sexta-feira, 31 de março de 2017

ESTUDOS NO LIVRO DE PROVÉRBIOS — ESTUDO 012


Resultado de imagem para sabedoria de deus

Nesse estudo iremos abordar o Livro de Provérbios, mas iremos fazer isso de maneira diferente do que apenas apresentar uma exposição, versículo por versículo. Nossa intenção é apresentar os grandes temas que encontramos no livro e dar andamento no mesmo a partir daí.

ESTUDO 012

X. A PREEMINÊNCIA DA SABEDORIA

O capítulo 8 de Provérbios é dedicado, por completo a sabedoria. Desse modo, o mesmo tem muito a nos ensinar acerca de todas as pessoas que não possuem a verdadeira sabedoria.

A. O Insensato.

No livro de provérbios, nós vamos encontrar o insensato sendo referido por nomes diversos. Nossa intenção será tratar de cada um desses termos de modo separado, mas devemos deixar claro que, em certas ocasiões os mesmos são, virtualmente, intercambiáveis.

1. Os Simples.

A palavra hebraica é פְּתאיִ pet´iy cujo significado é simples ou tolo e não existe, no uso dessas expressões, nenhuma ofensa. Trata-se apenas da constatação de um fato. A pessoa é simples ou tola, sem ofensas. O verbo que se forma com essa palavra significa enganar ou seduzir como temos em —

Provérbios 1:10

Filho meu, se os pecadores querem seduzir-te, não o consintas.

E o פְּתאיִ pet´iy é assim, o tipo de pessoa que é facilmente desviada ou enganada, ingênua ou boba. Ao usar essa expressão não existe nenhuma ofensa, porque a pessoas a quem ela se refere é mentalmente ingênua. Essa pessoa simples acredita em tudo que lhe dizem conforme —

Provérbios 14:15

O simples dá crédito a toda palavra, mas o prudente atenta para os seus passos.

O simples, do ponto de vista moral, é teimoso e irresponsável. As consequências dessas suas atitudes são catastróficas —  

Provérbios 1:32

Os néscios são mortos por seu desvio, e aos loucos a sua impressão de bem-estar os leva à perdição.

Por causa desse descuido preguiçoso, os simples podem precisar de uma ajuda
visual para conduzi-los ao arrependimento, conforme —

Provérbios 19:25

Quando ferires ao escarnecedor, o simples aprenderá a prudência; repreende ao sábio, e crescerá em conhecimento.

Todos os que recusam a verdadeira sabedoria acabam enveredando por caminhos que terminarão por conduzi-los a condições cada vez mais sérias. Isso acontece porque ninguém fica realmente imóvel. Mesmo sem perceber nós estamos continuamente mudando de posição ou sofrendo mudanças em nossas condições.

Provérbios 14:18

Os simples herdam a estultícia, mas os prudentes se coroam de conhecimento.

Isto é: o homem com a cabeça vazia acabará sempre pensando de forma errada. De fato, para as pessoas que têm suas cabeças vazias da verdadeira sabedoria, os quais o livro de Provérbios chama de “insensatos” a estultícia — particularidade, característica daquilo que é estulto; que demonstra estupidez ou se comporta de maneira estúpida — é motivo de alegria!

Provérbios 15:21

A estultícia é alegria para o que carece de entendimento, mas o homem sábio anda retamente.

Isso é assim porque a melhor coisa que o insensato tem para fazer é correr atrás de coisas vãs.

Provérbios 12:11 

O que lavra a sua terra será farto de pão, mas o que corre atrás de coisas vãs é falto de senso.

O trecho clássico no Livro dos Provérbios, que trata dos “simples”, de modo geral, é Provérbios 7 onde essas pessoas são descritas como:

a. Sem alvo.

b. Inexperiente.

c. Caindo na tentação.

Uma pessoa que se encontra nessa condição, e nenhum leitor é encorajado a se imaginar como estando além de semelhante estultícia, não irá muito longe antes de se encontrar com uma condição tentadora ou mesmo com os “tentadores” descritos em —

Provérbios 1:10—16

10 Filho meu, se os pecadores querem seduzir-te, não o consintas.

11 Se disserem: Vem conosco, embosquemo-nos para derramar sangue, espreitemos, ainda que sem motivo, os inocentes;

12 traguemo-los vivos, como o abismo, e inteiros, como os que descem à cova;

13 acharemos toda sorte de bens preciosos; encheremos de despojos a nossa casa;

14 lança a tua sorte entre nós; teremos todos uma só bolsa.

15 Filho meu, não te ponhas a caminho com eles; guarda das suas veredas os pés;

16 porque os seus pés correm para o mal e se apressam a derramar sangue.

