muitas coisas novas que, em parte, repetiam princípios do Antigo Testamento e em parte aboliram tais ensinamentos após sua morte e ressurreição. O Novo Testamento está cheio de ensinamentos, mandamentos e ordens que devemos nos ocupar em obedecer. Não precisamos regressar ao Antigo Testamento com seus shofares, bandeiras de Israel, arcas da aliança e, claro, dízimos — assim mesmo no plural!

      Mais adiante você diz: “q a nossa justiça deve exceder em muito a dos fariseus se quisermos herdar o reino dos céus”. Daí deduz erroneamente que Jesus estava falando para nós, os cristãos também. Mas Ele não estava. Ele estava se referindo ao contexto específico dos judeus e para judeus com acontece também com a citação que você fez de Mateus 23:1—3.

      No restante do seu texto você insiste em citar Mateus capítulo 5, mas creio que já deixei claro o suficiente o contexto do mesmo e que as palavras de Paulo em Romanos 10:4 se aplicam a tudo que diz respeito ao Antigo Testamento. Quanto aos novos ensinamentos de Jesus, marcados pela frase “Eu porém vos digo” os mesmos pesam como nossa responsabilidade.

      Quanto ao dízimo em si, peço que por favor leia os seguintes artigos, caso ainda tenha dúvidas:

      http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2012/07/2-corintios-8-9-o-dizimo-e-cristao.html

      http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2012/07/atos-7-estevao-um-homem-adiante-do-seu.html

      segue...

      Excluir
    2. Quanto ao caso de Abraão, você comete vários erros de falta de atenção no sentido daquilo que o texto realmente diz. Chamo sua atenção para três pontos, mais importantes naquele contexto:

      1. Abrão ofereceu o dízimo para Melquisedeque – ver Gênesis 14:18—20, mas não parou por aí.

      2. Melquisedeque era sacerdote de אֵל עֶלְיוֹן – El Eleyon – Deus Altíssimo. Melquisedeque abençoa Abrão em nome do Deus Altíssimo agregando o fato de que, esse Deus Altíssimo, é o Deus que קֹנֵה – qoneh – possui os céus e a terra e que fora Ele quem entregara os adversários de Abrão em suas mãos – ver Gênesis 14:19—20.

      No final do versículo 20 o autor de Gênesis faz um comentário editorial indicando que Abrão deu a Melquisedeque o dízimo de todo o despojo que havia recolhido dos reis que derrotara, inclusive daquelas coisas que pertenciam a seu sobrinho Ló – ver Gênesis 14:20.

      3. Como disse antes, a coisa não parou por aí: Em seguida o rei de Sodoma faz uma proposta a Abrão, concernente aos restantes 90% dos despojos que continuavam nas mãos de Abrão, dizendo: “dá-me as pessoas e os bens ficarão contigo” – ver Gênesis 14:21.

      Agora note a resposta de Abraão: Abrão, agora sabia que o Deus que o havia chamado era o próprio Deus אֵל עֶלְיוֹן – El Eliyon – Deus Altíssimo que קֹנֵה – qoneh –possui os céus e a terra. Portanto, não havia nada mais lógico a fazer, sendo Abrão um homem que andava pela fé, do que entregar todos os bens de volta a seus legítimos possuidores, enquanto confiava seu sustento as poderosas mãos do Deus Altíssimo – ver Gênesis 14:22—24.

      Assim Abraão abriu mão de 100% do despojo, pois confiava seu sustento nas mãos do Deus Altíssimo que possui os céus e a terra. Dessa mesma forma devemos proceder nós também, segundo os ensinamentos do Novo Testamento conforme explicitados por Paulo em 2 Coríntios capítulos 8 e 9.

      Espero que tenha entendido que existe uma necessidade imperiosa de darmos ouvidos a todo conteúdo revelado no Novo Testamento e não ficarmos apegados a alguns aspectos, completamente judaicos, da vida de Jesus.

      Que Deus te abençoe e ilumine teu entendimento nessas coisas.

      Fraternalmente,

      Irmão Alex

      Excluir
  10. fico grandemente decepcionada com esse titulo que denigre a imagem do servo de Deus!!! se ele fosse um falso profeta ou um falso mestre entre em contato com ele chame ele no particular deixa Deus te usar p/ ele com todo teu conhecimento servo d Deus,agora denegrir não no nosso meio não pode ser comum essas coisas e quando for comum precisamos esta cientes que estamos precisando de libertação quem vem do alto!!! só falto um bbb evangélico cheio de polemicas disse me disse eu sou melhor fulano é pior e por ai vai!!! mas que Deus tenha misericórdia de nossas vidas!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara Glória,

      Lamento de coração que algo que escrevi tenha deixado você decepcionada e peço que me perdoe.

