quarta-feira, 19 de setembro de 2012

HEBREUS 10:26—31—UMA ADVERTÊNCIA SOLENE


Resultado de imagem para advertência

Esse Blog já tem feito inúmeras denuncias contra falsos mestres, falsos pastores, falsos bispos, falsos apóstolos e etc. Também temos denunciado aquilo que chamamos de “Besteirol Que Não Tem Fim” no meio chamado evangélico no Brasil. Nosso interesse, como temos deixando bem claro ao agir dessa maneira, é apenas chamar a atenção das pessoas para que não se deixem enganar já que as evidencias são gritantes e monstruosas contra os que praticam tais atos.
 
Hoje queremos chamar a atenção de todos para uma passagem bíblica pouco notada e muito menos objeto de mensagens, porque, como disse uma irmã da nossa própria igreja, as palavras da mesma são “muito pesadas”. Pesadas ou não, o fato é que as mesmas se encontram na Bíblia e devem ser motivo da nossa atenção e cuidados. O texto encontra-se em:

Hebreus 10:26—31

26 Porque, se vivermos deliberadamente em pecado, depois de termos recebido o pleno conhecimento da verdade, já não resta sacrifício pelos pecados;

27 pelo contrário, certa expectação horrível de juízo e fogo vingador prestes a consumir os adversários.

28 Sem misericórdia morre pelo depoimento de duas ou três testemunhas quem tiver rejeitado a lei de Moisés.

29 De quanto mais severo castigo julgais vós será considerado digno aquele que calcou aos pés o Filho de Deus, e profanou o sangue da aliança com o qual foi santificado, e ultrajou o Espírito da graça?

30 Ora, nós conhecemos aquele que disse: A mim pertence a vingança; eu retribuirei. E outra vez: O Senhor julgará o seu povo.

31 Horrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo.

Diante desse texto nós devemos considerar o seguinte: Essa é a quinta exortação que encontramos no livro de Hebreus.

·       Está escrito que todo aquele que começa a se afastar da Palavra de Deus – ver Hebreus 2:1—4 — logo vai começar a duvidar dessa mesma Palavra — ver Hebreus 3:7 — 4:13.

Hebreus 2:1—4
1 Por esta razão, importa que nos apeguemos, com mais firmeza, às verdades ouvidas, para que delas jamais nos desviemos.
2 Se, pois, se tornou firme a palavra falada por meio de anjos, e toda transgressão ou desobediência recebeu justo castigo,
3 como escaparemos nós, se negligenciarmos tão grande salvação? A qual, tendo sido anunciada inicialmente pelo Senhor, foi-nos depois confirmada pelos que a ouviram;
4 dando Deus testemunho juntamente com eles, por sinais, prodígios e vários milagres e por distribuições do Espírito Santo, segundo a sua vontade.

Hebreus 3:7 — 4:13

7 Assim, pois, como diz o Espírito Santo: Hoje, se ouvirdes a sua voz,
8 não endureçais o vosso coração como foi na provocação, no dia da tentação no deserto,
9 onde os vossos pais me tentaram, pondo-me à prova, e viram as minhas obras por quarenta anos.
10 Por isso, me indignei contra essa geração e disse: Estes sempre erram no coração; eles também não conheceram os meus caminhos.
11 Assim, jurei na minha ira: Não entrarão no meu descanso.
12 Tende cuidado, irmãos, jamais aconteça haver em qualquer de vós perverso coração de incredulidade que vos afaste do Deus vivo;
13 pelo contrário, exortai-vos mutuamente cada dia, durante o tempo que se chama Hoje, a fim de que nenhum de vós seja endurecido pelo engano do pecado.
14 Porque nos temos tornado participantes de Cristo, se, de fato, guardarmos firme, até ao fim, a confiança que, desde o princípio, tivemos.
15 Enquanto se diz: Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais o vosso coração, como foi na provocação.
16 Ora, quais os que, tendo ouvido, se rebelaram? Não foram, de fato, todos os que saíram do Egito por intermédio de Moisés?
17 E contra quem se indignou por quarenta anos? Não foi contra os que pecaram, cujos cadáveres caíram no deserto?
18 E contra quem jurou que não entrariam no seu descanso, senão contra os que foram desobedientes?
19 Vemos, pois, que não puderam entrar por causa da incredulidade.
1 Temamos, portanto, que, sendo-nos deixada a promessa de entrar no descanso de Deus, suceda parecer que algum de vós tenha falhado.
2 Porque também a nós foram anunciadas as boas-novas, como se deu com eles; mas a palavra que ouviram não lhes aproveitou, visto não ter sido acompanhada pela fé naqueles que a ouviram.
3 Nós, porém, que cremos, entramos no descanso, conforme Deus tem dito: Assim, jurei na minha ira: Não entrarão no meu descanso. Embora, certamente, as obras estivessem concluídas desde a fundação do mundo.
4 Porque, em certo lugar, assim disse, no tocante ao sétimo dia: E descansou Deus, no sétimo dia, de todas as obras que fizera.
5 E novamente, no mesmo lugar: Não entrarão no meu descanso.
6 Visto, portanto, que resta entrarem alguns nele e que, por causa da desobediência, não entraram aqueles aos quais anteriormente foram anunciadas as boas-novas,
7 de novo, determina certo dia, Hoje, falando por Davi, muito tempo depois, segundo antes fora declarado: Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais o vosso coração.
8 Ora, se Josué lhes houvesse dado descanso, não falaria, posteriormente, a respeito de outro dia.
9 Portanto, resta um repouso para o povo de Deus.
10 Porque aquele que entrou no descanso de Deus, também ele mesmo descansou de suas obras, como Deus das suas.
11 Esforcemo-nos, pois, por entrar naquele descanso, a fim de que ninguém caia, segundo o mesmo exemplo de desobediência.
12 Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração.
13 E não há criatura que não seja manifesta na sua presença; pelo contrário, todas as coisas estão descobertas e patentes aos olhos daquele a quem temos de prestar contas.