Os “pecadores” mencionados em Provérbios 1:10 são tentadores que sabem muito bem o que desejam. Eles também sabem que, por causa da natureza caída, no fundo dos seus seres, todas as pessoas também desejam as mesmas coisas que os “pecadores”.
Mas em poucas palavras podemos afirmar o seguinte: tanto aquele que a Bíblia chama de simples, quanto o que é chamado de insensato não são pessoas que podemos caracterizar com sendo débeis mentais. Na realidade elas são pessoas cuja instabilidade na vida poderia ser retificada, mas que preferem não aceitar nenhum tipo de disciplina na escola da sabedoria conforme podemos ver em —

Provérbios 1:22—23 na Nova Tradução na Linguagem de Hoje

22 —Gente louca! Até quando vocês continuarão nesta loucura? Até quando terão prazer em zombar da sabedoria? Será que nunca aprenderão?

23 Escutem quando eu os corrijo. Eu darei bons conselhos e repartirei a minha sabedoria com vocês.

2. O Insensato, propriamente dito.

a. No Livro dos Provérbios em hebraico existem três palavras que são traduzidas pela expressão “insensato” ou similares em português. Elas são:

אֱוִיל — `ewyil — insensato —

Provérbios 12:16

A ira do insensato num instante se conhece, mas o prudente oculta a afronta.

כְּסִיל kesiyl — estulto —

Provérbios 12:23

O homem prudente oculta o conhecimento, mas o coração dos insensatos proclama a estultícia.

Provérbios 13:16

Todo prudente procede com conhecimento, mas o insensato espraia a sua loucura.

Provérbios 14:8.

A sabedoria do prudente é entender o seu próprio caminho, mas a estultícia dos insensatos é enganadora.
 פֶּתִי petiy –— simples, também chamados, algumas vezes de, infiéis.

Provérbios 14:15, 18

15 O simples dá crédito a toda palavra, mas o prudente atenta para os seus passos.

18 Os simples herdam a estultícia, mas os prudentes se coroam de conhecimento.

Provérbios 22:3

O prudente vê o mal e esconde-se; mas os simples passam adiante e sofrem a pena.

Provérbios 27:12.

O prudente vê o mal e esconde-se; mas os simples passam adiante e sofrem a pena.

b. Essas três palavras caracterizam todos aqueles que podemos chamar de estúpidos e obstinados. Todavia, devemos sempre nos lembrar que o Livro dos Provérbios caracteriza tais pessoas desse modo, não pelo equipamento mental que possuem e sim pelas escolhas que fazem, como fica bem claro com base nos versos mencionados acima. Provérbios nos mostra o insensato, acima de tudo, como ele é.

3. O insensato, em si mesmo, não tem nenhuma ideia do significado da procura paciente pela sabedoria. Isso acontece porque o mesmo não tem a concentração requerida por essa procura. Nós podemos ver, claramente em —

Provérbios 17:24

A sabedoria é o alvo do inteligente, mas os olhos do insensato vagam pelas extremidades da terra.

O insensato imagina que a sabedoria pode ser objeto de compra. Que a mesma pode ser adquirida por dinheiro.

Provérbios 17:16

De que serviria o dinheiro na mão do insensato para comprar a sabedoria, visto que não tem entendimento?

Sendo assim, o insensato vai apenas “engolindo” as mais diversas opiniões sem nenhum tipo de reflexão conforme —

Provérbios 15:14

O coração sábio procura o conhecimento, mas a boca dos insensatos se apascenta de estultícia.

Depois de estar “cheio” de suas próprias bobagens, ele abre a boca e derrama livremente as mesmas, como podemos ver em —

Provérbios 15:2

A língua dos sábios adorna o conhecimento, mas a boca dos insensatos derrama a estultícia.
Agindo desse modo o insensato não tem a menor consciência de que está apenas demonstrando sua insensatez e tolice, como um comerciante que, em vez de vender suas mercadorias apenas as espalha —
Provérbios 13:16

Todo prudente procede com conhecimento, mas o insensato espraia a sua loucura.  
4. As observações do insensato cuja intenção é demonstrarem a sabedoria que não possui, ou caem por terra ou se viram contra ele mesmo —

Provérbios 26:7, 9

7  As pernas do coxo pendem bambas; assim é o provérbio na boca dos insensatos.

9  Como galho de espinhos na mão do bêbado, assim é o provérbio na boca dos insensatos.

Mas ele nunca será capaz de reconhecer tal realidade, pois é incapaz de se imaginar errado. Por isso o Livro dos Provérbios afirma o seguinte:

Provérbios 17:10

Mais fundo entra a repreensão no prudente do que cem açoites no insensato. 

A verdadeira raiz da dificuldade do insensato não está em sua capacidade mental. Ela é de fundo espiritual. Ele gosta de suas tolices e escolhe sempre voltar para as mesmas, como o cachorro sempre volta para seu próprio vômito —

Provérbios 26:11

Como o cão que torna ao seu vômito, assim é o insensato que reitera a sua estultícia.

O insensato não tem nenhuma consideração ou reverência pela verdade. Em vez disso ele prefere as ilusões confortáveis do engano —

Provérbios 14:8

A sabedoria do prudente é entender o seu próprio caminho, mas a estultícia dos insensatos é enganadora.

Com tudo isso não temos nenhuma dúvida que aquilo que o insensato, realmente rejeita, é o temor do Senhor —

Provérbios 1:29

Porquanto aborreceram o conhecimento e não preferiram o temor do SENHOR.

A preferência mencionada acima confirma o que acabamos de dizer e caracteriza o insensato tornando trágica sua complacência, conforme —

Provérbios 1:32

Os néscios são mortos por seu desvio, e aos loucos a sua impressão de bem-estar os leva à perdição.

Para a sociedade, cada insensato é, numa só palavra, uma ameaça. Dizemos isso, porque, na melhor das hipóteses o que ele faz melhor é desperdiçar o próprio tempo e dos outros também —

Provérbios 14:7

Foge da presença do homem insensato, porque nele não divisarás lábios de conhecimento.

Além disso, o insensato é, geralmente, fonte de sérias perturbações. Quando ele põe uma ideia na cabeça, então nada será capaz de impedir que leve a mesma até as últimas consequências —

Provérbios 17:12

Melhor é encontrar-se uma ursa roubada dos filhos do que o insensato na sua estultícia.

A ideia pode ser:

a. Uma travessura que vai muito além de uma simples brincadeira —

Provérbios 10:23

Para o insensato, praticar a maldade é divertimento; para o homem inteligente, o ser sábio.

b. Um briga que ele insiste em provocar pelo desejo inconsciente que tem de ser castigado —

Provérbios 18:6

Os lábios do insensato entram na contenda, e por açoites brada a sua boca.

c. Ou até mesmo um desejo de morte —

Provérbios 29:11

O insensato expande toda a sua ira, mas o sábio afinal lha reprime.

Devemos evitar o homem insensato e passar longe do mesmo, porque andar com ele trás as mais desagradáveis consequências sobre nossas vidas —

Provérbios 13:20

Quem anda com os sábios será sábio, mas o companheiro dos insensatos se tornará mau.

Mas ainda tem mais: nunca mande um recado por meio de um insensato, pois as consequências serão sempre muito desagradáveis —

Provérbios 26:6
Os pés corta e o dano sofre quem manda mensagens por intermédio do insensato.

Mas, infelizmente algumas pessoas não podem deixar de reconhecê-lo como sendo seu. Tal reconhecimento, da parte de pais e mães, por exemplo, é a tragédia delas:

d. O insensato traz tristeza para seu pai e sua mãe —

Provérbios 10:1

O filho sábio alegra a seu pai, mas o filho insensato é a tristeza de sua mãe.

Provérbios 17:21

O filho estulto é tristeza para o pai, e o pai do insensato não se alegra.

d. Ele também traz amargura e calamidade —

Provérbios 17:25

O filho insensato é tristeza para o pai e amargura para quem o deu à luz.

Provérbios 19:13

O filho insensato é a desgraça do pai.

Esse é o preço que pais amorosos precisam pagar por um filho insensato. O mais triste disso tudo é que toda a tristeza e amargura que o insensato causa, não lhe dói nem um pouco na consciência. No fundo ele despreza seus pais —

Provérbios 15:20

O filho sábio alegra a seu pai, mas o homem insensato despreza a sua mãe.

5. כְּסִיל kesiyl — estulto — Como esse adjetivo, a expressão insensato sugere estupidez e grande teimosia. Além do mais a mesma está associada com a expressão אֱוִיל — `ewyil — insensato — o que faz com que as duas expressões no hebraico tenham, praticamente um mesmo significado. Todavia a última expressão אֱוִיל — `ewyil — insensato — é bem mais sinistra que a primeira, conforme seu uso no Livro de Provérbios.

O insensato, seja chamado desse modo ou por outro adjetivo qualquer, se revela assim que abre sua boca, conforme podemos ler em —

Provérbios 10:14

Os sábios entesouram o conhecimento, mas a boca do néscio é uma ruína iminente.

Provérbios 17:28

Até o estulto, quando se cala, é tido por sábio, e o que cerra os lábios, por sábio.

Provérbios 24:7

A sabedoria é alta demais para o insensato; no juízo, a sua boca não terá palavra.

O homem insensato é tão briguento como qualquer outro na mesma categoria — tolo, estulto, teimoso, etc.

Isso pode ser visto com facilidade, em sua atitude de não saber se refrear —

Provérbios 12:16

A ira do insensato num instante se conhece, mas o prudente oculta a afronta.

Provérbios 20:3
Honroso é para o homem o desviar-se de contendas, mas todo insensato se mete em rixas.

Além disso, o insensato não tem nenhum senso de proporção, conforme —

Provérbios 27:3

Pesada é a pedra, e a areia é uma carga; mas a ira do insensato é mais pesada do que uma e outra.

Provérbios 29:9

Se o homem sábio discute com o insensato, quer este se encolerize, quer se ria, não haverá fim.

Diante de tudo o que já mencionamos, podemos afirmar de forma categórica, que o aspecto que mais se destaca no insensato é sua insolência[1] moral, e isso é fácil de ser comprovado.

Desde a primeira vez que o mesmo é mencionado no Livro de Provérbios notamos que o mesmo não tolera qualquer conselho —

Provérbios 1:7

O temor do SENHOR é o princípio do saber, mas os loucos desprezam a sabedoria e o ensino.

Provérbios 10:8

O sábio de coração aceita os mandamentos, mas o insensato de lábios vem a arruinar-se.