      No entanto, não creio que você leu, na íntegra, o artigo acerca do qual estamos conversando, pois se tivesse feito isso, teria notado que não existe, de minha parte, nenhuma intenção de denegrir — manchar ou infamar (a honra [de]); tornar (algo ou alguém) desacreditado — mas apenas de mostrar as inconsistências e o graves erros ensinados pelo Sr. José Marcelo que atende pelo nome artístico de Yossef Akiva.

      Gostaria que você lesse meu material e apontasse minhas inconsistências. Você precisa abordar o que escrevi pelo parâmetro da verdade. Ou seja, o que escrevi é verdadeiro ou trata-se de mentiras e invenções? Se for verdadeiro, você é responsável diante de Deus para forma como reage à verdade. Se for mentira, então nem precisa se preocupar em me escrever.

      Você está errada ao sugerir que devo entrar em contato com ele? Por que deveria? Não somos da mesma igreja e muito menos da mesma denominação. Seus ensinamentos são públicos e disponíveis na internet, portanto é apenas lógico que minhas analises também sejam públicas e disponíveis para todos na Internet. Para satisfazer teu desejo e evitar ser mal compreendido, acabei de enviar um e-mail para o sr. Yossef Akiva no endereço de contato — contato@yossefakiva.com.br - que ele mesmo oferece em seu site, que pode ser confirmado através do link abaixo:

      http://www.yossefakiva.com.br/contato/

      Agora vamos esperar pela resposta.

      Concordo com você que precisamos de libertação, mas essa nos é concedida graciosamente através de Jesus apenas, sem nenhum intermediário. Veja:

      João 8:36

      Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.

      Quem conhece Jesus não precisa de nenhum culto de libertação — que, aliás, não passam de cultos de escravidão — nem de nenhuma outra libertação de quem quer que seja. Jesus é suficiente para satisfazer todas as nossas necessidades.

      Em nenhum momento me fiz ou pretendi ser melhor do que ninguém. Pelo contrário, o blog está cheio de artigos onde reconheço meu próprio pecado e minha permanente necessidade de Cristo. Já José Marcelo, bem....

      Espero que você se dedique a ler por inteiro meus artigos, especialmente os mais de 300 que falam sobre edificação e que estão disponíveis gratuitamente através do blog.

      Abraço,

      Irmão Alex

      Excluir
    2. Cara Glória,

      Apenas para que fique registrado: atendendo tua sugestão enviei um e-mail para o falso pastor Yossef Akiva no dia 13 de Setembro de 2012. Como hoje já é dia 25 de Setembro de 2012 e ainda não recebi nenhuma resposta, creio termos subsídios suficientes para acreditar que Yossef Akiva não tem nenhum interesse nas pessoas, mas apenas em arrancar o dinheiro delas.

      Imagine como você se sentiria, se você tivesse me enviado um comentário e eu não desse a mínima atenção como o Akiva está tratando meu e-mail?

      Achei que você deveria saber para entender melhor com que espécie de lobo estamos lidando.

      Abraço,

      irmão Alex.

      Excluir
    3. Cara Glória,

      Hoje é 24 de Setembro de 2013 e nada de resposta do Akiva ainda. Então acho que você está definitivamente enganada acerca dele.

      Abraço,

      irmão Alex

      Excluir
    4. JOEL CARVALHO - DF30 de outubro de 2013 12:50

      O que é isso?

      Tenho quase certeza que nem a cara Glória sabia disso.

      Jamais poderia imaginar que um "pregador" usasse nome artístico!
      Isso realmente me deixou chocado também.
      Já achava esquisito escritores famosos e cantores seculares usarem esse artifício para chamarem a atenção com algum nome singular; mas alguém que diz representar o Cristo, realmente é novidade.
      Realmente, esse tipo de postura já diz muito sobre alguém que deveria ser exemplo de verdade. Se for esquizofrenia, posso até entender a postura.
      Por que JUDAIZAR o nome? Será porque não bastam as invenções com os autointitulados "bispos", "apóstolos" etc? Garanto que 99,99% dos fãs desse senhor, nem de longe imaginam que o nome dele é José Marcelo, muitíssimo diferente do seu nome artístico. O Youssef corresponde a José, mas Akiva nada tem com Marcelo. Está mais parecendo com aqueles pseudônimos cabalísticos, para dar sorte e reconhecimento.

      É o mesmo que eu postar aqui com o nome Yasní, Wasní ou Yo'el Alon, que significam JOEL CARVALHO, em hebraico. Soa um bocado falso, não?

      Excluir
    5. Caro Joel,

      As última informações que temos é que o nome artístico foi transformado, na justiça, em nome próprio. Ao que parece, ele agora se chama de Yossef Akiva Marcelo de Paula ou algo semelhante. Tem carteira de identidade e passaporte emitido pelo Estado de Israe com o novo nome oficial.

      Tudo isso é uma grande pena e apenas mostra o nível do desarranjo em que nos encontramos no meio desse movimento chamado "evangélico".

      Abraço fraterno,

      irmão Alex.

      Excluir
  11. sem os dizimos e ofertas,como pagar as contas da igreja.Por exemplo:agua,energia,comprar novos instrumentos,novos bancos,realizar reformas e até mesmo pagar o salario do pastor????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro Anônimo,

      Peço que, por favor, leia nosso artigo sobre essas questões através do link abaixo:

      http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2012/07/2-corintios-8-9-o-dizimo-e-cristao.html

      Procure fazer a leitura com bastante atenção, dedicando cuidado especial aos versículos bíblicos usados no artigo.

      Você verá que estamos tratando de duas coisas distintas: uma é não contribuir de forma nenhuma e a outra, é contribuir de acordo com a instrução do Novo Testamento e não com o modelo do Antigo Testamento, que foi abolido. Tenho certeza que se você deixar, Deus irá falar ao teu coração e te trazer a convicção necessária.

      Abraço,

      irmão Alex.

      Excluir
  12. bom,contra provas não há argumentos.Obrigado!

    ResponderExcluir
  13. Somente pelo fato de Yossef Akiva dizer que a Bíblia não é um livro para ser lido, assiste de razão, devemos entender seu sentido... concordo plenamente que a Bíblia não de ser lida e SIM meditada com o auxílio do Espírito Consolador. Caro amigo, pessoas como vc e alguns outros pastores, perdem muito tempo em criar polemicas com outros pregadores e conferencistas... vão evangelizar... pra que escrever isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Tales,

      Vá ler direito o que escrevi acima, e leia também os outros comentários que respondem aos teus questionamentos.

      Você é livre para concordar e discordar de quem você quiser, você só não pode ir contra a lógica e a verdade, que são duas coisas que faltam a Yossef Akiva.

      Alexandros Meimaridis

      Excluir
  14. vai te catar...seu piolhento

    ResponderExcluir
  15. Parabéns meu covarde anônimo,

    Agindo assim você apenas demonstra como é ter o coração moldado por homens como Yossef Akiva.

    irmão Alex

    ResponderExcluir
  16. Irmao Alex... a paz do Senhor! Pensando bem.. mta paz do Senhor pra vc pq vc esta sem paz nenhuma! Cada um vai dar conta de si irmao.. acho melhor comecar a orar pelo Pr. Akiva e pedir pra Deus te ajudar a superar essa birra toda, sinto mto lhe dizer mas no ceu nao tera compartimentos sonoros.. vai ser obrigado a suportar o irmao Yossef no ceu.. ou vai quebrar o pau com ele nas ruas de ouro? Faca me o favor.. se posicione e ore pelo ministerio dele, pq enquanto vc esta ai procurando defeitos nele ele esta se consagrando e ganhando almas pra Jesus.. ha,pra nao ficar no anonimato Simoni Miranda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara Simoni,

      Seu comentário pretensioso e hipócrita é a prova definitiva que eu preciso para continuar fazendo meu trabalho. São pessoas como você que nunca entenderam o evangelho que me motivam a prosseguir.

      Digo que teu comentário é pretensioso e hipócrita porque você finge que conhece meu coração e alega que preciso de muita paz. Minha paz está em Jesus e essa ninguém, nem mesmo você com seus patéticos comentários para conseguir tirar.
      Se cada um irá dar conta de si mesmo, por que você se preocupa tanto comigo, especialmente em me julgar, sem sequer me conhecer?

