domingo, 9 de abril de 2017

APOCALIPSE: INTRODUÇÃO E AS CARTAS ÀS SETE IGREJAS DA ÁSIA — SERMÃO 027 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM FILADÉLFIA — PARTE 004


Resultado de imagem para perseverar

O objetivo dessa série é apresentar os três primeiros capítulos do Livro do Apocalipse. Neles vamos encontrar uma REVELAÇÃO muito especial da pessoa de Jesus Cristo. Cremos que é disso que a Igreja dos nossos Dias precisa: Um encontro pessoal e profundo com o Senhor que diz de si mesmo: Eu sou o Alfa e Ômega, diz o Senhor Deus, aquele que é, que era e que há de vir, o Todo-Poderoso. No Final de cada estudo o leitor encontrará os links para os estudos seguintes:

Texto: Apocalipse 3:7—13
Introdução.

A. Hoje queremos concentrar nossa atenção em Apocalipse 3:11 que nos fala da vinda do Senhor para Seu povo.   
B. Essa é a quarta vez que Jesus menciona sua vinda, mas é a primeira em que a mesma aparece de forma positiva. Todas as anteriores envolviam algum aspecto negativo.
Apocalipses 2:5
Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta à prática das primeiras obras; e, se não, venho a ti e moverei do seu lugar o teu candeeiro, caso não te arrependas. 

Nesse caso a vinda do Senhor representa a remoção do seu candeeiro ou o fim da Igreja naquela cidade.
Apocalipse 2:16
Portanto, arrepende-te; e, se não, venho a ti sem demora e contra eles pelejarei com a espada da minha boca

Aqui a vinda de Cristo representa o juízo divino na forma da espada de Sua boca.
Apocalipse 3:3
Lembra-te, pois, do que tens recebido e ouvido, guarda-o e arrepende-te. Porquanto, se não vigiares, virei como ladrão, e não conhecerás de modo algum em que hora virei contra ti. 

Aqui a vinda de Cristo representa o juízo súbito e inesperado, como um ladrão que vem durante a noite.
C. Mas para a Igreja em Filadélfia, como vimos na mensagem anterior, a vinda de Cristo representa a vindicação ou defesa e proteção.
D. Cristo promete “venho sem demora”, o que é uma das características de todo o Livro do Apocalipse — ver Apocalipse 1:7; 2:5, 16; 3:3, 11; 22:7, 12, 20.
E. O julgamento que Cristo prometeu trazer sobre os inimigos da Igreja em Filadélfia — verso 10 — funciona como uma recompensa antecipada para seus seguidores fiéis.
E. Além disso, a vinda de Cristo para a Igreja em Filadélfia tem o caráter de confortar e proteger, pessoalmente, Seu povo, estando presente no meio deles na hora da provação e da tribulação.
G. Diante de toda essa bondade a responsabilidade daqueles irmãos se concentra sobre uma única ideia:
PERSEVERANÇA

I. A Palavra de Perseverança
A. A responsabilidade daqueles irmãos é expressa pelo Senhor Jesus como sendo:
Conserva o que tens — verso 11
B. Esse mesmo verbo — κράτει kráteiconserva, é o mesmo que é usado em...
Apocalipse 2:13—15
13 Conheço o lugar em que habitas, onde está o trono de Satanás, e que conservas o meu nome e não negaste a minha fé, ainda nos dias de Antipas, minha testemunha, meu fiel, o qual foi morto entre vós, onde Satanás habita.
14 Tenho, todavia, contra ti algumas coisas, pois que tens aí os que sustentam a doutrina de Balaão, o qual ensinava a Balaque a armar ciladas diante dos filhos de Israel para comerem coisas sacrificadas aos ídolos e praticarem a prostituição.
15 Outrossim, também tu tens os que da mesma forma sustentam a doutrina dos nicolaítas.
C. Deve ser óbvio que o uso da expressão sustentam no verso 14 é no sentido uma coluna. Tal uso é metafórico, ou como temos preferido nos referir a essas expressões, é algo simbólico.
C. Aqui, em Apocalipse 2, o contraste é entre a lealdade ao nome de Cristo — verso 13 — e a lealdade à heresia — versos 14—15.
D. Já em Apocalipse 2:25, o mesmo verbo é usado para ordenar a perseverança — conservai o que tendes até que eu venha
II. O Propósito da Perseverança
A. O propósito da perseverança é bastante claro: para que ninguém tome a tua coroa.
B. Não existe escapatória: quando abandonamos a caminhada cristã, também perdemos a recompensa. Nossa atitude de abandonar a caminhada cristã pode ser uma prova de que não éramos cristãos genuínos.
C. A metáfora da “coroa” é emprestada dos jogos esportivos daquela época. Muitos participavam dos jogos, mas apenas o vencedor tinha direito à coroa — de folhas de louros. A advertência de Cristo tem a ver com a concentração — perseverança — necessária para não perder a corrida
D. Assim temos que os cristãos em Filadélfia tinham lutado até alcançarem a vitória, mas mesmo assim, ainda deveriam perseverar. A perseverança é necessária até o final.
Conclusão:

A. Quando a Bíblia fala de perseverança, qual é o significado dessa palavra? Perseverar representa um esforço contínuo — sempre no tempo presente — que é necessária para manter a caminhada com Cristo.

B. Os que perseveram tem a cidadania celestial garantida conforme —

Apocalipse 2:10

Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida.

C. Além disso, eles também receberam a promessa de uma vindicação futura — verso 10 — de proteção do próprio Deus — verso 11.