Provérbios 12:15

O caminho do insensato aos seus próprios olhos parece reto, mas o sábio dá ouvidos aos conselhos.

Provérbios 15:5

O insensato despreza a instrução de seu pai, mas o que atende à repreensão consegue a prudência.

Todas essas atitudes da parte do insensato revelam seu ponto de vista leviano sobre a vida e tudo mais e se cristaliza numa frase que encontramos em —

Provérbios 14:9

Os loucos zombam do pecado.

Como isso não devemos nos admirar que a estultícia começa na infância e se estende pela vida toda, a menos que seja removida pela força, enquanto o insensato ainda é uma criança —

Provérbios 22:15

A estultícia está ligada ao coração da criança, mas a vara da disciplina a afastará dela.

Provérbios 27:22 na Nova Tradução da Linguagem de Hoje

Mesmo que você batesse num tolo até quase matá-lo, ainda assim ele continuaria tão tolo como antes.

6. A terceira expressão é נָבַלnabal — qualifica o proceder característico do insensato. Essa expressão aparece apenas três vezes no hebraico. Numa delas temos a forma verbal —

Provérbios 30:32

Se procedeste insensatamente em te exaltares ou se maquinaste o mal, põe a mão na boca.

A forma verbal acrescenta pouca coisa ao quadro que foi composto anteriormente, a não ser, apresentar a grosseria de uma maneira mais pesada ainda —

Provérbios 17:7

Ao insensato não convém a palavra excelente; quanto menos ao príncipe, o lábio mentiroso!

Provérbios 30:21—22

21 Sob três coisas estremece a terra, sim, sob quatro não pode subsistir:

22  ... sob o insensato quando anda farto de pão.

Diante de todas as afirmações que encontramos em Provérbios acerca do insensato, temos a plena convicção que o mesmo, independentemente do nome pelo qual seja chamado, é sempre alguém cuja mente está fechada pra Deus e Sua Palavra. Assim é o insensato ou נָבַלnabal — descrito em —

Salmos 14:1

Diz o insensato no seu coração: Não há Deus. Corrompem-se e praticam abominação; já não há quem faça o bem.
Houve um homem na bíblia cujo nome era נָבַלnabal — e sua própria esposa e empregados disseram o seguinte acerca dele —

1 Samuel 25:17

Agora, pois, considera e vê o que hás de fazer, porque já o mal está, de fato, determinado contra o nosso senhor e contra toda a sua casa; e ele é filho de Belial, e não há quem lhe possa falar.

OUTROS ESTUDOS ACERCA DO LIVRO DE PROVÉRBIOS

ESTUDO 001

ESTUDO 002

ESTUDO 003

ESTUDO 004

ESTUDO 005

ESTUDO 006

ESTUDO 007

ESTUDO 008

ESTUDO 009

ESTUDO 010

ESTUDO 011

Que Deus abençoe a todos.

Alexandros Meimaridis

PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no Facebook através do seguinte link:


Desde já agradecemos a todos.

Os comentários não representam a opinião do Blog O Grande Diálogo; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.



[1] Insolência — s. f. 1. Característica de insolente, arrogante, atrevido, desaforado. 2. Soberba; excesso de orgulho; arrogância excessiva. 3. Descaso; em que há desprezo; que demonstra desdém.  4. Comportamento ou dito da pessoa insolente. 5. Inconveniência; modo de se comportar despropositado.

quinta-feira, 30 de março de 2017

MISTURA DE POLÍTICA COM RELIGIÃO: ATÉ ONDE IREMOS?


Culto

Culto: a secretária Fátima Pelaes (primeira à esquerda), durante roda de oração em seu gabinete.

Vivemos dias singulares no Brasil do século XXI. De uma hora para a outra, toda uma população que passou a ser chamada de “evangélicos” foi reconhecida como uma força considerável em todos os horizontes. Facilmente manipuláveis pelas mais variadas razões, os evangélicos são levados a acreditar que podem tudo porque, afinal, Deus está do nosso lado. É essa abordagem levada a todas as esferas do dia a dia que faz surgir verdadeiras aberrações como o que está relatada abaixo pelo site da revista Carta Capital

Secretária das Mulheres de Temer faz culto evangélico em gabinete
por Débora Melo e Renan Truffi

Rodas de oração na sede do órgão, com a participação de Fátima Pelaes, têm constrangido funcionários.

A secretária Especial de Políticas para as Mulheres, Fátima Pelaes, tem realizado cultos evangélicos na sede do órgão em Brasília, o que tem constrangido profissionais da pasta.

Uma foto enviada à reportagem de CartaCapital mostra a secretária e funcionárias de sua equipe em um momento de oração dentro do gabinete, acompanhadas de um homem ao violão.

De acordo com uma fonte que não quis se identificar, subordinadas diretas de Pelaes têm aproveitado eventos de confraternização para fazer rodas de oração com os funcionários. “A equipe que assumiu chegou, digamos, com essa mania. Isso tem causado mal-estar”, disse a fonte. “Quem já estava na secretaria se surpreendeu, porque isso nunca fez parte da lógica dali.”

O Estado brasileiro é laico, e a Igreja não pode interferir no Estado. Além disso, o artigo 5º da Constituição Federal define que “é inviolável a liberdade de consciência e de crença”.

A secretária tomou posse em junho de 2016, ainda no governo interino de Michel Temer. O nome de Pelaes, que é presidenta do PMDB Mulher, foi indicado a Temer por deputadas do Partido Republicano Brasileiro (PRB), sigla ligada a Edir Macedo e à Igreja Universal do Reino de Deus.

A escolha do governo para a pasta das Mulheres foi fortemente criticada por movimentos feministas. Socióloga, Pelaes foi deputada federal pelo PMDB do Amapá e chegou a defender a legalização do aborto durante sua trajetória no Congresso, mas mudou radicalmente de opinião a partir de 2002, quando sobreviveu a um naufrágio no Rio Amazonas.

Após uma “busca por Deus”, Pelaes decidiu se converter à religião evangélica. Ela foi presidente da Frente Parlamentar Evangélica e passou a militar pelo direito à vida “desde a concepção”.

Em 2010, a então deputada fez um discurso em defesa da aprovação do Estatuto do Nascituro, projeto de lei que dá direitos ao feto e dificulta ainda mais o acesso ao aborto legal, mesmo em casos de estupro. Na ocasião, Pelaes revelou que nasceu de um estupro que sua mãe sofreu na prisão.

“Eu já estive também em alguns momentos, nesta comissão, defendendo [o aborto], dizendo que toda mulher tem direito, que a vida não começa na concepção. Mas eu precisava ser curada, porque eu estava com trauma. Eu não conseguia falar disso”, disse em uma comissão.

O episódio foi resgatado com a nomeação de Pelaes para a pasta das Mulheres e, após repercussão negativa, a secretária emitiu uma nota na qual recuava de suas posições. “A mulher vítima de estupro que optar pela interrupção da gravidez deve ter total apoio do Estado, direito hoje já garantido por lei”, dizia o texto.

A gafe mais recente da secretária ocorreu neste Dia Internacional da Mulher. Ao defender Temer de suas declarações machistas, Pelaes foi mais uma vez alvo de críticas de movimentos que lutam pelos direitos das mulheres.

Em um discurso infeliz, o peemedebista afirmou que “seguramente” cabe à mulher cuidar da casa e da formação dos filhos, palavras que ganharam as redes e correram o mundo.

Naquele mesmo dia, em entrevista no Palácio do Planalto, Pelaes minimizou as declarações e disse que se trata de uma realidade. “Acho que estamos falando do que a mulher ainda vive hoje”, afirmou.

CartaCapital tentou contato com a Secretaria de Políticas para as Mulheres, mas não localizou os responsáveis pela comunicação do órgão. O canal segue aberto, caso a pasta queira comentar a reportagem.

O artigo original poderás ser acessado por meio do seguinte link:


Que os leitores não se percam pela publicação desse artigo em nosso blog. O mesmo tem o objetivo de divulgar as informações e fomentar o debate. Quanto à questão fundamental apresentada no texto e que diz respeito aos casos em que o aborto é admissível pela legislação brasileira, a posição do Blog que já foi apresentada em outros artigos permanece a mesma: não aceitamos o assassinato de uma criança não nascida sob qualquer desculpa que seja.

Que Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe a todos.

Alexandros Meimaridis

PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no Facebook através do seguinte link:


Desde já agradecemos a todos.

Os comentários não representam a opinião do Blog O Grande Diálogo; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

quarta-feira, 29 de março de 2017

ESTUDO DA VIDA DE JESUS – PARTE 2 – ESTUDO 054 — A DIVINDADE DE JESUS SEGUNDO O EVANGELHO DE JOÃO — TESTEMUNHOS ACERCA DE JESUS



Essa é uma série cujo propósito é estudar, com profundidade, a vida do Senhor Jesus como apresentada nos quatro Evangelhos. No final de cada estudo você irá encontrar links para outros estudos. A Série tem o título Geral de: Jesus Confronta a Religião, a Sociedade e a Cultura.


II. O Prólogo do Evangelho de João — João 1:1—18 — Continuação

C. Exposição de João 1:1—18 — Continuação.

7. João 1:7—8 — Este veio como testemunha para que testificasse a respeito da luz, a fim de todos virem a crer por intermédio dele. Ele não era a luz, mas veio para que testificasse da luz.

João veio como testemunha. Essa palavra e o verbo cognato, μαρτυρέω  marturéo — testemunhar, possuem uma importância muito grande neste Evangelho, como podemos ver pelo seu uso em diversas ocasiões:

1. O Testemunho de João Batista

João 1:15

João testemunha a respeito dele e exclama: Este é o de quem eu disse: o que vem depois de mim tem, contudo, a primazia, porquanto já existia antes de mim.

João 1:32

E João testemunhou, dizendo: Vi o Espírito descer do céu como pomba e pousar sobre ele.

João 1:34

Pois eu, de fato, vi e tenho testificado que ele é o Filho de Deus.

