sábado, 3 de setembro de 2016

EDUCAÇÃO CRISTÃ - ESTUDO 015 - O QUE O NOVO TESTAMENTO ENSINA ACERCA DA IGREJA - PARTE 003


Resultado de imagem para CRISTO É NOSSO EXEMPLO

O propósito dessa série é introduzir o leitor na vasta gama de materiais relacionados à Educação Cristã. Nosso foco central estará sempre localizado nos chamados “Ministérios da Igreja” que refletem a vida prática ou o dia a dia do que deve estar acontecendo em todas as igrejas locais.

V. O Ensinamento do Novo Testamento Acerca da Igreja — Parte 003


E. Entendendo Melhor o Que é a Igreja


2 – A Igreja é o “Corpo de Cristo”

A expressão mais comum nos escritos do Apóstolo Paulo para descrever a Igreja é: σώματος τοῦ Χριστοῦ sómatos toû ChristoûCorpo de Cristo. Esta expressão nos dá, em linhas gerais, uma explicação complementar acerca do significado da Igreja como povo de Deus. Mas de forma mais específica, a expressão σώματος τοῦ Χριστοῦ sómatos toû ChristoûCorpo de Cristo descreve o modelo existencial da Igreja centrado na pessoa de Cristo — Modelo Cristológico. Essa expressão nos revela a união toda especial que existe entre Cristo e a Igreja como povo de Deus e o novo Israel.

a. Corpo e Corpo de Cristo em Romanos e 1 Coríntios.

Em Romanos 12:3—8 os cristãos são exortados a conhecerem qual é seu próprio lugar na Igreja como um todo.

Romanos 12:3—8

3 Porque, pela graça que me foi dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, segundo a medida da fé que Deus repartiu a cada um.

4 Porque assim como num só corpo temos muitos membros, mas nem todos os membros têm a mesma função,

5 assim também nós, conquanto muitos, somos um só corpo em Cristo e membros uns dos outros,

6 tendo, porém, diferentes dons segundo a graça que nos foi dada: se profecia, seja segundo a proporção da fé;

7 se ministério, dediquemo-nos ao ministério; ou o que ensina esmere-se no fazê-lo;

8 ou o que exorta faça-o com dedicação; o que contribui, com liberalidade; o que preside, com diligência; quem exerce misericórdia, com alegria.

E para elucidar esse ensino, Paulo usa a figura do corpo humano, no qual existem muitos membros, mas os membros não têm todos uma mesma função. Dessa mesma forma cada cristão deve se conscientizar que nós, mesmo sendo muitos, somos um só corpo, em Cristo. E individualmente, somos membros uns dos outros.

Em 1 Coríntios 12:14—27 o mesmo tema é desenvolvido de uma forma mais extensa. Nessa passagem a verdadeira natureza do “corpo de Cristo”, é demonstrada na sua unidade e diversidade, com aplicações indiretas contínuas à Igreja — ver versos 15—27. É importante frisarmos que o conceito de corpo vai muito além da mútua unidade e diversidade que existe entre os cristãos. De fato o autor crê que o conceito do corpo de Cristo antecede ao conceito elucidativo oferecido pelo apóstolo Paulo acerca do corpo humano. Note, cuidadosamente, a argumentação de Paulo nessa passagem. Paulo não argumenta partindo da premissa do relacionamento dos cristãos dentro da Igreja — como um corpo —  passando então para o relacionamento da Igreja para com Cristo. Pelo contrário, seus argumentos são exatamente o oposto: porque a Igreja é o corpo de Cristo é que ela deve se comportar como um “corpo” humano.

Assim temos o seguinte: em Romanos 12 nos é dito que da mesma forma que em um corpo nós temos muitos membros, mas os membros não têm todos uma mesma função, assim também nós, mesmo sendo muitos, somos um só corpo em Cristo, e ao mesmo tempo somos,  individualmente, membros uns dos outros. Que a Igreja é um corpo e deve se conduzir como tal está estabelecido pelo fato que “os muitos” são um corpo “em Cristo”.

Em 1 Coríntios 12 nos é dito que: da mesma forma que o corpo é um e tem muitos membros assim também com Cristo. Ou seja: a Igreja não é o corpo por sua própria existência como comunidade. Ela é o corpo por causa da união que experimenta com Cristo. Como disse o Apóstolo Paulo:

1 Coríntios 12:27

Ora, vós sois corpo de Cristo.

Qual é então o significado que Paulo queria dar para a expressão σώματος τοῦ Χριστοῦ sómatos toû ChristoûCorpo de Cristo? O sentido mais alinhado com o pensamento do Apóstolo Paulo, como um todo, parece ser que “os muitos”, em virtude da união deles com Cristo, têm “em Cristo” uma nova união de uns para com os outros. As implicações desta união são tremendas, especialmente no que diz respeito à consideração e dedicação ao serviço que devemos ter uns para com os outros. Os cristãos não constituem um corpo porque são membros uns dos outros e sim porque estão em Cristo e, desse modo formam em Cristo um só corpo —

Romanos 12:5

Assim também nós, conquanto muitos, somos um só corpo em Cristo e membros uns dos outros. 

1 Coríntios 6:15

Não sabeis que os vossos corpos são membros de Cristo?

b. Corpo e Cabeça em Efésios e Colossenses.

Em Efésios e Colossenses, Cristo é chamado repetidamente de Χριστὸς κεφαλὴ τῆς ἐκκλησίας Christòs kefalè tîs ekklissías — Cristo cabeça da Igreja — ver Efésios 5:23 e κεφαλὴ τοῦ σώματος kefalè toû sómatoscabeça do corpo — ver Colossenses 1:18. Nas passagens de Efésios e Colossenses a Igreja é chamada repetidas vezes de σώματος τοῦ Χριστοῦ sómatos toû ChristoûCorpo de Cristo — ver referências acima —, e os cristãos de membros do corpo de Cristo — ver Efésios 5:30. Mas nessas epístolas a expressão “corpo” é utilizada em um sentido absoluto para se referir ao corpo de Cristo, sendo ou não acompanhada pelas palavras “sua igreja” — ver Colossenses 1:18, 24; 2:19; 3:15; Efésios 4:4. Esse uso, em sentido absoluto, pode ser claramente visto em Efésios 3:6 onde se diz que “os gentios são co-herdeiros, co-participantes da promessa e membros do mesmo corpo σύσσωμα - sússoma — mesmo corpo.

Efésios 3:6

A saber, que os gentios são co-herdeiros, membros do mesmo corpo e co-participantes da promessa em Cristo Jesus por meio do evangelho;

Os dois — judeus e gentios — se tornaram uma unidade em Cristo. Isto aconteceu quando Cristo, na sua carne, i.e. na sua existência humana, sofreu e morreu por ambos na cruz. Cristo recriou os dois em si mesmo como um novo homem —

Gálatas 3:28

Dessarte, não pode haver judeu nem grego; nem escravo nem liberto; nem homem nem mulher; porque todos vós sois um em Cristo Jesus.

e essa descrição é equivalente à expressão “um corpo em Cristo”.  Essa nova criação não visa somente uma comunhão espiritual entre judeus e gentios. Cristo já havia unido os dois em si mesmo na cruz, como uma nova humanidade da qual Ele é o representante maior. É por esse ato que a Igreja pode ser chamada de “Seu corpo” ou “um corpo em Cristo”. Ao sofrer e morrer na cruz, Cristo era o representante de todas “as partes” da Igreja e, naqueles momentos, Ele uniu todas as partes em si mesmo criando, então, uma nova unidade e uma nova humanidade.

Um novo elemento que precisa ser introduzido neste momento é a ação do Espírito Santo neste processo. Em Efésios 4:3—16 e Colossenses 3:15—17, o apóstolo Paulo está tratando da paz que deve reinar entre os irmãos. Ele insiste na existência desta paz exatamente porque, afinal de contas, estamos todos unidos em um corpo, o de Cristo. A sequencia é extremamente lógica. Pelo fato do corpo ser um, fala-se então de um só Espírito. E a Igreja é chamada a manter a unidade no Espírito. A unidade já existe, e nós não precisamos criá-la. Infelizmente temos fracassado vergonhosamente neste quesito. Agora note que a intenção do nosso Senhor Jesus Cristo é encher todos os que perfazem um corpo n’Ele, com os dons desse único Espírito.

Os aspectos espirituais do σώματος τοῦ Χριστοῦ sómatos toû ChristoûCorpo de Cristo emergem, com grande nitidez, nas epístolas de Efésios e Colossenses. Cristo é aquele que, tendo sido revestido por Deus com todo o poder e, tendo sido feito “cabeça de todas as coisas”, foi dado à Igreja a qual é Seu corpo —

Efésios 1:20—23

20 O qual exerceu ele em Cristo, ressuscitando-o dentre os mortos e fazendo-o sentar à sua direita nos lugares celestiais,

21 acima de todo principado, e potestade, e poder, e domínio, e de todo nome que se possa referir, não só no presente século, mas também no vindouro.