·       Em seguida tal pessoa irá se tornar aborrecida com a Palavra de Deus — ver Hebreus 5:11 — 6:20 — tornando-se preguiçosa em sua vida espiritual.

Hebreus 5:11 — 6:20

11 A esse respeito temos muitas coisas que dizer e difíceis de explicar, porquanto vos tendes tornado tardios em ouvir.
12 Pois, com efeito, quando devíeis ser mestres, atendendo ao tempo decorrido, tendes, novamente, necessidade de alguém que vos ensine, de novo, quais são os princípios elementares dos oráculos de Deus; assim, vos tornastes como necessitados de leite e não de alimento sólido.
13 Ora, todo aquele que se alimenta de leite é inexperiente na palavra da justiça, porque é criança.
14 Mas o alimento sólido é para os adultos, para aqueles que, pela prática, têm as suas faculdades exercitadas para discernir não somente o bem, mas também o mal.
1 Por isso, pondo de parte os princípios elementares da doutrina de Cristo, deixemo-nos levar para o que é perfeito, não lançando, de novo, a base do arrependimento de obras mortas e da fé em Deus,
2 o ensino de batismos e da imposição de mãos, da ressurreição dos mortos e do juízo eterno.
3 Isso faremos, se Deus permitir.
4 É impossível, pois, que aqueles que uma vez foram iluminados, e provaram o dom celestial, e se tornaram participantes do Espírito Santo,
5 e provaram a boa palavra de Deus e os poderes do mundo vindouro,
6 e caíram, sim, é impossível outra vez renová-los para arrependimento, visto que, de novo, estão crucificando para si mesmos o Filho de Deus e expondo-o à ignomínia.
7 Porque a terra que absorve a chuva que freqüentemente cai sobre ela e produz erva útil para aqueles por quem é também cultivada recebe bênção da parte de Deus;
8 mas, se produz espinhos e abrolhos, é rejeitada e perto está da maldição; e o seu fim é ser queimada.
9 Quanto a vós outros, todavia, ó amados, estamos persuadidos das coisas que são melhores e pertencentes à salvação, ainda que falamos desta maneira.
10  Porque Deus não é injusto para ficar esquecido do vosso trabalho e do amor que evidenciastes para com o seu nome, pois servistes e ainda servis aos santos.
11 Desejamos, porém, continue cada um de vós mostrando, até ao fim, a mesma diligência para a plena certeza da esperança;
12 para que não vos torneis indolentes, mas imitadores daqueles que, pela fé e pela longanimidade, herdam as promessas.
13 Pois, quando Deus fez a promessa a Abraão, visto que não tinha ninguém superior por quem jurar, jurou por si mesmo,
14 dizendo: Certamente, te abençoarei e te multiplicarei.
15  E assim, depois de esperar com paciência, obteve Abraão a promessa.
16  Pois os homens juram pelo que lhes é superior, e o juramento, servindo de garantia, para eles, é o fim de toda contenda.
17 Por isso, Deus, quando quis mostrar mais firmemente aos herdeiros da promessa a imutabilidade do seu propósito, se interpôs com juramento,
18 para que, mediante duas coisas imutáveis, nas quais é impossível que Deus minta, forte alento tenhamos nós que já corremos para o refúgio, a fim de lançar mão da esperança proposta;
19 a qual temos por âncora da alma, segura e firme e que penetra além do véu,
20 onde Jesus, como precursor, entrou por nós, tendo-se tornado sumo sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque.