João 3:26

E foram ter com João e lhe disseram: Mestre, aquele que estava contigo além do Jordão, do qual tens dado testemunho, está batizando, e todos lhe saem ao encontro.

João 5:33
Mandastes mensageiros a João, e ele deu testemunho da verdade.

2. O testemunho da mulher Samaritana —

João 4:39

Muitos samaritanos daquela cidade creram nele, em virtude do testemunho da mulher, que anunciara: Ele me disse tudo quanto tenho feito.

3. O Testemunho das obras feitas por Jesus —

João 5:36

Mas eu tenho maior testemunho do que o de João; porque as obras que o Pai me confiou para que eu as realizasse, essas que eu faço testemunham a meu respeito de que o Pai me enviou.

João 10:25

Respondeu-lhes Jesus: Já vo-lo disse, e não credes. As obras que eu faço em nome de meu Pai testificam a meu respeito.

Aqui precisamos fazer um breve comentário acerca do argumento muito usado nestes dias que diz que: Se quisermos ser reconhecidos pelo mundo como verdadeiros seguidores de Jesus então, nossas igrejas precisam demonstrar o mesmo poder que Jesus demonstrou. Ora, isto não passa de uma grande tolice. A instrução do próprio Senhor Jesus foi a seguinte, e essa deve ser a palavra final:

João 13:34—35

Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros. Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros.

É a unidade entre os cristãos e não manifestações de poder e milagres que irá convencer o mundo que Jesus Cristo foi enviado pelo Pai:

João 17:20—23

Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em mim, por intermédio da sua palavra; a fim de que todos sejam um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste. Eu lhes tenho transmitido a glória que me tens dado, para que sejam um, como nós o somos; eu neles, e tu em mim, a fim de que sejam aperfeiçoados na unidade, para que o mundo conheça que tu me enviaste e os amaste, como também amaste a mim.

4. O Antigo Testamento também dá testemunho de Jesus —

João 5:39

Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim.

5. A multidão que presenciou a ressurreição de Lázaro —

João 12:17

Dava, pois, testemunho disto a multidão que estivera com ele, quando chamara a Lázaro do túmulo e o levantara dentre os mortos.

6. O Espírito Santo e os apóstolos —

João 15:26—27

26 Quando, porém, vier o Consolador, que eu vos enviarei da parte do Pai, o Espírito da verdade, que dele procede, esse dará testemunho de mim;

27 e vós também testemunhareis, porque estais comigo desde o princípio.

7. O próprio Pai dá testemunho a favor do Filho —

João 5:32 e 37

32 Outro é o que testifica a meu respeito, e sei que é verdadeiro o testemunho que ele dá de mim.

37 O Pai, que me enviou, esse mesmo é que tem dado testemunho de mim. Jamais tendes ouvido a sua voz, nem visto a sua forma.

João 8:18

Eu testifico de mim mesmo, e o Pai, que me enviou, também testifica de mim.

Por sua vez, sendo Jesus um com Seu Pai e com o Espírito Santo, ele:

1. Não precisava que ninguém lhe desse testemunho acerca dos seres humanos porque ele sabia o que era a natureza humana —

João 2:25

E não precisava de que alguém lhe desse testemunho a respeito do homem, porque ele mesmo sabia o que era a natureza humana.

2. Dava testemunho da verdade por si mesmo e note as graves implicações contidas no versículo abaixo:

João 18:37

Então, lhe disse Pilatos: Logo, tu és rei? Respondeu Jesus: Tu dizes que sou rei. Eu para isso nasci e para isso vim ao mundo, a fim de dar testemunho da verdade. Todo aquele que é da verdade ouve a minha voz.

3. Dava testemunho da verdade em parceria com Seu Pai —

João 8:13—18

13 Então, lhe objetaram os fariseus: Tu dás testemunho de ti mesmo; logo, o teu testemunho não é verdadeiro.

14 Respondeu Jesus e disse-lhes: Posto que eu testifico de mim mesmo, o meu testemunho é verdadeiro, porque sei donde vim e para onde vou; mas vós não sabeis donde venho, nem para onde vou.

15 Vós julgais segundo a carne, eu a ninguém julgo.

16 Se eu julgo, o meu juízo é verdadeiro, porque não sou eu só, porém eu e aquele que me enviou.

17 Também na vossa lei está escrito que o testemunho de duas pessoas é verdadeiro.

18 Eu testifico de mim mesmo, e o Pai, que me enviou, também testifica de mim.

Os que presenciaram aqueles fatos tornam-se, eles mesmos em testemunhas —

João 19:35

Aquele que isto viu testificou, sendo verdadeiro o seu testemunho; e ele sabe que diz a verdade, para que também vós creiais.

João 21:24

Este é o discípulo que dá testemunho a respeito destas coisas e que as escreveu; e sabemos que o seu testemunho é verdadeiro.


Outros estudos acerca da vida de Jesus podem ser encontrados nos links abaixo:

001 — Estudos Na Vida de Jesus — Porque Jesus Veio a Este Mundo

002 — Estudos na Vida de Jesus — O Registro Escrito Acerca de Jesus — Parte 001

003 — Estudos na Vida de Jesus — O Registro Escrito Acerca de Jesus — Parte 002.

004 — Estudos Na Vida de Jesus — A Revelação de Jesus e o Fim das Religiões —

005 — Estudos Na Vida de Jesus — A Revelação de Jesus e o Fim das Religiões — Parte 2.

006 — Estudos Na Vida de Jesus — A Revelação de Jesus e o Fim das Religiões — Parte 3.

007 — Estudos Na Vida de Jesus — A Revelação de Jesus e o Fim das Religiões — Parte 4.

008 — Estudos Na Vida de Jesus — A Revelação de Jesus e o Fim das Religiões — Parte 5.

009 — Estudos Na Vida de Jesus — A Revelação de Jesus e o Fim das Religiões — Parte 6.

010 — Estudos Na Vida de Jesus — A Revelação de Jesus e o Fim das Religiões — Parte 7.

011 — Estudos Na Vida de Jesus — A Revelação de Jesus e o Fim das Religiões — Parte 8.

012 — Estudos Na Vida de Jesus — A Revelação de Jesus e o Fim das Religiões — Parte 9.

013 — Estudos Na Vida de Jesus — A Revelação de Jesus e o Fim das Religiões — Parte 10.

014 — Estudos Na Vida de Jesus — A Revelação de Jesus e o Fim das Religiões — Parte 11.

015 — Estudos na Vida de Jesus — A Revelação de Deus e o Fim das Religiões — Parte 12

016 — Estudos na Vida de Jesus — A Revelação de Deus e o Fim das Religiões — Parte 13

017 A — Estudos na Vida de Jesus — A Revelação de Deus e o Fim das Religiões — Parte 14A

017 B — Estudos na Vida de Jesus — A Revelação de Deus e o Fim das Religiões — Parte 14B

017 C — Estudos na Vida de Jesus — A Revelação de Deus e o Fim das Religiões — Parte 14C

017 D — Estudos na Vida de Jesus — A Revelação de Deus e o Fim das Religiões — Parte 14D

018 A — Estudos na Vida de Jesus — A Revelação de Deus e o Fim das Religiões — Parte 15A

018 B — Estudos na Vida de Jesus — A Revelação de Deus e o Fim das Religiões — Parte 15B

019A — Estudos na Vida de Jesus — A Revelação de Deus e o Fim das Religiões — Parte 16A

019B — Estudos na Vida de Jesus — A Revelação de Deus e o Fim das Religiões — Parte 16B

020 — Estudos na Vida de Jesus — A Revelação de Deus e o Fim das Religiões — Parte 17

021 — Estudos na Vida de Jesus — A Revelação de Deus e o Fim das Religiões — Parte 18

022 — Estudos na Vida de Jesus — A Revelação de Deus e o Fim das Religiões — Parte 19

023 — Estudos na Vida de Jesus — A Revelação de Deus e o Fim das Religiões — Parte 20

024 — Estudos na Vida de Jesus — A Revelação de Deus e o Fim das Religiões — Parte 21

025 — Estudos na Vida de Jesus — A Revelação de Deus e o Fim das Religiões — Parte 22

026 — Estudos na Vida de Jesus — A Revelação de Deus e o Fim das Religiões — Parte 23
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2014/04/estudo-da-vida-de-jesus-parte-1-estudo.html

