sábado, 11 de outubro de 2014

APOCALIPSE: INTRODUÇÃO E AS CARTAS ÀS SETE IGREJAS DA ÁSIA -- SERMÃO 004 - APOCALIPSE 2:1-7 – UMA CARTA PARA A IGREJA EM ÉFESO — PARTE 001


Mapa da Antiga Cidade de Éfeso em seus dias de maior esplendor

O objetivo dessa série é apresentar os três primeiros capítulos do Livro do Apocalipse. Neles vamos encontrar uma REVELAÇÃO muito especial da pessoa de Jesus Cristo. Cremos que é disso que a Igreja dos nossos Dias precisa: Um encontro pessoal e profundo com o Senhor que diz de si mesmo: Eu sou o Alfa e Ômega, diz o Senhor Deus, aquele que é, que era e que há de vir, o Todo-Poderoso. No Final de cada estudo o leitor encontrará os links para os estudos seguintes:

Introdução.

A. Jesus Cristo se apresentou a João em Apocalipse 1:8 como sendo o Deus Todo Poderoso ou ὁ παντοκράτωρ — o pantokrátor.   
B. Sendo Jesus o Todo Poderoso ele é também o ὁ ἄρχων τῶν βασιλέων τῆς γῆς o árchon tôn Basiléon tês gês — o soberano do reis da terra. 
C. Como Senhor Soberano Jesus sabe tudo e conhece tudo o que se passa com Sua Igreja o tempo todo, estejam os crentes em Jesus onde estiverem. Ele sabe, agora mesmo, tudo a nosso respeito.
D. Assim também nos dias de João quando Jesus lhe deu essa revelação. Jesus conhecia muito bem aquelas igrejas para as quais orientou João a enviar a revelação recebida.   
E. O conteúdo das cartas que Jesus irá ditar a João e que estão registradas em Apocalipse capítulos 2 e 3 nos apresentam o que o Senhor pensa da Igreja, como Ele a vê. Você gostaria de saber como Jesus nos vê como Igreja, como ele enxerga cada um de nós reunidos aqui? Se você tem verdadeiro interesse nisso, então você é nosso convidado para acompanhar toda essa breve série de mensagens.     
F. Como já falamos antes, a Igreja pertence ao Senhor. Ele a comprou com Seu próprio sangue. Ele a está edificando sobre a Rocha que é uma representação de sua própria pessoa. Ele tem reservado um futuro glorioso para a igreja: 
Efésios 5:27 
Para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, porém santa e sem defeito. 
G. Jesus tem prometido que nem mesmo a morte — as portas do inferno — conseguirá parar a Igreja. 
H. Além disso, Jesus é o Cabeça da Igreja. Aquele que cuida e nutre a mesma.   
I. À medida que avançarmos na leitura dessas cartas nós iremos observar que o Soberano Senhor afirma que “conhece” ou “sei” tudo o que está se passando. E se Ele sabe, então Ele pode ajudar. Aleluia! 
J. O Apocalipse nos diz que João viu a Jesus e sete candelabros. Os candelabros representavam as igrejas locais. Jesus é nosso supervisor, nosso amado, cuidadoso e bom pastor. Quanta consolação temos nessas palavras e ainda nem começamos a ler as cartas! 
K. Cada carta segue um formato pré estabelecido que inclui os seguintes itens:
 1. As cartas são dirigidas ao Anjo ou mensageiro da Igreja que são as sete estrelas que Jesus segura em sua mão direita. Como estrelas sempre foram usadas como elementos de direção, então podemos dizer que os Anjos ou mensageiros são aqueles responsáveis por guiar o povo local como o pastor conduz seu rebanho. 
2. Em seguida o autor da carta se identifica usando uma imagem emprestada da descrição contida no capítulo 1. 
3. No corpo das cartas nós encontramos uma descrição das condições enfrentadas pelas igrejas, palavras de aprovação ou de reprovação e orientação para prosseguir fazendo o que é certo e corrigir o que está errado. 
4. As cartas terminam com um apelo para que se ouça o que foi lido. 
L. O conjunto composto por essas sete cartas nos apresenta as características de uma igreja verdadeira e ativa. Cristo sabe como a igreja está ou como se encontra e como ela deveria ser! 
M. Bem vamos começar falando da primeira carta...    
PRIMEIRA CARTA DESTINADA À IGREJA EM ÉFESO — PARTE 001 


Ruínas de Éfeso

I. Éfeso 
A. O porto da cidade de Éfeso distava apenas 100 quilômetros da Ilha de Patmos e se encontrava na foz do Rio Caister.

   
B. A cidade de Éfeso era a capital da província romana da Ásia. Era, portanto, uma cidade importante. Historiadores dizem que Éfeso era a quarta maior cidade do Império Romano, atrás apenas de Roma, de Alexandria no Egito e de Antioquia na Síria e que tinha uma população aproximada de 250.000 habitantes.
 C. A cidade era importante centro comercial entre Roma e o Oriente e também muito famosa por seu magnífico templo em honra à deusa Ártemis ou Diana, que era considerado uma das sete maravilhas do mundo antigo. 
II. Paulo e Éfeso 
A. A primeira tentativa de Paulo de pregar em Éfeso, durante sua segunda viagem missionária, foi frustrada pelo Espírito Santo: 
Atos 16:6 
E, percorrendo a região frígio-gálata, tendo sido impedidos pelo Espírito Santo de pregar a palavra na Ásia. 
B. Deus sempre sabe o que é melhor para nós e se ele impediu o apóstolo de pregar na Ásia naquela ocasião é porque isso era o melhor para Paulo e seus companheiros. 
C. Todavia quando Paulo estava voltando de sua segunda viagem missionária ele fez uma breve parada em Éfeso e logo reconheceu a importância estratégica da mesma. Isso o levou a incluir Éfeso em sua terceira viagem missionária e ele ficou em Éfeso por três anos. Paulo alugou uma escola em Éfeso e ali pregou o Evangelho para os cidadãos locais e para milhares de viajantes que passavam pela mesma — Efésios 19:9. 
D. Depois que Paulo decidiu partir de Éfeso ele resolveu deixar Timóteo como pastor da igreja local. Mais tarde, quando o apóstolo já estava preso em Roma ele escreveu a Epístola aos Efésios, bem como suas duas cartas dirigidas a Timóteo. 
E. Segundo a tradição cristã, depois de Timóteo a igreja foi pastoreada pelo próprio apóstolo João. É possível que a primeira Epístola de João tenha sido dirigida a Igreja em Éfeso. Agora João estava banido em Patmos e recebe uma revelação especial que deveria encaminhar para aquela mesma igreja. 
F. O Tema Geral da epístola enviada à Igreja em Éfeso é o AMOR 
III. Jesus se Apresenta e Faz um Elogio 
A. A apresentação: 
Apocalipse 2:1 
Ao anjo da igreja em Éfeso escreve: Estas coisas diz aquele que conserva na mão direita as sete estrelas e que anda no meio dos sete candeeiros de ouro: 
B. O Elogio 
Apocalipse 2:2—3 
2 Conheço as tuas obras, tanto o teu labor como a tua perseverança, e que não podes suportar homens maus, e que puseste à prova os que a si mesmos se declaram apóstolos e não são, e os achaste mentirosos; 
3 e tens perseverança, e suportaste provas por causa do meu nome, e não te deixaste esmorecer. 
C. A Igreja em Éfeso Tinha Três Virtudes que o Senhor podia Louvar: 
1. As Obras da Igreja. 
a. “Conheço as tuas obras” diz Jesus, para logo em seguida acrescentar “tanto o teu trabalho árduo como a tua perseverança”. O que essas palavras nos dizem. Elas afirmam que a Igreja em Éfeso trabalhava de forma dura e perseverante na obra do Evangelho. Eles estavam firmes na adoração e no cuidado das pessoas, pois sabiam bem o significado das palavras de Paulo quando disse: 
1 Coríntios 15:58 
Portanto, meus amados irmãos, sede firmes, inabaláveis e sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que, no Senhor, o vosso trabalho não é vão. 
b. As palavras de Jesus nos dão a impressão que a Igreja em Éfeso se parecia com uma colmeia: incansável e laboriosa, sempre produzindo coisas boas. 
2. A persistência da Igreja 
a. A Igreja em Éfeso precisava ser persistente, pois enfrentava inúmeros ataques do ponto de vista espiritual:


Imperador Romano
 i. Primeiro Éfeso era um grande centro do culto ao imperador romano. 
ii. Segundo, muito habitantes da cidade era praticantes de artes mágicas — Atos 19:12. 

