segunda-feira, 11 de agosto de 2014

A GUERRA CIVIL NO BRASIL



O artigo abaixo foi publicado pela Revista Carta Capital e foi produzido pela editoria de redação da mesma.

As informações são chocantes e ultrapassam em muito os limites do absurdo. Mas se desejamos fazer alguma coisa, precisamos começar tomando conhecimento da situação:

Não é guerra civil?

Em 2012, mais de 56 mil brasileiros foram assassinados

Já era absurdo? Ficou ainda mais. O Brasil registrou 56,3 mil assassinatos em 2012, o maior número desde 1980, quando o Ministério da Saúde começou a contabilizar as ocorrências no Sistema de Informações sobre Mortalidade. A taxa de homicídios também alcançou o patamar mais elevado da série histórica, com 29 casos para cada grupo de 100 mil habitantes. Segundo a Organização Mundial da Saúde, qualquer índice superior a 10 mortes por 100 mil habitantes é epidêmico.

Os dados foram divulgados na terça-feira 27 pelo sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz, coordenador do Mapa da Violência no Brasil. “As nossas taxas são 50 a 100 vezes superiores às de países como o Japão”, observou o especialista. “Sem reformas que mexam no sistema penitenciário e no modelo da Polícia Civil e Militar, não resolveremos.” Roraima, Ceará e Acre foram os estados que mais contribuíram para o aumento da taxa. O número de homicídios cresceu 71,3%, 36,5% e 22,4%, respectivamente.

O artigo original da Carta Capital poderá ser visto por meio desse link aqui:


Quero agradecer ao irmão Joel ter chamado minha atenção para esse artigo.

Enquanto isso os chamados evangélicos seguem com suas ilusões triunfalistas de que "O Brasil é do Senhor Jesus. Crente declares isso" e outras bobagens iguais a essas.

Que Deus tenha misericórdia do nosso país.

Alexandros Meimaridis

PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no Facebook através do seguinte link:

http://www.facebook.com/pages/O-Grande-Diálogo/193483684110775

Desde já agradecemos a todos.

6 comentários:

  1. JOEL CARVALHO - DF11 de agosto de 2014 14:14

    Irmão Alex,

    Para piorar essa tragédia anunciada, temos diversos filhos de evangélicos que protagonizam esses números como autores, e em menor número como vítimas, esquecidos que foram pelos pais, quando a estes faltou orientação pedagógica de suas congregações, que esqueceram que somos seres sociais também. A maioria dessas congregações, tiram os pais dos filhos. Inclusive os pastores, que são pais.

    Uma tragédia anunciada, porque um dos principais fatores para a redução da violência sempre foi a educação, relegada a último plano pelos nossos governantes. Brasília é um exemplo. Aqui, uma UF governada por um socialista ligado ao PT, até o mês de julho do corrente ano, tínhamos escola sem livros didáticos no centro da Capital Federal, o Plano Piloto, como é o caso de uma Escola Classe da Asa Norte, que não me lembro qual a quadra(como nos localizamos por aqui).
    Ainda nesse ano de 2014, tivemos escolas na cidade-satélite de Samambaia, que não iniciaram as aulas na data prevista, pois simplesmente faltavam cadeiras escolares para os alunos. A falta de professores aqui, é também outro problema crônico. Graças a Deus, meus filhos estudam na rede privada de ensino. Mas isso não tira minha amargura, por ver essa VIOLÊNCIA, que é a precedente dos outros crimes relatados na pesquisa publicada pela Carta Capital.

    Sei que existem outros fatores, que contribuem para a violência, mas a falta de investimentos na educação comprovadamente é o principal vetor.

    Conheço um pastor da AD, que embora funcionário do alto escalão do serviço público federal(TCU), pastoreia uma grande congregação em uma pobre cidade-satélite de Brasília, Santa Maria, cujos membros em boa parte se veem às voltas com os filhos envolvidos na criminalidade. Esse pastor e sua esposa, uma exceção nesse segmento, realizam ações sociais afirmativas, aliadas à pregação do Evangelho, com o fito de retirar esses jovens dessa situação de risco, o que vem dando resultado, conforme pude comprovar há duas semanas, quando visitei a congregação, repleta de jovens e adolescentes adorando a Deus em um domingo à noite. Aliás, quando se encontra jovens e adolescentes nos templos, sejam católicos ou evangélicos no horário noturno, nessas cidades violentas do DF, é um alívio, e diz muito sobre a criminalidade local. Um sinal de que, teoricamente não estão envolvidos em ilícitos, nesse horário onde o índice de violência é mais acentuado, e onde se registra mais de 90% dos crimes violentos aqui no DF.

    Infelizmente, só quando um líder desses entende a importância do verdadeiro cristianismo, que é libertar as pessoas de todo tipo de escravidão, é que encontramos um oásis desses.