      Eu oro pelo Akiva como oro por todos os falsos mestres, para que recuperem o bom senso. Aliás, quanto ao Akiva já cheguei até a enviar um e-mail para ele no ano passado e hoje, depois de mais de seis meses continuo aguardando uma resposta. Imagine se eu tratasse teu e-mail com o mesmo descaso.

      Como disse antes você pretende e finge que conhece os corações das pessoas chegando a afirmar que o Akiva vai para o céu. Como você pode saber disso. Você conhece o coração do Akiva? Não é bem como você está pensando. Sugiro que leia o que pessoas que o conheceram antes do estrelato falam dele. Você pode fazer isso aqui mesmo no blog no seguinte link:

      http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2013/03/yossef-akiva-velhos-conhecidos-abrem-o.html

      Você é mesmo uma mestra em pensar e falar bobagens julgando de forma temerária. Você me acusa de estar procurando defeitos etc. Você está enganada, não procuro nada. Aliás, com relação ao Yossef Akiva não estava procurando por ele quando minha atenção foi chamada para começar a analisar o que ele ensinava e, como deixo bem provado, ele ensina muitas mentiras misturadas com um pouco de verdade que é a pior combinação que pode existir, para enganar e levar as pessoas para bem longe de Deus.

      Você julga que Akiva está ganhando almas para Jesus. É mesmo. Almas como de quem? Do cara que me chamou de piolhento? Ou a tua que só sabe julgar de modo temerário alguém que você sequer conhece e nem sabe o que faço e como pessoas são alcançadas através do blog e vários outros ministérios.

      Portanto, meu conselho para você é: procure conhecer melhor o que escrevo e me julgue com base na VERDADE e não com base no que escrevo acerca do teu ídolo que está, nesse momento, condenado à destruição.

      Abraço,

      Irmão Alex.

      Excluir
  17. Boa Noite irmão, meu nome é Alexandre e tenho assistido várias pregações de Yossef. Vc tem idéia de onde vem as mensagens? Pois confesso que nunca em 24 anos de conversão ouvi algumas como As esquinas da vida, o tribunal de Abraão, assim cantou habacuque, etc, mensagens muito fortes e impactantes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Alexandre,

      O próprio Akiva confessa essas duas coisas

      1. Primeiro ele afirma não ter formação acadêmica na área de teologia e outras afins.

      2. Segundo ele afirma que o que ele prega são invenções de sua própria imaginação.

      Não é necessário ter formação acadêmica na área para ser pregador da Palavra, mas é uma condição sine qua non que aquele que prega o faça baseado nas Palavra de Deus e não em suas própria s ideias e imaginação

      1 Pedro 4:11 diz: Quem prega pregue a palavra de Deus; quem serve sirva com a força que Deus dá. Façam assim para que em tudo Deus seja louvado por meio de Jesus Cristo, a quem pertencem a glória e o poder para todo o sempre! Amém! - NTLH

      Abraço,

      irmão Alex.

      Excluir
    2. Caro Alexandre,

      Hoje me deparei com esse artigo no blog e lembrei de você. Gostaria que tivesse oportunidade de assistir a uma mensagem impactante - como você mesmo diz - através do link abaixo:

      http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2012/07/a-diferenca-entre-um-sermao-verdadeiro.html

      Abraço,

      irmão Alex

      Excluir
  18. li o arquivo na integra e assistir essa mensagem que acabaste de deturpar,infelizmente tenho que confirmar um fato,és tão invejoso quanto os irmãos de josé.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara Marcia,

      Você me acusa de deturpar a mensagem do Yossef Akiva.

      Que tal você, que alega que leu na íntegra meu artigo, alistar algumas das minhas deturpações.

      Porque quando eu analisei a mensagem do Akiva eu fiz exatamente isso:eu mostrei como ele estava errado e deixei isso provado.

      Agora se você não quiser passar por alguém que faz acusações levianas e sem provas, sugiro que me envie, pelo menos umas três deturpações, como você diz.