Templo de Diana em Éfeso - Concepção Artística

iii. Terceiro havia ali o grande Templo da Deusa Diana considerada a mãe da Ásia e cujo culto e beleza de seu templo atraía milhares de visitantes todos os anos — Atos 19:28. 


Concepção artística do ídolo de Diana de Éfeso
b. Diante disso tudo, não era fácil ser crente em Éfeso naqueles dias. Exigia mesmo muita persistência. Havia muita perseguição contra os crentes apesar da igreja já existir na cidade há mais de 40 anos! Mas a pregação da verdade sempre irá desagradar os adeptos da mentira. Mas os cristãos em Éfeso mesmo diante de tantas dificuldades e perseguições não negavam o Senhor Jesus. O testemunho deles era mesmo perseverante. 
3. A Ortodoxia da Igreja
a. A terceira qualidade pela qual Cristo podia elogiar a Igreja em Éfeso era por sua ortodoxia. Ou seja, por manter uma fé correta na Revelação Divina — Apocalipse 2:2—3 citados acima. 
b. Naqueles dias, ainda no início da Igreja Cristã, já começavam a surgir inúmeros movimentos que distorciam a Palavra de Deus. Um desses grupos eram os chamados nicolaítas — mencionados em Apocalipse 2:6.

Sobre os nicolaítas ver nosso artigo específico sobre os mesmos por meio desse link aqui:

http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2011/08/os-nicolaitas.html

c. Não temos maiores informações sobre essas pessoas, mas sabemos que as mesmas estavam destruindo as igreja — daí talvez tenham recebido esse nome de Nicolaítas que, literalmente, significa: “Aquele que Derrota o Povo” ou “Destruidor do Povo”. 
d. Paulo já havia advertido a liderança da igreja em Éfeso que isso iria acontecer: 
Atos 20:29—30 
29 Eu sei que, depois da minha partida, entre vós penetrarão lobos vorazes, que não pouparão o rebanho. 
30 E que, dentre vós mesmos, se levantarão homens falando coisas pervertidas para arrastar os discípulos atrás deles. 
e. Tendo sido advertidos de antemão, os membros da Igreja em Éfeso não aceitavam qualquer tipo de ensino. O texto do apocalipse nos diz que eles pegaram esses falsos mestres, puseram os mesmos às prova e os acharam mentirosos. Isso é o mesmo que se espera de nós diante de tantos apóstolos, bispos e pastores que não passam de lobos devoradores que querem apenas destruir o rebanho de Deus, como Jesus nos advertiu: 
Mateus 7:15 
Acautelai-vos dos falsos profetas, que se vos apresentam disfarçados em ovelhas, mas por dentro são lobos roubadores. 

f. Jesus nos ensina que o verdadeiro amor não mantém comunhão com o erro nem com o mal! Mas é isso que muitos desejam fazer hoje em dia. 
Conclusão:

A. Jesus como o Deus Todo Poderoso e Soberano sabe todas as coisas o tempo todo. E essa é uma verdade bendita! Se Jesus já sabe de tudo, então posso confiar minha vida a ele para receber dele a ajuda, a força e o conforto que preciso.

B. Deus sabe sempre o que é melhor para nós. Deve ser uma fonte de grande conforto pensar que temos a própria Palavra de Deus a nosso dispor para nos dirigir.

C. Mas existe algo ainda maior do que isso. Se a Bíblia é a Palavra Escrita de Deus, nós também conhecemos a Jesus que é a Palavra Viva de Deus. E por meio do Espírito Santo, o Senhor Jesus habita na vida de cada crente. Quanta consolação!