22 E pôs todas as coisas debaixo dos pés, e para ser o cabeça sobre todas as coisas, o deu à igreja,

23 a qual é o seu corpo, a plenitude daquele que a tudo enche em todas as coisas.

Como tal, Cristo tem à sua disposição todo tipo de dom espiritual — ver Efésios 4:8 em diante. A Igreja como Seu corpo tem comunhão com Cristo, como cabeça de todas as coisas. E é nessa comunhão com Cristo, como “a cabeça da Igreja”, que a Igreja experimenta a maior profundidade na comunhão com o Senhor —

Colossenses 1:18

Ele é a cabeça do corpo, da igreja. Ele é o princípio, o primogênito de entre os mortos, para em todas as coisas ter a primazia,

Colossenses 2:10 e 19

10 Também, nele, estais aperfeiçoados. Ele é o cabeça de todo principado e potestade.

19 E não retendo a cabeça, da qual todo o corpo, suprido e bem vinculado por suas juntas e ligamentos, cresce o crescimento que procede de Deus.

Efésios 4:15—24.

15 Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo,

16 de quem todo o corpo, bem ajustado e consolidado pelo auxílio de toda junta, segundo a justa cooperação de cada parte, efetua o seu próprio aumento para a edificação de si mesmo em amor.

17 Isto, portanto, digo e no Senhor testifico que não mais andeis como também andam os gentios, na vaidade dos seus próprios pensamentos,

18 obscurecidos de entendimento, alheios à vida de Deus por causa da ignorância em que vivem, pela dureza do seu coração,

19 os quais, tendo-se tornado insensíveis, se entregaram à dissolução para, com avidez, cometerem toda sorte de impureza.

20 Mas não foi assim que aprendestes a Cristo,

21 se é que, de fato, o tendes ouvido e nele fostes instruídos, segundo é a verdade em Jesus,

22 no sentido de que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe segundo as concupiscências do engano,

23 e vos renoveis no espírito do vosso entendimento,

24 e vos revistais do novo homem, criado segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade.

É nessa comunhão espiritual, que a Igreja, cheia do Espírito de Cristo — ver Efésios 1:23; Colossenses 2:9—10 — deve “efetuar o seu próprio aumento para a edificação de si mesma”. O alvo dessa edificação é conduzir cada cristão individualmente “à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo — Efésios 4:13.  A Igreja consegue atingir esse alvo, à medida que “todo o corpo, bem ajustado e consolidado pelo auxílio de toda junta, segundo a justa cooperação de cada parte, efetua o seu próprio aumento para a edificação de si mesmo em amor” — Efésios 4:16.

Qual é o significado de Cristo ser o cabeça da Igreja enquanto corpo de Cristo? Ser cabeça, do ponto de vista bíblico, implica em liderança e autoridade. Mas esta posição de liderança e autoridade não é algo que se sustenta por si mesma. Ela surge como algo exclusivamente pertinente à natureza do próprio relacionamento. No caso de Cristo, ele é o cabeça porque ele mesmo é o salvador ou preservador do corpo inteiro. A Igreja encontra suas origens em Cristo e, por esse motivo, é dependente d’Ele. Foi Cristo quem preparou o caminho para a existência da Igreja e, por esse motivo, a Igreja deve a Cristo sua — da igreja — própria existência. Mas note que, para trazer a Igreja à existência Cristo a amou a ponto de entregar sua própria vida em benefício dela. A liderança e autoridade são, portanto, frutos de um relacionamento de origem e nada tem a ver com superioridade ou mando. Os atos de Cristo que estabeleceram este relacionamento com a Igreja estão grafados de forma indelével nas passagens abaixo:

Marcos 10:43—45

43 Mas entre vós não é assim; pelo contrário, quem quiser tornar-se grande entre vós, será esse o que vos sirva;

44 e quem quiser ser o primeiro entre vós será servo de todos.

45 Pois o próprio Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos.

Filipenses 2:4—8

4 Não tenha cada um em vista o que é propriamente seu, senão também cada qual o que é dos outros.

5 Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus,

6 pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus;

7 antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana,

8 a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz.