      Cordialmente,

      irmão Alex

      Excluir
  19. JOEL CARVALHO - DF30 de outubro de 2013 09:31

    Me dá nó no estômago, quando ouço um pregador desses, que de avião para cima e para baixo afirma que fez um grande sacrifício para chegar em tal e tal lugar.
    Isso porque, sou filho de Pastor, e quando criança vi meu pai e seus auxiliares embrenhando-se em florestas na Região Norte(MT, PA e TO) a pés mesmo, ou quando havia possibilidades melhores faziam o percurso de bicicleta e no máximo com alguma van da época, conhecida como "Rural", jipinho ou caminhão "pau-de-arara", que era o caminhão utilizado pelos madeireiros para carregarem suas cargas de madeira; por isso, eram caminhões totalmente abertos sem qualquer proteção para quem ia em cima da carroceria.
    Mas, não é exatamente a forma de transporte que quis abordar, mas para dizer que, embora utilizassem meios de transportes bastante precários, jamais vi meu pai ou qualquer daqueles obreiros chegarem em qualquer daqueles rincões perdidos no meio da floresta, utilizando o fato de terem acessado com extrema dificuldade as respectivas localidades, para fazerem ou tentarem emocionar ou se comove os alvos de suas pregações, lembrando-lhes de tal "sacrifício" como se fosse algo extraordinário ou símbolo de humildade cristã, ou qualquer equivalente nesse sentido. Mesmo porque isso seria inútil, pois todos os habitantes da região sabiam que, só homens e mulheres dispostos a enfrentarem dificuldades extremas moravam ou evangelizam naquelas paragens perdidas. Era algo natural.
    Meu pai e boa parte daqueles aguerridos obreiros da década de 50 até os anos 80 já estão com o Senhor Jesus Cristo. Desses dou testemunho pessoal de que realizaram o bom combate sem qualquer resquício de ato mercenário ou promoção pessoal de condolências de terceiros. A única condolência que tinham, era pelas almas almas carentes de Salvação.
    A bem da verdade, quando meu pai morreu na década de 90, deixou de herança para minha mãe seus 09 filhos e uma inabalável fé, que ele traduzia quando questionado por não ter qualquer bem material: "MEU PATRÃO É FIEL E CUIDARÁ DOS MEUS, QUANDO EU PARTIR"! Quando terminei de escrever isso, acabei chorando de nostalgia pelo exemplo de fé, e também pela tristeza de ver o quanto nossos "pregadores" se afastaram da simplicidade do Evangelho de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo!

    PS.: "Vixi", e eu nem falei das vezes em que se corriam riscos de sermos atacados por onças ou as manadas de caititu, o conhecido "queixada" ou porco do mato, que em manadas atacam tudo o que está em sua frente. E os naufrágios de barcos ou canoas...
    SERÁ que esse pessoal topa entrar na floresta amazônica, quando reclama de esperar avião?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Joel,

      Primeiro quero dizer que foi impossível ler teu testemunho sem chorar também. Muito obrigado por compartilhar algo tão importante para todos nós, acostumados aos benefícios da modernidade.

      Também sou grato a Deus, porque ele ajudou você a entender com precisão a intenção do falso mestre em questão, ao falar de seu "enorme" sacrifício" para estar naquele lugar, por uma preço é claro, algo que você também deixou de mencionar, já que teu pai e tantos outros viviam de ofertas voluntárias, que muitas vezes, vinham na forma de feijão, uma galinha, um porco, mandioca e etc.

      Obrigado mais uma vez e gostaria de pedir tua autorização para publicar teu comentário como um artigo no Blog, pois creio firmemente, que o mesmo irá abençoar a muitos e abrir os olhos de outros tantos.

      Grande abraço fraterno,

      irmão Alex

      Excluir
    2. JOEL CARVALHO - DF30 de outubro de 2013 11:02

      Como 4º filho do falecido Pr Daniel Martins de Oliveira, tens minha autorização, para fazer desse comentário um post sobre esse pastor, que na década de 50 foi auxiliar do Pr Tibúrcio em Ananás, antigo Goiás, hoje Tocantins, e posteriormente na década de 60 fora autorizado a evangelista para dirigir trabalho em Wanderlândia no mesmo estado, sendo ordenado a pastor na década de 70. Hoje, em apenas 01 ano, o sujeito que der mais pulos, gritos e um dízimo razoável, logo vira pastor.
      Sobre as ajudas de custo, você me fez lembrar dos cachos de banana, dos sacos de arroz, feijão e milho e outros mais, que eram compartilhados com os irmãos, que vinham para a grande e mais importante festa mensal da Igreja: A Santa Ceia do Senhor Jesus Cristo. A festa era realmente extraordinária, com irmãos de todos os rincões ligados à sede. Hoje é considerada mais um evento ou cerimônia qualquer. Morávamos na "casa pastoral", que sempre era construída ao lado dos templos, e funcionava como verdadeiro "hotel" e casa de apoio para os irmãos vindos de todos os lugares. Até a minha adolescência, às vezes não entendia aquela falta de privacidade familiar. Mas hoje, depois de ver tantos desvirtuamentos e falta de amor para com o rebanho de Cristo, entendo que foram os melhores anos de minha vida. Nesse caso, nada melhor que o tempo e a realidade atual para me convencer disso. Meu pai, que por tantos anos foi incompreendido pela própria família nesse aspecto, estava correto.