    Mas, o segmento evangélico está repleto de mercenários, que não entenderam que deveriam substituir o Estado em sua falência em políticas sociais, principalmente as voltadas para a educação, e o que vemos é um número cada vez crescente, malgrado o crescimento de seitas evangélicas e adeptos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Joel,

      Tudo isso torna ainda mais urgente nosso envolvimento, da maneira como pudermos fazer isso, orientando o povo a voltar nos candidatos, que REALMENTE, se comprometam com essas questões, especialmente com as do aborto e da educação - não que as outras não seja importantes. Elas também são e também devem ser enfatizadas.

      Se conseguíssemos, pela graça de Deus, eleger 1/3 do congresso com pessoas comprometidas com o bem do povo, já seria um avanço tremendo. Depois teríamos que acompanhar as ações desses representantes e aqueles que não corresponderem seriam trocados por outros até acertarmos. O que não dá é o povo evangélico votar na Dilma e no PT porque o pastor mandou.

      O próprio Silas Malafaia, o patético, está apoiando o candidato do PT ao governo do Rio, sob a alegação que não apoia partidos e sim candidatos. Mas, eu pergunto: o candidato de um partido não assinou um termo de apoiar o programa do partido?

      Como o Silas não é burro, então só pode mesmo ser por maldade ou por interesses inconfessáveis.

      Abraço,

      irmão Alex.

      Excluir
    2. JOEL CARVALHO - DF12 de agosto de 2014 10:24

      Interesses pessoais, com certeza.
      o que o senhor disse no penúltimo parágrafo sobre o compromisso de quem vota em um partido, estar apoiando seu programa de governança, eu havia dito no site do Silas, o Verdade Gospel, lá pelo mês de fevereiro/março, citando que era uma incoerência dele.
      O comentário ficou lá uns dois dias, mas depois algum administrador do site percebeu e acusou a bofetada, que espancava a contradição dele, e então apagaram meu comentário.
      Ele chegou mesmo a afirmar que apoiava Lindberg ao governo, pois este havia defendido-o no plenário do Senado, quando sofria ataques do PT, movimento gay e do Conselho Federal de Psicologia.

      Silas está mesmo perdido. Espero que volte.

      Essa semana descobri porque o Bispo(que bispo?) Manoel Ferreira, presidente da Assembleia de Deus - Ministério de Madureira, está com Dilma. Esse sujeito aberrante(não retiro jamais essa palavra) é 1º suplente do candidato ao Senado pelo PT no DF, Geraldo Magela.
      Ora, se Magela for eleito, é muito provável que Manoel Ferreira assuma, pois Magela tem antigo interesse em governar o DF, tendo inclusive quase vencido a eleição majoritária em 2002.
      Descobri também que, esse sujeito, o Manoel Ferreira, depois de várias décadas de carreira pastoral no RJ, desembarcou de paraquedas aqui no DF, transferindo a sede da AD do Ministério de Madureira para Brasília. Agora, sabe-se que o interesse é apenas político-pessoal.

      Excluir
    3. Caro Joel,

      Seu discernimento e coragem são louváveis. Toda glória ao Salvador que nos habilita para essas coisas.

      Olha, se quiser escrever um artigo acerca desse Manoel Ferreira e toda essa politicagem podre, pode escrever e me enviar que eu publico.

      O fato do Silas apagar teu comentário é mais uma prova de que sua intenção é mesmo continuar enganando o povo.

      Abraço fraterno.

      Irmão Alex.

      Excluir
  2. JOEL CARVALHO - DF14 de agosto de 2014 12:59

    É uma coisa pior a cada dia.

    Hoje(14/08), descobri que um desafeto de Manoel Ferreira, o Pr Adalino, que depois de uma longa e vergonhosa batalha judicial, tomou na Justiça do DF a AD campo do Guará-DF, que pertencia a Manoel Ferreira e seu Ministério de Madureira, também está com o PT. Tendo inclusive convidado para seu aniversário, o atual governador DF e candidato à reeleição pelo PT, Agnelo Queiroz.
    Esse é mais um sujeito que envergonha o Evangelho de Jesus Cristo. Conheci-o, quando ainda trabalhava na PMDF, quando então, com seu poder de barganhar com o rebanho de sua igreja, vivia adulando e bajulando o então Governador Joaquim Roriz, inimigo mortal do PT.

    FONTE:
    http://blogdomagela.com.br/?p=4372

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Joel,

      Pois é. É por essas e por outras que o povo brasileiro em geral começa a nutrir um verdadeiro ódio pelo chamado povo "evangélico".

      Sua narrativa vem apenas acrescentar infâmia a injúria.

      Que Deus tenha misericórdia de todos nós, especialmente do povo mais sofrido desse grande Brasil.

      Se ainda não leu, leia o artigo que publiquei hoje sobre os desastrados comentários de um pastor acerca da morte de Eduardo Campos.

      Abraço,

      irmão Alex

      Excluir