OUTROS ESTUDOS ACERCA DA VIDA DE JESUS — PARTE 2 PODEM SER ENCONTRADOS NOS LINKS ABAIXO:
001 — Estudos Na Vida de Jesus — PARTE 02 — ESTUDO 027 — OS PRÓLOGOS AOS EVANGELHOS — 001 — A PLENITUDE DO TEMPO
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2014/05/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo.html
002 — Estudos Na Vida de Jesus — PARTE 02 — ESTUDO 028 — OS PRÓLOGOS AOS EVANGELHOS — 002 — INTRODUÇÃO AO EVANGELHO DE LUCAS — LUCAS 1:1—4
003 — Estudos Na Vida de Jesus — PARTE 02 — ESTUDO 029 — OS PRÓLOGOS AOS EVANGELHOS — 003 — INTRODUÇÃO AO EVANGELHO DE JOÃO — JOÃO 1:1—18 — PARTE 001
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2014/07/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo.html
004 — Estudos Na Vida de Jesus — PARTE 02 — ESTUDO 030 — OS PRÓLOGOS AOS EVANGELHOS — 004 — INTRODUÇÃO AO EVANGELHO DE JOÃO — JOÃO 1:1—18 — PARTE 002
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2014/08/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo.html
005 — Estudos Na Vida de Jesus — PARTE 02 — ESTUDO 031 — OS PRÓLOGOS AOS EVANGELHOS — 005 — INTRODUÇÃO AO EVANGELHO DE JOÃO — JOÃO 1:1—18 — PARTE 003
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2014/09/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo.html
006 — Estudos Na Vida de Jesus — PARTE 02 — ESTUDO 032 — OS PRÓLOGOS AOS EVANGELHOS — 006 — INTRODUÇÃO AO EVANGELHO DE JOÃO — JOÃO 1:1—18 — PARTE 004
007A — A DIVINDADE DE JESUS E A IGREJA DE JESUS CRISTO DOS SANTOS DOS ÚLTIMOS DIAS OU IGREJA DOS MÓRMONS.
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2014/11/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo.html
007C —  A DIVINDADE DE JESUS E OS ADVENTISTAS DO SÉTIMO DIA
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2014/11/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo_30.html
007D — A DIVINDADE DE JESUS E  IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA — PARTE 001http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2014/12/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo.html
007E — A DIVINDADE DE JESUS E  IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA — PARTE 002http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2014/12/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo_3.html
008 — A DIVINDADE DE JESUS COMO APRESENTADA PELO EVANGELHO DE JOÃO — PARTE 001
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2014/12/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo_31.html
009 — A DIVINDADE DE JESUS SEGUNDO O EVANGELHO DE JOÃO — PARTE 002
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2015/02/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo.html
010 — A DIVINDADE DE JESUS SEGUNDO O EVANGELHO DE JOÃO — PARTE 003
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2015/03/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo.html
011 — A DIVINDADE DE JESUS SEGUNDO O EVANGELHO DE JOÃO — PARTE 004http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2015/05/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo.html
012 — A DIVINDADE DE JESUS SEGUNDO O EVANGELHO DE JOÃO — PARTE 005http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2015/06/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo.html
013 — A DIVINDADE DE JESUS SEGUNDO O EVANGELHO DE JOÃO — PARTE 006
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2015/07/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo.html
014 — A DIVINDADE DE JESUS SEGUNDO O EVANGELHO DE JOÃO — PARTE 007
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2015/08/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo.html
015 — A DIVINDADE DE JESUS SEGUNDO O EVANGELHO DE JOÃO — PARTE 008
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2015/09/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo.html
016 — A DIVINDADE DE JESUS SEGUNDO O EVANGELHO DE JOÃO — PARTE 009
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2015/11/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo.html
017 — A DIVINDADE DE JESUS SEGUNDO O EVANGELHO DE JOÃO — PARTE 010
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2015/12/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo.html
018 — A DIVINDADE DE JESUS SEGUNDO O EVANGELHO DE JOÃO — PARTE 011
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2016/02/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo.html
019 — A DIVINDADE DE JESUS SEGUNDO O EVANGELHO DE JOÃO — PARTE 012
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2016/04/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo.html
020 — A DIVINDADE DE JESUS SEGUNDO O EVANGELHO DE JOÃO — PARTE 013
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2016/06/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo.html
21 — A DIVINDADE DE JESUS SEGUNDO O EVANGELHO DE JOÃO — PARTE 014
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2016/08/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo.html
022 — A DIVINDADE DE JESUS SEGUNDO O EVANGELHO DE JOÃO — PARTE 015 — A LUZ DOS HOMENS
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2016/10/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo.html
023 — A DIVINDADE DE JESUS SEGUNDO O EVANGELHO DE JOÃO — PARTE 016 — JESUS VEIO TRAZER O PERDÃO E A SALVAÇÃO DE DEUS
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2016/12/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo_8.html
024 — A DIVINDADE DE JESUS SEGUNDO O EVANGELHO DE JOÃO — PARTE 017 — JESUS É O MESSIAS PROMETIDO NA PROFECIA DAS 70 SEMANAS
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2016/12/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo_11.html
025 — A DIVINDADE DE JESUS SEGUNDO O EVANGELHO DE JOÃO — PARTE 018 — JESUS É O SOL DA JUSTIÇA PROMETIDO NA PROFECIA DE MALAQUIAS
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2017/01/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo.html
26 — A DIVINDADE DE JESUS SEGUNDO O EVANGELHO DE JOÃO — PARTE 019 — O TESTEMUNHO DE JOÃO ACERCA DE JESUS
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2017/02/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo.html
27 — A DIVINDADE DE JESUS SEGUNDO O EVANGELHO DE JOÃO — PARTE 020 — O TESTEMUNHO DE JOÃO ACERCA DE JESUS — PARTE 002
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2017/02/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo_27.html

28 — A DIVINDADE DE JESUS SEGUNDO O EVANGELHO DE JOÃO — PARTE 021 — O TESTEMUNHO DE JOÃO ACERCA DE JESUS — PARTE 003
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2017/03/estudo-da-vida-de-jesus-parte-2-estudo.html


29 — A DIVINDADE DE JESUS SEGUNDO O EVANGELHO DE JOÃO — PARTE 022 — O TESTEMUNHO DE JOÃO ACERCA DE JESUS — PARTE 004
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2017/06/functionisogramigoogleanalyticsobjectri_23.html



30 — A DIVINDADE DE JESUS SEGUNDO O EVANGELHO DE JOÃO — PARTE 023 — O TESTEMUNHO DE JOÃO ACERCA DE JESUS — PARTE 005

Que Deus abençoe a todos. 

Alexandros Meimaridis 

PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no Facebook através do seguinte link: 


Desde já agradecemos a todos.

Os comentários não representam a opinião do Blog O Grande Diálogo; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.