      Excluir
    3. JOEL CARVALHO - DF30 de outubro de 2013 11:09

      Desculpe o excesso de lembranças, mas me recordei que, em 1981 meu pai foi "proibido" pelos obreiros auxiliares da igreja de continuar acompanhando-os de bicicleta, pelas matas da região de Miracema do Tocantins, por que em razão da idade dele, estava levando tombos demais, nas estradas empoeiradas daquelas paragens das aldeias dos índios xerentes, que até hoje povoam a região próximo ao Rio Tocantins.

      Excluir
    4. JOEL CARVALHO - DF30 de outubro de 2013 11:12

      Outrossim:
      Não tem que agradecer. Somos cooperadores de Deus para essa geração, ao relembrarmos histórias de verdadeiros heróis da Fé, "os quais mesmo depois de mortos, ainda falam".

      Excluir
  20. Irmão alex, eu tenho lido suas mensagens, gostei muito e me edificou muito, esse yossef é realmente falso profeta, ja tinha ouvido ele falando e achei bastante estranho, em relação ao dizimo, eu quero agradeçer ao senhor, pois quando li essa matéria, o senhor começou a falar sobre o dizimo eu fiquei meio que revoltado no inicio, mas depois que agente para analisar a biblia, quando agente busca conhecimento, podemos mudar de opinião, realmente não nego que devemos contribuir, acho que na igreja que faço parte poucos tem essa visão que eu tenho a respeito de dízimo, que é parecida com a do senhor, acho certo contribuir, o que acontece é q hj o povo pensa que Deus é uma empresa, se voce investir nele voce sera abençoado, um tipo de benção egoista, até os louvores da atualidade pregam assim, infelizmente muitos lideres tem pregado que seremos abençoados somente materialmente, ainda tem pastores famosos que nao citarei por ética , que usam o tal de teologia das properidade querendo que 1 co 9 esta falando somente de bençao material, e eu nao acredito que esse ''semear'' e colher'' fala somente disso, eu vejo q as igrejas da macedonia contribuiam com a intenção de ajudar o proximo, os cristaos judeus, e nao uma benção egoista, eu nao consigo ver a biblia assim e nem imagino que paulo escreveu o ver 7 pensando nisso.Mas eu nao estou aqui para discutir teologia, se eu estiver errado o senhor me corrija hehe, a questao é que o senhor foi uma das pessoas que deu o gatilho para que eu pesquisasse melhor acerca do dizimo, e nao ficasse a mercer de achismos das pessoas, hj continuo contribuindo mas nao da forma que eu fazia antes, faço por amor a obra, procuro ajudar o proximo ,a biblia realmente nos mostra a verdade, um grande abraço e fique na paz do senhor jesus. e não se incomode com as criticas negativas e xingamentos, nunca vi um critico negativo construir algo grandioso, só sabe falar. Ass: Julio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro Júlio,

      Muito obrigado por me escrever e também por tuas palavras de incentivo.

      Fico grato a Deus que você entendeu o que eu quis dizer e quero te falar que tua interpretação de 1 coríntios 8 e 9 está corretíssima. A semeadura é na obra de Deus e não um investimento na expectativa de colher lucro!

      Continue firme e que Deus dê a você cada vez mais discernimento, porque isso está muito em falta nos dias de hoje, onde a ganância das pessoas é facilmente manipulável por homens inescrupulosos que almejam apenas o lucro fácil e mercadejam a Palavra de Deus.

      Que Deus te abençoe.

      Abraço fraterno

      irmão Alex

      Excluir
  21. Esse cara é um pilantra mesmo, tem uma filha pequena de uns 2 ou 3 anos que mora em São Paulo que ele nem visita, paga menos de um salário minimo de pensão e fica andando de carro importado, pilantra, safado,FALO MESMO, NADA FICA ESCONDIDO PARA SEMPRE

    ResponderExcluir