D. Como está nossa corrida cristã? Estamos correndo como alguém que quer chegar em primeiro lugar e receber a coroa? Vejamos esta exortação do apóstolo Paulo —

1 Coríntios 9:24—27

24 Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis.

25 Todo atleta em tudo se domina; aqueles, para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, a incorruptível.

26 Assim corro também eu, não sem meta; assim luto, não como desferindo golpes no ar.

27 Mas esmurro o meu corpo e o reduzo à escravidão, para que, tendo pregado a outros, não venha eu mesmo a ser desqualificado.

E. Em outras palavras: aquilo que já alcançamos até aqui, não vale nada se não perseverarmos até o final.

F. Se os atletas se esforçavam para ganhar uma coroa que, em poucas horas, estaria murcha, então como é que nós devemos nos empenhar para conquistar aquilo que Pedro chama de coroa imarcescível?

1 Pedro 1:3—4

3 Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua muita misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos,

4 para uma herança incorruptível, sem mácula, imarcescível, reservada nos céus para vós outros

G. Como todos os crentes nós também nos encontramos num estádio —

Hebreus 12:1—4

1 Portanto, também nós, visto que temos a rodear-nos tão grande nuvem de testemunhas, desembaraçando-nos de todo peso e do pecado que tenazmente nos assedia, corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta,

2 olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus.

3 Considerai, pois, atentamente, aquele que suportou tamanha oposição dos pecadores contra si mesmo, para que não vos fatigueis, desmaiando em vossa alma.

4 Ora, na vossa luta contra o pecado, ainda não tendes resistido até ao sangue.

A expressão resistido até ao sangue no verso 4 é um indicativo claro de até onde nossa perseverança deve ir.

OUTRAS MENSAGENS ACERCA DO APOCALIPSE: INTRODUÇÃO E CARTAS ÀS SETE IGREJAS

APOCALIPSE 1:1—20 — SERMÃO 001 — INTRODUÇÃO AO LIVRO DO APOCALIPSE

APOCALIPSE 1:1—20 — SERMÃO 002 — UMA VISÃO DE JESUS CRISTO — PARTE 001

APOCALIPSE 1:1—20 — SERMÃO 003 — UMA VISÃO DE JESUS CRISTO — PARTE 002

APOCALIPSE 2:1—7 — SERMÃO 004 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM ÉFESO — PARTE 001

APOCALIPSE 2:1—7 — SERMÃO 005 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM ÉFESO — PARTE 002

APOCALIPSE 2:8—11 — SERMÃO 006 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM ESMIRNA — PARTE 001

APOCALIPSE 2:8—11 — SERMÃO 007 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM ESMIRNA — PARTE 002

APOCALIPSE 2:12—17 — SERMÃO 008 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM PÉRGAMO — PARTE 001

APOCALIPSE 2:12—17 — SERMÃO 009 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM PÉRGAMO — PARTE 002

APOCALIPSE 2:12—17 — SERMÃO 010 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM PÉRGAMO — PARTE 003

APOCALIPSE 2:12—17 — SERMÃO 011 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM PÉRGAMO — PARTE 004

APOCALIPSE 2:12—17 — SERMÃO 012 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM PÉRGAMO — PARTE 005 FINAL

APOCALIPSE 2:18—29 — SERMÃO 013 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM TIATIRA — PARTE 001

APOCALIPSE 2:18—29 — SERMÃO 014 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM TIATIRA — PARTE 002

APOCALIPSE 2:18—29 — SERMÃO 015 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM TIATIRA — PARTE 003

APOCALIPSE 2:18—29 — SERMÃO 016 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM TIATIRA — PARTE 004

APOCALIPSE 2:18—29 — SERMÃO 017 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM TIATIRA — PARTE 005

APOCALIPSE 2:18—29 — SERMÃO 018A/B — UMA CARTA PARA A IGREJA EM TIATIRA — PARTE 006A/B

APOCALIPSE 3:1—6 — SERMÃO 019 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM SARDES— PARTE 001

APOCALIPSE 3:1—6 — SERMÃO 020 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM SARDES— PARTE 002

APOCALIPSE 3:1—6 — SERMÃO 021 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM SARDES— PARTE 003

APOCALIPSE 3:1—6 — SERMÃO 022 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM SARDES— PARTE 004

APOCALIPSE 3:1—6 — SERMÃO 023 — UMA CARTA PARA A IGREJA EM SARDES— PARTE 005 — FINAL

APOCALIPSE 3:7—13 — SERMÃO 024 – UMA CARTA PARA A IGREJA EM FILADÉLFIA — PARTE 001

APOCALIPSE 3:7—13 — SERMÃO 025 – UMA CARTA PARA A IGREJA EM FILADÉLFIA — PARTE 002

APOCALIPSE 3:7—13 — SERMÃO 026 – UMA CARTA PARA A IGREJA EM FILADÉLFIA — PARTE 003
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2017/03/apocalipse-introducao-e-as-cartas-as.html


APOCALIPSE 3:7—13 — SERMÃO 027 – UMA CARTA PARA A IGREJA EM FILADÉLFIA — PARTE 004
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2017/04/apocalipse-introducao-e-as-cartas-as.html

APOCALIPSE 3:7—13 — SERMÃO 028 – UMA CARTA PARA A IGREJA EM FILADÉLFIA — PARTE 005


Que Deus abençoe a todos.

Alexandros Meimaridis

PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no Facebook através do seguinte link:


Desde já agradecemos a todos.         

Os comentários não representam a opinião do Blog O Grande Diálogo; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário