quinta-feira, 31 de julho de 2014

A GLÓRIA DE DEUS - Estudo # 1 - O SIGNIFICADO DA GLÓRIA DE DEUS — Parte 2



Essa é uma série de estudos baseada no tema geral da: “GLÓRIA DE DEUS”. É um estudo bastante aprofundado do tema em si e de todas as suas implicações. É bastante conveniente que o leitor prossiga nesses estudos até o final para poder usufruir melhor do conteúdo dos mesmos. No final de cada estudo o leitor encontrará links para os outros estudos.  


III. Mas o que é a Glória de Deus ?

A. O Uso Bíblico da Palavra “Glória”.

1. No Antigo Testamento, a palavra mais comum usada para designar “glória”, tinha a ver com o conceito de “algo pesado” — כָּבוֹד kabowd. O mesmo conceito era usado para se referir a possessões. É comum encontrarmos no original hebraico do Antigo Testamento, a ideia de alguém estando “pesado, com muitas posses”.

Gênesis 31:1

Então, ouvia Jacó os comentários dos filhos de Labão, que diziam: Jacó se apossou de tudo o que era de nosso pai; e do que era de nosso pai juntou ele toda esta riqueza ou glória.

2. Riqueza, influência, posição e poder são também indicados por essa palavra. José instruiu a seus irmãos a que informassem seu pai acerca de todas as coisas que lhe eram pertinentes no Egito.

Gênesis 45:13

Anunciai a meu pai toda a minha glória no Egito e tudo o que tendes visto; apressai-vos e fazei descer meu pai para aqui.

3. Quando o povo de Israel foi julgado por Deus e a Arca da Aliança foi levada pelos Filisteus, a mulher do sacerdote Finéias chamou seu filho de אִי־כָבוֹד ‘Iykabowd, para indicar que a glória não estava mais presente em Israel.

1 Samuel 4:21

Mas chamou ao menino Icabô, dizendo: Foi-se a glória de Israel. Isto ela disse, porque a arca de Deus fora tomada e por causa de seu sogro e de seu marido.

4. De forma mais particular a palavra “gloria”, seja no Antigo ou no Novo Testamento, refere-se à excelência da pessoa de Deus, Seus grandes atos e aos muitos aspectos da Sua bondade e misericordiosa para com Seu povo. Davi expressou sua gratidão a Deus da forma seguinte:

1 Crônicas 16:10, 24, 27 e 35

Gloriai-vos no seu santo nome; alegre-se o coração dos que buscam o SENHOR. Anunciai entre as nações a sua glória, entre todos os povos, as suas maravilhas. Glória e majestade estão diante dele, força e formosura, no seu santuário. E dizei: Salva-nos, ó Deus da nossa salvação, ajunta-nos e livra-nos das nações, para que rendamos graças ao teu santo nome e nos gloriemos no teu louvor.

IV. Ilustrações Explanatórias Acerca da Glória de Deus.

A. A Outorga ou entrega da Lei no Monte Sinai.

Deuteronômio 5:24

Eis aqui o SENHOR, nosso Deus, nos fez ver a sua glória e a sua grandeza, e ouvimos a sua voz do meio do fogo; hoje, vimos que Deus fala com o homem, e este permanece vivo.

O povo não está se referindo somente aos efeitos físicos do fogo, da fumaça e do tremor da terra. Eles tinham em mente o conteúdo da revelação. Deus tinha Se revelado ao povo na entrega da Lei.

1. A Visão de Deus concedida ao Profeta Isaías.

Isaías 6:1—3

No ano da morte do rei Uzias, eu vi o Senhor assentado sobre um alto e sublime trono, e as abas de suas vestes enchiam o templo. Serafins estavam por cima dele; cada um tinha seis asas: com duas cobria o rosto, com duas cobria os seus pés e com duas voava. E clamavam uns para os outros, dizendo: Santo, santo, santo é o SENHOR dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória.

Até ter aquela visão Isaías não conhecia nenhum outro rei senão o rei Uzias. Quando ele morreu foi mostrado ao profeta que Deus mesmo estava no trono de Israel. Nesta visão de Deus e após ouvir os louvores do seres celestiais, Isaías se dá conta de que tudo foi criado por Deus, de que Deus é o Senhor soberano sobre todas as coisas e que tudo isto está intimamente relacionado à Gloria de Deus.

2. A Promessa de Deus ao Crente Perturbado ou Abalado, Desnorteado.

Salmos 50:15

Invoca-me no dia da angústia; eu te livrarei, e tu me glorificarás.

É da vontade de Deus se envolver em todos os aspectos das nossas vidas, inclusive em nossas tribulações. Sua promessa é que Ele vai processar todas as coisas visando o nosso bem e com isso Ele irá glorificar a Si mesmo.

3. A Presença de Deus com os Pastores no Anúncio do Nascimento de Jesus.

Lucas 2:8—9

Havia, naquela mesma região, pastores que viviam nos campos e guardavam o seu rebanho durante as vigílias da noite. E um anjo do Senhor desceu aonde eles estavam, e a glória do Senhor brilhou ao redor deles; e ficaram tomados de grande temor.

A Glória de Deus foi aqui manifestada, não somente na aparição dos anjos, ou no conteúdo da proclamação do nascimento de Jesus, mas também em um intenso brilho, era noite, que acompanhou este grande ato de Deus.

4. O Milagre do Senhor Jesus em Caná da Galileia.

João 2:11

Com este, deu Jesus princípio a seus sinais em Caná da Galileia; manifestou a sua glória, e os seus discípulos creram nele.

Esse primeiro milagre foi muito significativo por várias razões. A palavra “glória” é usada para indicar que este ato sobrenatural de bondade, da parte de nosso Senhor Jesus, indicava quem Ele realmente era. Ele era o Senhor da Glória, o Criador, o Deus Soberano, o Salvador que nos ama.

5. A Descrição da Provisão de Deus na salvação e Seus Muitos Benefícios.

Efésios 1:5—6

Nos predestinou para ele, para a adoção de filhos, por meio de Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua vontade, para louvor da glória de sua graça, que ele nos concedeu gratuitamente no Amado.

A graça e o poder da pessoa de Deus e da Sua obra são claramente manifestados na regeneração e transformação do crente. Nossa salvação traz glória e louvor ao nosso Deus.
V. A Ênfase Bíblica Acerca da Glória de Deus.

A. Na Bíblia a “Glória de Deus” se refere à Perfeição Infinita da Excelência Moral de Deus.

1. O Contexto — Moisés no Monte Sinai — A Virada na Vida de Moisés.

Êxodo 33:12

Disse Moisés ao SENHOR: Tu me dizes: Faze subir este povo, porém não me deste saber a quem hás de enviar comigo; contudo, disseste: Conheço-te pelo teu nome; também achaste graça aos meus olhos.

2. A Descrição — Moisés pede para ver o “caminho e a glória” de Deus. Então lhe é mostrado a excelência Moral da Pessoa de Deus.

Êxodo 33:12—13

Agora, pois, se achei graça aos teus olhos, rogo-te que me faças saber neste momento o teu caminho, para que eu te conheça e ache graça aos teus olhos; e considera que esta nação é teu povo. Respondeu-lhe: A minha presença irá contigo, e eu te darei descanso.

Êxodo 33:18—19

Então, ele disse: Rogo-te que me mostres a tua glória. Respondeu-lhe: Farei passar toda a minha bondade diante de ti e te proclamarei o nome do SENHOR; terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia e me compadecerei de quem eu me compadecer.

Êxodo 34:6

E, passando o SENHOR por diante dele, clamou: SENHOR, SENHOR Deus compassivo, clemente e longânimo e grande em misericórdia e fidelidade.

3. A Explicação —– Não existe nada tão grandioso, tão bom, tão valioso, tão importante e tão digno de adoração e louvor, quanto a pessoa de Deus mesmo.

1 Crônicas 29:10—11

Pelo que Davi louvou ao SENHOR perante a congregação toda e disse: Bendito és tu, SENHOR, Deus de Israel, nosso pai, de eternidade em eternidade. Teu, SENHOR, é o poder, a grandeza, a honra, a vitória e a majestade; porque teu é tudo quanto há nos céus e na terra; teu, SENHOR, é o reino, e tu te exaltaste por chefe sobre todos.

B. Na Bíblia a “Glória de Deus” também se refere à graciosa revelação de Deus.

1. O Contexto — A Revelação de Deus a Israel no Monte Sinai.

Êxodo 24:16—17

E a glória do SENHOR pousou sobre o monte Sinai, e a nuvem o cobriu por seis dias; ao sétimo dia, do meio da nuvem chamou o SENHOR a Moisés. O aspecto da glória do SENHOR era como um fogo consumidor no cimo do monte, aos olhos dos filhos de Israel.

2. A Descrição – A Provisão de um Lugar para um Encontro Espiritual entre Deus e o Homem.

Êxodo 25:8, 22; Êxodo 29:43

E me farão um santuário, para que eu possa habitar no meio deles. Ali, virei a ti e, de cima do propiciatório, do meio dos dois querubins que estão sobre a arca do Testemunho, falarei contigo acerca de tudo o que eu te ordenar para os filhos de Israel. Ali, virei aos filhos de Israel, para que, por minha glória, sejam santificados.

Lucas 18:13—14

O publicano, estando em pé, longe, não ousava nem ainda levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, sê propício a mim, pecador! Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque todo o que se exalta será humilhado; mas o que se humilha será exaltado.

3. A Explicação — Deus é exaltado pela demonstração do Seu amor, Sua verdade e Sua santidade na salvação de todo aquele que crê.

2 Coríntios 3:18

E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito.

Filipenses 1:11

Cheios do fruto de justiça, o qual é mediante Jesus Cristo, para a glória e louvor de Deus. 

Gálatas 1:23—24

Ouviam somente dizer: Aquele que, antes, nos perseguia, agora, prega a fé que, outrora, procurava destruir. E glorificavam a Deus a meu respeito.

C. Na Bíblia, a “Glória de Deus” também diz respeito à manifestação Divina na pessoa do Senhor Jesus Cristo.

1. O Contexto — Jesus Cristo se torna membro da raça humana como profeta, sacerdote e rei da parte de Deus.

Isaías 40:5

A glória do SENHOR se manifestará, e toda a carne a verá, pois a boca do SENHOR o disse.

2. A Descrição — Em Jesus Cristo, Sua pessoa, obras e palavras — o próprio caráter de Deus foi revelado.

Hebreus 1:1—3

Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, nestes últimos dias, nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o universo. Ele, que é o resplendor da glória e a expressão exata do seu Ser, sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, depois de ter feito a purificação dos pecados, assentou-se à direita da Majestade, nas alturas.

3. A Explicação — A revelação de Deus na pessoa de Jesus, não foi meramente uma demonstração da justiça divina e sim um convite amoroso da graça de Deus.

João 1:14

E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai.

O que pode ser mais importante do que a pessoa do nosso Deus — Seu amor, Sua verdade e Sua Santidade?

OUTROS ESTUDOS ACERCA DA GLÓRIA DE DEUS

Estudo 001 — A Glória de Deus — O Significado da Glória de Deus — Parte 1 

Estudo 001 — A Glória de Deus — O Significado da Glória de Deus — Parte 2 

Estudo 002 — A Glória de Deus — A Importância de Se Viver Para a Glória de Deus — Parte 1

Estudo 002 — A Glória de Deus — A Importância de Se Viver Para a Glória de Deus — Parte 2

Estudo 003 — A Glória de Deus — O Senhor Jesus e  a Glória de Deus — Parte 1 

Estudo 003 — A Glória de Deus — O Senhor Jesus e a Glória de Deus — Parte 2 

Estudo 004 — A Glória de Deus — A Provisão Divina Relacionada com a Glória de Deus — Parte 1

Estudo 004 — A Glória de Deus — A Provisão Divina Relacionada com a Glória de Deus — Parte 2

Estudo 005 — A Glória de Deus — As Prioridades dos Crentes a Glória de Deus — Parte 1 

Estudo 005 — A Glória de Deus — As Prioridades dos Crentes a Glória de Deus — Parte 2 

Estudo 006 — A Glória de Deus — A Vida Diária dos Crentes a Glória de Deus — Parte 1 

Estudo 006 — A Glória de Deus — A Vida Diária dos Crentes a Glória de Deus — Parte 2 

Estudo 007 — A Glória de Deus — Os Empecilhos Para Se Viver Para a Glória de Deus — Parte 1

Estudo 007 — A Glória de Deus — Os Empecilhos Para Se Viver Para a Glória de Deus — Parte 2

Estudo 008 — A Glória de Deus — A Relação entre a Glória de Deus e o Louvor — Parte 1 

Estudo 008 — A Glória de Deus — A Relação entre a Glória de Deus e o Louvor — Parte 2 

Estudo 009 — A Glória de Deus — A Relação entre Ações de Graças e a Glória de Deus — Parte 1

Estudo 009 — A Glória de Deus — A Relação entre Ações de Graças e a Glória de Deus — Parte 2

Estudo 010 — A Glória de Deus — As Advertências Bíblicas Acerca da Glória de Deus — Parte 1
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2016/04/a-gloria-de-deus-estudo-10-as.html

Estudo 010 — A Glória de Deus — As Advertências Bíblicas Acerca da Glória de Deus — Parte 2
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2016/07/a-gloria-de-deus-estudo-010-as.html

Que Deus abençoe a todos.

Alexandros Meimaridis

PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no Facebook através do seguinte link:


Desde já agradecemos a todos.

quarta-feira, 30 de julho de 2014

VEJA O MAPA E ENTENDA O QUE ISRAEL ESTÁ FAZENDO NA FAIXA DE GAZA




O número de mortos na Faixa de Gaza já passa dos 1136. Os feridos são mais de 6500. Do lado da nação agressora, Israel, os mortos são 57. É fácil perceber quem é a verdadeira vítima nessa guerra.

Você não verá o mapa abaixo em nenhum jornal diário do Brasil, as revistas semanais se mostrarem o mesmo, só o farão na semana que vem. E na televisão? Pode esquecer: dá muito trabalho explicar o mesmo.
Mas aqui no blog o Grande Diálogo, nós não usamos o Facebook das Forças de Ataque de Israel para sabermos o que está acontecendo na faixa de Gaza. Nós preferimos pesquisar e usar fontes independentes, de preferência israelenses.

O mapa abaixo mostra, em cor de rosa, a área que está agora mesmo, sendo ocupada pelas forças de ataque de Israel para criar uma espécie de “colchão” de 3 quilômetros entre os palestinos na Faixa de Gaza e o território de Israel. Mas veja, a área totalmente ocupada pelos israelenses e já evacuada pelos palestinos, corresponde a 44% de toda a área da Faixa de Gaza. Cerca de 560 mil palestinos foram deslocados de suas moradias. Ou seja, agora, os habitantes da Faixa de Gaza, que somam 1.8 milhão de pessoas, têm apenas 54% do seu próprio território para buscar abrigo e proteção. A situação colocada pelo exército de Israel para os palestinos foi bem simples: FOGE OU MORRE!

O desastre humanitário parece inevitável, e ficamos indignados com esses governos das nações, verdadeiramente poderosas, que apenas assistem ao genocídio sem fazer absolutamente nada. Já temos tido a oportunidade de ler em sites estrangeiros e também aqui no Brasil, sionistas judeus e pessoas que se dizem cristãos, clamando para que Israel faça suas forças avançarem e apaguem do mapa todos os habitantes da Faixa de Gaza, empurrando-os para o mar. Até entendemos sionistas judeus e israelenses, de modo geral, desejando esse genocídio, mas pessoas que se dizem cristãos desejando o mesmo soa, no mínimo, muito estranho. Já lemos diversas vezes a expressão “Israel deveria aproveita a ocupação da faixa de Gaza e LIQUIDAR essa fatura. Não fazemos nenhuma ideia onde esses falsos cristãos aprenderam esse tipo de amor pelo próximo. Certamente essas pessoas nunca entenderam as seguintes palavras de Jesus:

Mateus 5:9

Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus.

Lucas 9:56

Pois o Filho do Homem não veio para destruir as almas dos homens, mas para salvá-las.

Não estamos lidando aqui com uma situação que surgiu durante os dias de guerra, mas com um plano executados pelas forças de ataque de Israel, cujo objetivo é tornar em verdadeira zona sem nenhum habitante, a faixa de 3 quilômetros como mostrada no mapa abaixo. As forças de ataque de Israel têm forçado dezenas de milhares de palestinos a abandonarem seus lares, para que os mesmos possam ser completamente destruídos restando apenas prédios pela metade, concreto quebrado e metal retorcido.

O mapa abaixo foi produzido e fornecido pelo Escritório das Nações Unidas Para Questões Humanitárias:

No mapa à direita é possível ver, em cor de rosa, toda a extensão de terra que está sendo ocupada pelas forças de ataque de Israel, que correspondem a 44% de toda a área da Faixa de Gaza.

Embedded image permalink

Deus não costuma ter piedade de quem não tem piedade. Israel precisa se preparar para o pior, quando o Senhor Soberano de toda a Terra se levantar para julgar essa nação ímpia. A matança precisa ter um fim antes que Israel tenha um fim, causado pelo próprio Deus, na opinião de muitos rabinos judeus.

Por outro lado, ainda há contas para serem ajustada com aqueles que um dia disseram as seguintes palavras:

Mateus 27:22—25

22 Replicou-lhes Pilatos: Que farei, então, de Jesus, chamado Cristo? Seja crucificado! Responderam todos.

23 Que mal fez ele? Perguntou Pilatos. Porém cada vez clamavam mais: Seja crucificado!

24 Vendo Pilatos que nada conseguia, antes, pelo contrário, aumentava o tumulto, mandando vir água, lavou as mãos perante o povo, dizendo: Estou inocente do sangue deste justo ; fique o caso convosco!

25 E o povo todo respondeu: Caia sobre nós o seu sangue e sobre nossos filhos!

O mapa original poderá ser visto por meio desse link aqui:


OUTROS ARTIGOS SOBRE ISRAEL



























Que Deus Abençoe a todos.

Alexandros Meimaridis

PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no Facebook através do seguinte link:


Desde já agradecemos a todos.

EDIR MACEDO E IGREJA UNIVERSAL DO REINO DE DEUS SÃO UMA AMEAÇA AO POVO BRASILEIRO


Templo da IURD em Del Castilho no Rio de Janeiro

O material abaixo é de autoria do sociólogo e pesquisador Johnny Bernardo e foi, originalmente publicado no site Gnotícias.

A Universal é uma ameaça ao povo brasileiro

por Johnny Bernardo

Ao escolher a cidade de São Paulo como a sua nova sede mundial, a Igreja Universal do Reino de Deus dá o tom de seu objetivo de domínio do cenário religioso brasileiro. Maior cidade da América Latina e centro financeiro do Brasil, São Paulo é ponto de entrada para diversos grupos religiosos nativos e estrangeiros pelo o fato de ser um pólo de influência e domínio regional. Neste sentido, é natural que instituições religiosas estabeleçam na capital paulista suas sede-administrativas. Depois de superada pela sede da Igreja Pentecostal Deus é Amor, a catedral da Sé foi novamente superada pelo megaempreendimento da IURD, que fincou no Brás o novo Templo de Salomão. É quatro vezes maior que o Santuário de Aparecida (interior de SP) e consumiu mais de R$ 700 milhões.



Para além de instituição religiosa, a IURD se comporta como uma multinacional com estratégias bem definidas, com centenas de colaboradores sob constante domínio, com rígidas regras. E não somente isso: é uma instituição com profundas semelhanças com a Igreja da Unificação, uma organização religiosa da Coreia do Sul que também possui sede em São Paulo. Assim como a congênere asiática, a IURD desenvolve sua influência por meio da política e de uma ampla rede de canais de comunicação. Não quer apenas superar a Igreja Católica enquanto maior denominação religiosa do Brasil, mas todas as denominações evangélicas e, partir de seu novo empreendimento, estender seu domínio sobre todas as nações. O bispo e líder Edir Macedo padece de uma síndrome messiânica comparável a do fundador da Igreja da Unificação, Sun Myung Moon (1920-2012). Um grande perigo!


Não foi nos EUA — como queriam os mórmons primitivos —, mas no Brasil que a réplica do Templo de Salomão foi construída com o objetivo de “estabelecer a Nova Jerusalém”. Nada melhor do que São Paulo como base mundial da Igreja. Assim como a primeira filial fora do Brasil foi aberta em Nova York, nos EUA, em 1986, a IURD deu um novo passo ao conceber o Templo de Salomão como sua nova base internacional. Há um verdadeiro domínio exercido sobre os mais de 1,8 milhões de adeptos que, de maneira semelhante a movimentos religiosos (destrutivos) dos EUA e Europa, são submetidos a uma programação psicológica que os faz seguir de maneira cega as diretrizes de seu líder maior, mesmo quando em meio a denúncias de exploração religiosa. O Jejum de Daniel é uma das formas de alienação a que os adeptos da IURD automaticamente são levados a se submeter.


O povo brasileiro corre um grande perigo diante do crescimento da Igreja Universal do Reino de Deus pelos fatos já declarados aqui e em outras análises em que apontamos as semelhantes entre a instituição com outras denominações que deixaram profundas marcas na sociedade, com destruição de famílias, manipulação psicológica, pregações destrutivas, incentivo ao proselitismo ofensivo e, em casos extremos, suicídio em massa. Engana-se quem pensa que a IURD é uma denominação religiosa como qualquer outra — há claros indícios do aspecto destrutivo e doentio que emana da cúpula mundial. Edir Macedo segue firme em seu objetivo de dominar o Brasil e, a partir dele, estender seus tentáculos por todas as nações do continente americano e o mundo. Já está na hora de as instituições jurídicas frearem a marcha universal, para evitar uma grande tragédia.

"As opiniões ditas pelo colunista são de inteira e única responsabilidade do mesmo, as mesmas não representam a opinião do Gospel+ e demais colaboradores."

Por Johnny Bernardo que é: pesquisador, jornalista, colaborador de diversos meios de comunicação e licenciando em Ciências Sociais pela Universidade Metodista de São Paulo. Há mais de dez anos dedica-se ao estudo de religiões e crenças, sendo um dos campos de atuação a religiosidade brasileira e movimentos destrutivos. Contato: pesquisasreligiosas@gmail.com Google Plus

O material original do site Gnotícias poderá ser visto por meio do link abaixo:


Que Deus abençoe a todos.

Alexandros Meimaridis
PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no Facebook através do seguinte link:


Desde já agradecemos a todos.

terça-feira, 29 de julho de 2014

SALMO 1 – O SER HUMANO FELIZ SERMÃO 002 – O QUE O BEM-AVENTURADO DEVE EVITAR - Salmos 1:1b


Resultado de imagem para salmos 1:1

Esse artigo é parte da série onde expomos o Salmo 1 e é muito recomendável que o leitor procure conhecer todos os aspectos das verdades contidas nesse Salmo, com aplicações para os nossos dias. No final do artigo você encontrará um link para o estudo posterior.


Introdução.

A. No sermão anterior nos tivemos a oportunidade de iniciar essa série de mensagens acerca do Salmo 1. 
B. Naquela mensagem vimos a importância da expressão hebraica אַשְׁר — ‘esher — cujo significado é felicidade ou bem-aventurança. 
C. Falamos então da pessoa bem aventurada que é caracterizada: 
1. Por ser uma pessoa abençoada por Deus com bênçãos que lhe são dirigidas, vindas de todos os lados como uma verdadeira enxurrada. 
2. Tais bênçãos se manifestam na forma de: 
a. Redenção = libertação da condenação e do poder do pecado e do próprio Diabo. 
b. Justificação = somos declarados justo, do ponto de vista judicial pelo próprio Deus que é o Supremo Juiz 
c. Perdão de todos os nossos pecados. 
d. Santificação = ser considerado por Deus como sendo absolutamente santos porque estamos revestidos com a própria santidade do Senhor Jesus. 
3. O crente é bem-aventurado independente das circunstâncias que esteja enfrentando em sua vida. 
4. O crente é bem aventurado porque mantém um relacionamento direto com Deus e com Jesus Cristo através da presença do Espírito Santo em sua vida:
João 17:3 
E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste. 
1 Coríntios 6:19 
Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? 
5. O crente bem-aventurado é aquele que ama a Deus e prova que ama a Deus sendo obediente aos mandamentos do Senhor. 
D. Hoje queremos falar de outras verdades reveladas no Salmo 1, que caracterizam o verdadeiro crente. Vamos começar falando de três coisas que o verdadeiro crente...  
O BEM-AVENTURADO DEVE EVITAR 
O crente bem-aventurado evita três tipos de envolvimento com os ímpios. Note que o texto não fala de “evitar os ímpios”, pois assim teríamos que sair desse mundo. Mas o texto é bem claro em indicar três atitudes que devemos evitar com relação aos ímpios: 
I. Não Devemos Andar “no Conselho dos Ímpios”. 
A. Vamos começar definindo quem são essas pessoas que o Salmista chama de רְשָׁעִים resha`iymI — ímpios. Essa é mesmo uma palavra muito dura e forte e significa perverso, em três sentidos: 1) perverso como alguém culpado de ter cometido algum crime; 2) perverso no sentido de ser hostil a Deus; 3) perverso no sentido de ser culpado de cometer pecado contra Deus e outros seres humanos. Pelas definições fica bem evidente, porque não devemos aceitar conselhos de tais pessoas.  
B. Em vez de se aconselhar com pessoas assim — especialmente pessoas hostis a Deus — o verdadeiro bem-aventurado busca se aconselhar com Deus, com o povo de Deus e toma decisões sábias de obedecer aos mandamentos de Deus. Os passos do homem bem-aventurado estão alinhados com a Palavra de Deus e não com as ideias dos homens perversos e hostis a Deus.
C. Quando começamos a nos desviar dos conselhos dos ímpios damos provas que a graça de Deus está mesmo operando em nossas vidas, nos conduzindo pelo caminho estreito como Jesus nos diz para fazer em

Mateus 7:14

Porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que acertam com ela.  