D. Meu desejo como pastor é ver a nossa igreja como uma verdadeira colméia: sempre ocupada em adorar o Senhor, estudar a Bíblia e cuidar uns dos outros.

E. Vivemos dias de muita confusão, de muitas mentiras. Então se assumirmos uma posição a favor da verdade temos que aprender a ser perseverantes. Não é fácil, mas não temos escolha.

F. Temos que tomar muito cuidado com esses falsos mestres que se apresentam na televisão. Não podemos ajudá-los de nenhuma forma: nem com ofertas nem comprando seus produtos, porque eles ensinam um falso evangelho e se nos envolvermos com eles seremos condenados com eles.



OUTRAS MENSAGENS ACERCA DO APOCALIPSE: INTRODUÇÃO E CARTAS ÀS SETE IGREJAS

APOCALIPSE 1:1—20 — SERMÃO 001 — INTORDUÇÃO AO LIVRO DO APOCALIPSE

APOCALIPSE 1:1—20 — SERMÃO 002 — UMA VISÃO DE JESUS CRISTO — PARTE 001

APOCALIPSE 1:1—20 — SERMÃO 003 — UMA VISÃO DE JESUS CRISTO — PARTE 002

APOCALIPSE 2:1—7 — SERMÃO 004 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM ÉFESO — PARTE 001

APOCALIPSE 2:1—7 — SERMÃO 005 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM ÉFESO — PARTE 002

APOCALIPSE 2:8—11 — SERMÃO 006 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM ESMIRNA — PARTE 001
APOCALIPSE 2:8—11 — SERMÃO 007 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM ESMIRNA — PARTE 002

APOCALIPSE 2:12—17 — SERMÃO 008 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM PÉRGAMO — PARTE 001

APOCALIPSE 2:12—17 — SERMÃO 009 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM PÉRGAMO — PARTE 002

APOCALIPSE 2:12—17 — SERMÃO 010 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM PÉRGAMO — PARTE 003

APOCALIPSE 2:12—17 — SERMÃO 011 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM PÉRGAMO — PARTE 004

APOCALIPSE 2:12—17 — SERMÃO 012 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM PÉRGAMO — PARTE 005 FINAL
APOCALIPSE 2:18—29 — SERMÃO 013 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM TIATIRA — PARTE 001

APOCALIPSE 2:18—29 — SERMÃO 014 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM TIATIRA — PARTE 002

APOCALIPSE 2:18—29 — SERMÃO 015 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM TIATIRA — PARTE 003

APOCALIPSE 2:18—29 — SERMÃO 016 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM TIATIRA — PARTE 004

APOCALIPSE 2:18—29 — SERMÃO 017 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM TIATIRA — PARTE 005

APOCALIPSE 2:18—29 — SERMÃO 018 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM TIATIRA — PARTE 006 — FINAL

APOCALIPSE 3:1—6 — SERMÃO 019 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM SARDES — PARTE 001


Que Deus abençoe a todos.

PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no Facebook através do seguinte link:

http://www.facebook.com/pages/O-Grande-Diálogo/193483684110775

Desde já agradecemos a todos.

4 comentários:

  1. Irmão, aprendi muito com esta mensagem. Solicito que as referências em Atos sejam atualizadas. Graça e paz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Ricardo,

      Obrigado por chamar nossa atenção paras as referências de Atos. Fizemos 3 correções. Se notar mais alguma, por favor não deixe de nos avisar.

      Grande abraço fraterno,

      Irmão Alex

      Excluir
  2. Irmão quero que o Senhor Jesus venha te abençoar mais do que vc já abençoado.
    Pois dou garças a Deus por te encontrado sua página, tenho cede de aprende a palavra do Senhor, tenho muitas vontades de pregar em hospitais, nas ruas, escolas mais preciso aprender mais. E através da sua página creio que Deus vai me capacitar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara Rose,

      Obrigado e que toda a glória seja dada a Deus e que apenas o nome do Senhor Jesus seja engrandecido.

      Abraço,

      irmão Alex

      Excluir