·       O resultado final desse processo vai ser caracterizado por uma atitude de desprezo da palavra de Deus, que é o tema principal dessa passagem de Hebreus 10:26—31.

O que torna evidente esse pecado de desprezo da Palavra de Deus é que o mesmo é um pecado voluntário. Isso está muito bem representado na nossa tradução acima, que rende a expressão grega εκουσίως ekousíos — como “deliberadamente”. Dessa forma, nós temos que esse texto não está tratando com nenhum tipo de pecado individual e sim com uma atitude que nos conduz, repetidas vezes, a atos de desobediência contra a Palavra de Deus.

Durante os dias da Antiga Aliança, não existia nenhum tipo de sacrifício que pudesse ser oferecido para pecados voluntários e deliberados conforme

Êxodo 21:12—14

12 Quem ferir a outro, de modo que este morra, também será morto.
13 Porém, se não lhe armou ciladas, mas Deus lhe permitiu caísse em suas mãos, então, te designarei um lugar para onde ele fugirá.
14 Se alguém vier maliciosamente contra o próximo, matando-o à traição, tirá-lo-ás até mesmo do meu altar, para que morra.

e Números 15:27—31

27 Se alguma pessoa pecar por ignorância, apresentará uma cabra de um ano como oferta pelo pecado.
28 sacerdote fará expiação pela pessoa que errou, quando pecar por ignorância perante o SENHOR, fazendo expiação por ela, e lhe será perdoado.
29 Para o natural dos filhos de Israel e para o estrangeiro que no meio deles habita, tereis a mesma lei para aquele que isso fizer por ignorância.
30 Mas a pessoa que fizer alguma coisa atrevidamente, quer seja dos naturais quer dos estrangeiros, injuria ao SENHOR; tal pessoa será eliminada do meio do seu povo,
31 pois desprezou a palavra do SENHOR e violou o seu mandamento; será eliminada essa pessoa, e a sua iniqüidade será sobre ela.

Pecadores presunçosos que se atreveram desobedecer, de forma deliberada a Lei Moisés, eram, simplesmente, executados conforme

Deuteronômio 17:1—7

1 Não sacrificarás ao SENHOR, teu Deus, novilho ou ovelha em que haja imperfeição ou algum defeito grave; pois é abominação ao SENHOR, teu Deus.
2 Quando no meio de ti, em alguma das tuas cidades que te dá o SENHOR, teu Deus, se achar algum homem ou mulher que proceda mal aos olhos do SENHOR, teu Deus, transgredindo a sua aliança,
3 que vá, e sirva a outros deuses, e os adore, ou ao sol, ou à lua, ou a todo o exército do céu, o que eu não ordenei;
4 e te seja denunciado, e o ouvires; então, indagarás bem; e eis que, sendo verdade e certo que se fez tal abominação em Israel,
5 então, levarás o homem ou a mulher que fez este malefício às tuas portas e os apedrejarás, até que morram.
6 Por depoimento de duas ou três testemunhas, será morto o que houver de morrer; por depoimento de uma só testemunha, não morrerá.
7 A mão das testemunhas será a primeira contra ele, para matá-lo; e, depois, a mão de todo o povo; assim, eliminarás o mal do meio de ti.

Essa é a única explicação aceitável porque Davi orou, como fez, no Salmo 51. Davi sabia que nem mesmo uma multidão de sacrifícios seria suficiente para resolver seu pecado voluntário. Somente um coração quebrantado seria capaz de mover Deus na direção o perdão, como podemos ler em:

Salmos 51:16—17

16 Pois não te comprazes em sacrifícios; do contrário, eu tos daria; e não te agradas de holocaustos.
17 Sacrifícios agradáveis a Deus são o espírito quebrantado; coração compungido e contrito, não o desprezarás, ó Deus.

e comparar com Isaías 55:6—7

6 Buscai o SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto.
7 Deixe o perverso o seu caminho, o iníquo, os seus pensamentos; converta-se ao SENHOR, que se compadecerá dele, e volte-se para o nosso Deus, porque é rico em perdoar.

Davi havia pecado de modo deliberado e, por esse motivo, merecia morrer, mas ele clamou pela misericórdia de Deus. Ele foi perdoado, mas seu pecado teve consequências como fica evidente pelo texto de

2 Samuel 12:1—15.

1 O SENHOR enviou Natã a Davi. Chegando Natã a Davi, disse-lhe: Havia numa cidade dois homens, um rico e outro pobre.
2 Tinha o rico ovelhas e gado em grande número;
3 mas o pobre não tinha coisa nenhuma, senão uma cordeirinha que comprara e criara, e que em sua casa crescera, junto com seus filhos; comia do seu bocado e do seu copo bebia; dormia nos seus braços, e a tinha como filha.
4 Vindo um viajante ao homem rico, não quis este tomar das suas ovelhas e do gado para dar de comer ao viajante que viera a ele; mas tomou a cordeirinha do homem pobre e a preparou para o homem que lhe havia chegado.
5 Então, o furor de Davi se acendeu sobremaneira contra aquele homem, e disse a Natã: Tão certo como vive o SENHOR, o homem que fez isso deve ser morto.
6 E pela cordeirinha restituirá quatro vezes, porque fez tal coisa e porque não se compadeceu.
7 Então, disse Natã a Davi: Tu és o homem. Assim diz o SENHOR, Deus de Israel: Eu te ungi rei sobre Israel e eu te livrei das mãos de Saul;
8 dei-te a casa de teu senhor e as mulheres de teu senhor em teus braços e também te dei a casa de Israel e de Judá; e, se isto fora pouco, eu teria acrescentado tais e tais coisas.
9 Por que, pois, desprezaste a palavra do SENHOR, fazendo o que era mal perante ele? A Urias, o heteu, feriste à espada; e a sua mulher tomaste por mulher, depois de o matar com a espada dos filhos de Amom.
10 Agora, pois, não se apartará a espada jamais da tua casa, porquanto me desprezaste e tomaste a mulher de Urias, o heteu, para ser tua mulher.
11  Assim diz o SENHOR: Eis que da tua própria casa suscitarei o mal sobre ti, e tomarei tuas mulheres à tua própria vista, e as darei a teu próximo, o qual se deitará com elas, em plena luz deste sol.
12 Porque tu o fizeste em oculto, mas eu farei isto perante todo o Israel e perante o sol.
13 Então, disse Davi a Natã: Pequei contra o SENHOR. Disse Natã a Davi: Também o SENHOR te perdoou o teu pecado; não morrerás.
14 Mas, posto que com isto deste motivo a que blasfemassem os inimigos do SENHOR, também o filho que te nasceu morrerá.
15 Então, Natã foi para sua casa. E o SENHOR feriu a criança que a mulher de Urias dera à luz a Davi; e a criança adoeceu gravemente.

De que maneira uma atitude arrogante pode afetar nosso relacionamento com Deus? Nosso desprezo da Palavra de Deus é o mesmo que pisar em cima do sangue de Cristo, barateando o custoso sacrifício oferecido pelo Senhor, e que é o elemento salvador do pecador. Além disso, quando agimos assim insultamos o próprio Espírito Santo de Deus

Hebreus 10:29

29 De quanto mais severo castigo julgais vós será considerado digno aquele que calcou aos pés o Filho de Deus, e profanou o sangue da aliança com o qual foi santificado, e ultrajou o Espírito da graça?

Essa advertência ou exortação está em direta oposição àquela que encontramos em

Hebreus 10:19—25 e que diz:

19 Tendo, pois, irmãos, intrepidez para entrar no Santo dos Santos, pelo sangue de Jesus,
20 pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou pelo véu, isto é, pela sua carne,
21 e tendo grande sacerdote sobre a casa de Deus,
22 aproximemo-nos, com sincero coração, em plena certeza de fé, tendo o coração purificado de má consciência e lavado o corpo com água pura.
23 Guardemos firme a confissão da esperança, sem vacilar, pois quem fez a promessa é fiel.
24 Consideremo-nos também uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras.
25 Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações e tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima.

Em vez de termos uma atitude de corajosa profissão de fé, esperança e amor, aqui estamos diante de alguém cujas ações e atitudes produzem apenas desgraça e trazem vergonha sobre o nome de Cristo e de Sua Igreja.

O que esse tipo de cristão pode esperar de Deus? Com certeza, ele pode esperar uma disciplina severa vinda da parte do senhor. Para maiores detalhes acerca da disciplina do Senhor veja o Capítulo 12 de Hebreus inteiro.

Não precisamos fazer, como muito estão acostumados amolecermos as expressões “juízo e fogo vingador” — Hebreus 10:27 e “severo castigo” – ver Hebreus 10:29. Nós já sabemos através do Antigo Testamento que apenas dois homens da multidão que foi8 libertada da escravidão no Egito, tiveram o privilégio de entrar na Terra Prometida: Josué e Calebe. Todos os outros morreram no deserto, pois como nos diz João: “Se alguém vir a seu irmão cometer pecado não para morte, pedirá, e Deus lhe dará vida, aos que não pecam para morte. Há pecado para morte, e por esse não digo que rogue” - 1 João 5:16. A mesma situação acontecia em Corinto, por causa do pecado de presunção conforme as palavras de Paulo em 1 Coríntios 11:30: “Eis a razão por que há entre vós muitos fracos e doentes e não poucos que dormem”.

Nem sempre Deus tira a vida de um cristão rebelde, mas Deus sempre trata de discipliná-lo. O autor de hebreus nos diz em 10:30 o seguinte: “A mim pertence a vingança; eu retribuirei. E outra vez: O Senhor julgará o seu povo”. Essa expressão já valia para o povo de Israel, pois a mesma é retirada de Deuteronômio 32:35. De fato: ”Horrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo” – Hebreus 10:31.

O tema geral de Hebreus é: DEUS TEM FALADO! De que maneira você responde ao que Deus tem falado? Quando o povo de Israel se recusou obedecer a Palavra de Deus, o Senhor os castigou. Paulo usa esse fato como uma forma de advertência para nossas próprias vidas:

1 Coríntios 10:1—12
1 Ora, irmãos, não quero que ignoreis que nossos pais estiveram todos sob a nuvem, e todos passaram pelo mar,
2 tendo sido todos batizados, assim na nuvem como no mar, com respeito a Moisés.
3 Todos eles comeram de um só manjar espiritual
4 e beberam da mesma fonte espiritual; porque bebiam de uma pedra espiritual que os seguia. E a pedra era Cristo.
5 Entretanto, Deus não se agradou da maioria deles, razão por que ficaram prostrados no deserto.
6 Ora, estas coisas se tornaram exemplos para nós, a fim de que não cobicemos as coisas más, como eles cobiçaram.
7 Não vos façais, pois, idólatras, como alguns deles; porquanto está escrito: O povo assentou-se para comer e beber e levantou-se para divertir-se.
8 E não pratiquemos imoralidade, como alguns deles o fizeram, e caíram, num só dia, vinte e três mil.
9 Não ponhamos o Senhor à prova, como alguns deles já fizeram e pereceram pelas mordeduras das serpentes.
10 Nem murmureis, como alguns deles murmuraram e foram destruídos pelo exterminador.
11 Estas coisas lhes sobrevieram como exemplos e foram escritas para advertência nossa, de nós outros sobre quem os fins dos séculos têm chegado.
12 Aquele, pois, que pensa estar em pé veja que não caia.

Note que em todos os exemplos dados acima, Paulo fala de pessoas que perderam suas vida por causa de pecados voluntários.

Quando afirmamos que essas palavras do autor de Hebreus são tão válidas para nós quanto para os leitores originais, não estamos afirmando que o crente perde sua salvação. Também não estamos afirmando que o castigo vindo da parte de Deus não é importante. Pelo contrário, o que é importante é que cada cristão obedeça Deus e procure agradar o Pai celestial em todas as coisas.

Qual deve ser a atitude de um crente que se afastou do caminho do Senhor e que desprezou sua Palavra vivendo em pecado voluntário? Se esse é o seu caso, você precisa se voltar, urgentemente, para Deus com genuíno arrependimento pelo que fez e pedir perdão e aguardar pela manifestação da misericórdia de Deus. Não existe mais nenhum sacrifício que possa ser feito pelos pecados. O sacrifício de Cristo é mais que suficiente, como Hebreus deixa isso bem claro. Terrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo para ser castigado, mas é maravilhoso cair nas mãos de Deus para ser perdoado e restaurado. Essa foi a escolha de Davi, quando disse:

1 Crônicas 21:13

13  Então, disse Davi a Gade: Estou em grande angústia; caia eu, pois, nas mãos do SENHOR, porque são muitíssimas as suas misericórdias, mas nas mãos dos homens não caia eu.

Que Deus abençoe a todos.  

Alexandros Meimaridis

PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no Facebook através do seguinte link:


Desde já agradecemos a todos.

2 comentários:

  1. Que Deus abençoe! Abençoado essa esplanacao. Amém!

    ResponderExcluir
  2. Esse estudo foi realmente do trono de DEUS, para as nossas vidas!

    ResponderExcluir