II. Não Devemos nos Deter no Caminho dos Pecadores

A. A segunda coisa que o crente bem aventurado deve evitar é se deter ou parar no caminho dos חַטָּאִים chatta`iym — pecadores, que é uma forma intensiva da expressão pecado. O pecador, aquele que comete pecado é alguém que está exposto à condenação, pois é considerado como ofensor. A ofensa mais grave que alguém pode cometer é se recusar a aceitar Jesus como Salvador. 
João 3:36 
Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus. 
B. Como no primeiro caso, deve ficar bem evidente, que devemos nos afastar de nos deter ou parar no caminho dessas pessoas. 
C. O verdadeiro crente bem-aventurado sabe muito bem o que o caminho do pecado significa, porque foi desse lugar que Jesus nos resgatou. Como diz o Salmista em 
Salmos 40:2 
Tirou-me de um poço de perdição, de um tremedal de lama; colocou-me os pés sobre uma rocha e me firmou os passos. 
Nós devemos ter plena consciência de onde estávamos e para onde fomos levados, e assim evitar nos deter em tamanho caminho de perdição.  
III. Não Devemos nos Assentar na Roda dos Escarnecedores
A. Quem são esses que a Bíblia chama de לֵצִיםletsiym — ou escarnecedores? São pessoas que desprezam a Deus e falam de modo arrogante. Nós podemos classificar tais indivíduos com os ateus modernos. Eles zombam de Deus e falam tantas bobagens que nos deixam cansados.

B. Além de zombar de Deus, eles também, zombam do pecado, da eternidade, do céu e do inferno. Orgulham-se em apoiar atitudes que são condenadas pela Bíblia tais como as práticas da homossexualidade, o aborto sob demanda e outras coisas semelhantes a essas.

C. Sentar para ouvir essas pessoas é mesmo uma perda de tempo e, por que não, uma grave ofensa ao Deus Todo Poderoso. Os assentos desses homens podem ser muito elevados — são filósofos, sociólogos, antropólogos, cientistas e etc. — mas, certamente, estão posicionados bem na porta de entrada do inferno. Não acho que o verdadeiro crente bem-aventurado vai sentir-se confortável sentando num ambiente desse.

Conclusão:
A. As expressões: Conselho, Caminho e Roda (que servem para indicar uma assembleia ou habitação) chamam nossa atenção para os setores do nosso pensamento, das nossas atividades e para nosso desejo de pertencer. É nesses lugares que nossas escolhas fundamentais e mais profundas de lealdade pessoal são tomadas e levadas a efeito.
B.  No hebraico, o tempo dos verbos Andar, Deter e Assentar está no perfeito, o que indica três graus de separação de Deus, ao retratarem a conformidade com esse mundo em três níveis diferentes:

1. A aceitação dos conselhos dos ímpios. Os ímpios estão no buraco, todos seus conselhos têm um único propósito: arrastar você prá dentro do buraco em que eles se encontram.

2. A participação nos costumes dos pecadores — infelizmente muitos crentes optam por voltar aos velhos caminhos na lama como diz

2 Pedro 2:22

Com eles aconteceu o que diz certo adágio verdadeiro: O cão voltou ao seu próprio vômito; e: A porca lavada voltou a revolver-se no lamaçal.

3. A adoção da atitude mais fatal que pode existir: tornar-se um zombador que, se não forem os mais escandalosos dos pecadores, certamente, são os que se encontram mais distantes do arrependimento, conforme

Provérbios 3:34

Certamente, ele escarnece dos escarnecedores, mas dá graça aos humildes.

C. Note que cada um dos indivíduos que devemos evitar tem sua característica marcante:

a. O ímpio tem seus conselhos.

b. O pecador tem seu caminho.

c. O escarnecedor tem seu assento.

Essas palavras foram escolhidas de propósito por Deus para podermos nos lembrar dessas pessoas e suas características com facilidade, visando evitá-las.

D. Quando evitamos essas coisas, então somos de fato, bem-aventurados, felizes e plenos de satisfação verdadeira que só pode ser dada por uma pessoa: JESUS CRISTO.

E. A pior coisa que essas pessoas podem fazer conosco é nos afastar da devoção que devemos a Deus.

OUTRAS MENSAGENS ACERCA DO SALMO 1

Salmos 1:1a — O BEM-AVENTURADO — Salmo 1 — O SER HUMANO FELIZ – SERMÃO 001

Salmos 1:1b — AS COISAS QUE O BEM-AVENTURADO DEVE EVITAR — Salmo 1 — O SER HUMANO FELIZ – SERMÃO 002

Que Deus abençoe a todos.

Alexandros Meimaridis

PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no Facebook através do seguinte link:


Desde já agradecemos a todos.