Cristo nunca pensou em se utilizar da sua função ou posição para tirar proveito próprio. Antes usou toda sua capacidade para beneficiar aqueles pelos quais ele tinha vindo, i.e., por nós os pecadores! Cristo nos deixou o exemplo de que se quisermos ser grandes no reino de Deus devemos então nos dispor sermos servos dos outros.

CONTINUA...

OUTROS ESTUDOS ACERCA DE EDUCAÇÃO CRISTÃ
001 — A EXCELÊNCIA DA VIDA PESSOAL DAQUELES QUE DESEJAM ENSINAR — PARTE 001
ttp://ograndedialogo.blogspot.com.br/2013/04/a-excelencia-da-vida-pessoal-daqueles.html
002 — A EXCELÊNCIA DA VIDA PESSOAL DAQUELES QUE DESEJAM ENSINAR — PARTE 002
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2013/04/a-excelencia-da-vida-pessoal-daqueles_5.html
003 —A EXCELÊNCIA DA VIDA PESSOAL DAQUELES QUE DESEJAM ENSINAR — PARTE 003
http://ograndedialogo.blogspot.com/2013/04/a-excelencia-da-vida-pessoal-daqueles_6.html
006 — A IGREJA NO PRINCÍPIO DO SÉCULO XXI – PARTE 001 — INTRODUÇÃO — OS COLONIZADORES VÊM EM NOME DE DEUS
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2015/06/educacao-crista-igreja-crista-no-brasil.html
007 — A IGREJA NO PRINCÍPIO DO SÉCULO XXI – PARTE 002 — NOSSAS ESCOLAS TEOLÓGICAS
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2015/07/a-igreja-crista-no-brasil-no-seculo-xxi.html
008 — A IGREJA NO PRINCÍPIO DO SÉCULO XXI – PARTE 003 — IGREJAS CORPORATIVISTAS E INSTITUCIONALIZADAS E EDUCAÇÃO CRISTÃ PADRONIZADA
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2015/08/educacao-crista-igreja-crista-no-brasil.html
009 — A IGREJA NO PRINCÍPIO DO SÉCULO XXI – PARTE 004 — CONSUMISMO E CELEBRITISMO
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2015/10/educacao-crista-igreja-crista-no-brasil.html
012 — A EXPRESSÃO GREGA “EM CRISTO” — ἐν Χριστῷ
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2016/03/educacao-crista-estudo-012-nossa.html
014 — O ENSINO DO NOVO TESTAMENTO ACERCA DA IGREJA — Parte 002
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2016/07/educacao-crista-estudo-014-o-que-novo.html
015 — O ENSINO DO NOVO TESTAMENTO ACERCA DA IGREJA — Parte 003
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2016/09/educacao-crista-estudo-015-o-que-o-novo.html
016 — O ENSINO DO NOVO TESTAMENTO ACERCA DA IGREJA — Parte 004 — A IGREJA COMO PLENITUDE
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2016/12/educacao-crista-estudo-016-o-que-o-novo.html
017 — O ENSINO DO NOVO TESTAMENTO ACERCA DA IGREJA — Parte 005 — A UNIDADE DA IGREJA CRISTÃ
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2017/01/educacao-crista-estudo-017-o-que-o-novo.html
018 — O ENSINO DO NOVO TESTAMENTO ACERCA DA IGREJA — Parte 006 — HUMILDADE E AMOR EM MEIO À DIVERSIDADE DE DONS
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2017/01/educacao-crista-estudo-018-o-que-o-novo.html
019 — O ENSINO DO NOVO TESTAMENTO ACERCA DA IGREJA — Parte 007 — A IGREJA COMO MISTÉRIO DE DEUS
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2017/02/educacao-crista-estudo-019-o-que-o-novo.html
020 — O ENSINO DO NOVO TESTAMENTO ACERCA DA IGREJA — Parte 008 — COMO A IGREJA É FORMADA OU CRIADA?
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2017/03/educacao-crista-estudo-020-o-que-o-novo.html
021 — O ENSINO DO NOVO TESTAMENTO ACERCA DA IGREJA — PARTE 009 — QUANDO A IGREJA COMEÇOU?
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2017/03/educacao-crista-estudo-021-o-que-o-novo.html
022 — OS MINISTÉRIOS DO ESPÍRITO SANTO — PARTE 001
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2017/06/educacao-crista-estudo-022-os.html
Que deus abençoe a todos. 

Alexandros Meimaridis 

PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no Facebook através do seguinte link:


Desde já agradecemos a todos.


Os comentários não representam a opinião do Blog O Grande Diálogo; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário